Blogagem Coletiva – “O que você faz para acabar com o analfabetismo no Brasil?”

Hoje, dia 18 de abril, quando se comemora o DIA NACIONAL DO LIVRO INFANTIL, mais de 200 blogueiros se unem para responder a esta pergunta:
“O QUE VOCÊ FAZ PARA ACABAR COM O ANALFABETISMO NO BRASIL?” feita pela Georgia do BOG SAIA JUSTA e pela Meire do MEIROCA.com

Esta blogagem coletiva, já de largada, mostra o quão responsável somos pela erradicação do analfabetismo em nosso País.

A pergunta poderia ter sido feita: O que podemos fazer para acabar com o analfabetismo no Brasil?
Se tivesse sido formulada dessa forma automaticamente estaria jogando para o todo a resposta. A partir do momento que a resposta pertence ao todo, não pertence a ninguém, então ficamos no aguardo de que alguém se manifeste.

É justamente isso o que acontece com a Educação em nosso País. Cada um espera que o outro dê o primeiro passo e ficamos todos à espera. É certo que se constata uma iniciativa aqui, outra ali, mas a maioria está à espera. Sabe que o problema existe, o critica, porém nada faz…

No entanto, ao se perguntar “O que você faz para acabar com o analfabetismo no Brasil?” está imputando a cada um de nós a responsabilidade de agir, de sair da inércia, de dar um passo na direção da alfabetização.

Alfabetização que não se limita apenas a escrever o próprio nome ou uma lista de compras de supermercado. Mas a alfabetização que propicia dar vida aos personagens de uma história lida; uma alfabetização que permite entrar em contato com uma notícia no jornal e formar opinião sobre o assunto; uma alfabetização “viciativa” que impulsiona o indivíduo a entrar numa biblioteca para escolher um livro para ler, enfim, uma alfabetização que dá prazer, que tem gosto de “quero mais”.

As estatísticas mostram que o brasileiro é um povo que lê muito pouco, atingindo uma média de um livro/ano por habitante, enquanto que na Europa a média é de sete livros/ano por habitante.

A leitura é uma magnífica ferramenta de construção, mas para que ela possa funcionar a leitura tem que acontecer pelo prazer e não pela imposição, pela obrigação ou como uma forma de castigo como sabemos que acontece.

Estas atitudes minam a aquisição do saber.

Nós, cidadãos brasileiros, independente de sermos professores ou não, temos o dever de despertar o gosto pela leitura em todas as pessoas que nos rodeiam sejam elas nossas crianças, nossos vizinhos, amigos, parentes, nossa ajudantes do lar, o açougueiro do nosso bairro, o padeiro, enfim todos aqueles que pertencem ao nosso círculo de convivência.

Ser mediador é ser veículo de capacitação.

Se cada um fizer a sua parte, com certeza, em breve teremos muito mais leitores e consequentemente, muito menos analfabetos.

O que você está fazendo para acabar com o analfabetismo no Brasil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *