A poesia nos envolve com seu perfume inebriante.

Não se deve inibir que aflore a poesia existente dentro de cada ser humano.

A poesia e fonte de sensibilidade e de fantasia.

A criança desde o seu nascimento tem contato com a poesia através das cantigas de ninar. As cantigas de roda, as parlendas, os trava-línguas são poesias puras. A rima, um dos acessórios da poesia, agrada muito as crianças.

O exercitar a rima faz com que as crianças se mantenham atentas à sonoridade das palavras e o ritmo, ao ser bem marcado, proporciona a interação com a cadência dos versos.

A poesia é fonte inigualável de criatividade a qual a criança se sentirá instigada a aguçar sua sensibilidade na tentativa de criação dos versos que comporão as estrofes.

O objetivo de se trabalhar a poesia com as crianças está longe da intenção de se formar poetas, mas sim de expandir a linguagem poética que poderá incidir sobre os mitos, contos, fábulas, lendas e tantos outros.

As crianças adoram brincar, imaginem a delícia que é brincar com as palavras!

Qualquer um pode brincar de poesia. Uma bela canção é poesia musicada, o final da história “entrou por uma porta e saiu pela outra, quem quiser que conte outra” é poesia,
“E viveram felizes para sempre!” é poesia pura.

Já dizia o poeta que a poesia é a voz da alma. É quando se pode falar das coisas, não como elas são, mas como gostaríamos que fossem. O poeta tem o dom de dar vida às coisas. É por esta razão que a poesia ao ser trabalhada com a criança aproxima-se muito do mundo imaginativo e a linguagem metafórica, que a extasia, também exerce a magia de estreitar os laços com o mundo adulto ao perceber que o homem também é capaz de pensar como menino.

Trabalhar poesias em sala de aula não é tarefa fácil, porém aflorando a sensibilidade, e esta se unindo à imaginação poderá dar excelentes resultados.

Termino com uma bela poesia,

O caracolDe tênis, chapéu e óculos de sol

Decidiu ser atleta
“Vou pilotar um carro
Ou então uma motocicleta
Vou ser um corredor na maratona
Afinal, a São Silvestre está aí,
Posso praticar skate, surf
Ou ir para o Havaí
Posso fazer muita coisa
Cuidar um pouco de mim…
Só não posso ficar assim,
Andando lentamente
Vendo a vida passar por aqui
E o mundo seguindo em frente!
Rosângela Borges

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *