200 anos do Primeiro Jornal Impresso no Brasil

200 ANOS DO PRIMEIRO JORNAL IMPRESSO NO BRASIL

Fonte: Jornal O Rebate

Gazeta do Rio de Janeiro, rodado em 1808, nas oficinas da então Impressão Régia, atual Imprensa Nacional. Além de atos oficiais da Coroa Portuguesa, aquela edição publicava fatos curiosos, registrados na coluna Repartição da Polícia, como a prisão de uma pessoa, “por vagar pelas ruas, fora de hora”.

Depois da Gazeta, os atos do Governo foram publicados nos jornais oficiais que a sucederam: Diário Fluminense, Diário do Governo e Correio Oficial, entre outros. O nome Diário Oficial surge em 1º de outubro de 1862. A recente denominação de Diário Oficial da União diferencia o DOU dos jornais oficiais existentes nos estados e municípios.

Bicentenário da Imprensa no Brasil: começos e começos

Fonte: Acertos de Contas

por Rodrigo Acioli Peixoto e André Raboni

Após inúmeras tentativas mal sucedidas de se imprimir na época colonial (mal sucedidas é bom que se repita), por parte de uma política da corte portuguesa em não permitir o desenvolvimento intelectual autônomo do lado da colônia. Quando o assunto era impressão em território colonial, fosse qual fosse, desde pequenas orações beatas a informativos de cunho burocrático, o veredicto da corte era sempre o mesmo: “não”, interdição, e fechamento da oficina tipográfica.

Diferente da política de domínio espanhola, onde suas colônias há muito já imprimiam e edificavam universidades – a exemplo do México, onde ainda em 1535, foi instalada uma oficina tipográfica, no Brasil Colônia, apenas o ensino eclesiástico, primando pela alfabetização (sempre para poucos), ou em residências, era praticado. O ensino superior acontecia exclusivamente em universidades estrangeiras ou na metrópole, Portugal. Nas palavras do historiador José Murilo de Carvalho: “uma ilha de letrados num mar de analfabetismo.”

A situação só muda de figura com a chegada da Corte no Rio de Janeiro em 1808: nas embarcações que atravessaram o atlântico trazendo a corte portuguesa, além de obras de arte e quinquilharias de toda a sorte, uma oficina tipográfica também fizera a travessia.

Em maio desse ano, é inaugurada a Tipografia Real. Mas, o primeiro periódico a ser publicado em solo brasileiro (agora vice Reinado e sede da corte) vai esperar alguns meses. E, em 10 de setembro de 1808, sai do prelo A Gazeta do Rio de Janeiro, sob a direção do Frei Tibúrcio da Rocha. A Gazeta, com efeito, configurava-se como jornal oficial, da corte, mesmo que não professasse abertamente isso.

Contudo, antes ainda, desde junho do mesmo ano, era impresso em Londres: O Correio Braziliense, redigido por Hipólito da Costa (imagem abaixo), patrono de jornalismo brasileiro. Esse título foi concedido a Hipólito, dada sua postura crítica e independente da Corte, que marcam as páginas do Correio Braziliense.

A moda dos bacharéis-jornalistas do início do século XIX, gostariamos de encerrar esse primeiro texto de nossa série como prática estranha aos nossos olhos e ouvidos, porém, acompanhavam os fins das seções (quando inconclusas) dos nossos primeiros periódicos:
Continuar-se-ha

Hoje completa 200 anos do primeiro jornal impresso no Brasil: a Gazeta do Rio

Fonte: Acerto de Contas

Clique na figura para ler o jornal em tamanho aumentado

No dia 10 de setembro de 1808 circulou a primeira edição da Gazeta do Rio de Janeiro. Foi o primeiro jornal impresso do Brasil.

A Gazeta era um jornal oficial da corte, mas tem grande simbolismo, porque até então era proibido para os brasileiros terem publicações impressas.

Observando o jornal, na verdade percebe-se que era apenas uma forma de divulgação de avisos e notícias sem muita importância. Mas a Corte percebeu a oportunidade, e divulgava o que acontecia na Europa Napoleônica.

Claro que o atraso das notícias era absurdo.

Você pode ler o primeiro jornal impresso do Brasil clicando aqui. É muito interessante.

A pergunta é: naquela época, o jornal surgiu para atender aos interesses da monarquia portuguesa.

O que mudou desde então na imprensa brasileira? A quem ela serve hoje?
Autor: Pierre Lucena

Os jornais no Brasil

Fonte: Tipógrafos.Net

O Brasil demora a conhecer a imprensa, por causa da censura e da proibição de tipografias na colónia, impostas pela Coroa Portuguesa.

Data de 10 de Maio de 1747 a ordem régia de D. João V, na qual manda executar o sequestro de todas as letras de imprensa que se encontrassem no Estado do Brasil, inviabilizando quaisquer licenças.

Somente em 1808 é que surgem, quase simultaneamente, os dois primeiros jornais brasileiros:

* o Correio Braziliense, editado e impresso em Londres pelo exilado Hipólito da Costa
* a Gazeta do Rio de Janeiro, publicação oficial editada pela Imprensa Régia instalada no Rio de Janeiro com a transferência da Corte portuguesa.

No Brasil, o primeiro jornal a circular foi o Correio Braziliense, editado por Hipólito José da Costa, impresso em Londres e distribuído na colónia a partir de 1808.

No mesmo ano, com a chegada da Imprensa Régia com Dom João VI — até então não havia imprensa oficial no Brasil —, é fundado o primeiro jornal publicado inteiramente no Brasil, a Gazeta do Rio de Janeiro em 1808.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *