Fisico-química – Vídeos

Flutuando no Mercúrio

Fonte: Glúon Blog

O mercúrio é um metal que permanece líquido em temperatura ambiente, tem uma densidade muito elevada e alta tensão superficial.
Uma pequena porção de mercúrio pode ter uma massa elevada.

São raras as ocasiões que se pode ter uma grande quantidade de mercúrio disponível para realizar testes. Por isso é interessante assistir esse vídeo e perceber que muitos objetos relativamente pesados conseguem flutuar no mercúrio.
No vídeo são utilizados 67 ml de mercúrio (900 g).

Os vapores de mercúrio podem ser MUITO tóxicos. Esse tipo de experimento não deve ser repetido sem uso de um equipamento de proteção individual adequado para a situação.

Ar condicionado do fundo do oceano

Fonte: Glúon Blog

O resort InterContinental utiliza um interessante sistema de refrigeração para um luxuoso hotel na ilha de Bora Bora.
A idéia é simplesmente resgatar a água fria do fundo do oceano para servir em um sistema de ar condicionado.

Em um oceano a diferença de temperatura entre águas profundas e de superfície pode também ser utilizada como meio de se obter energia. Este procedimento é conhecido como Conversão da Energia Térmica dos Oceanos (OTEC, em inglês). O problema é que esta técnica que obtenção de energia apresenta uma eficiência de apenas 1 a 3%.

Vídeo com demonstração da tecnologia empregada no hotel.

Tetris em um microscópio

Fonte: Glúon Blog

Utilizando um princípio de ´pinça óptica a laser´, um grupo de uma universidade da Noruega conseguiu criar um micro-Tetris.
As peças desse ´Tetris´ são feitas de microesferas de vidro de 25 ?m x 20 ?m (1 ?m = 1 milésimo de milímetro). A observação do movimento foi feita em um microscópio.
O princípio de pinça a laser é muito utilizado em biologia, como na manipulação de células individuais, por exemplo.

No final do vídeo é possível ver o que ocorre quando a pinça a laser é desligada, as esferas não estão mais confinadas e podem sair de sua posição facilmente.

http://www.nat.vu.nl/~joost/tetris/more.html

Minas e crateras em chamas

Fonte: Glúon Blog

O subsolo de Darvaza, uma vila no Turcomenistão, é naturalmente rico em gás natural. Em 1971, durante perfunrações geólogos encontraram uma caverna cheia de gás. O solo colapsou no local da escavação deixando exposto um buraco de 50 a 100 metros de diâmetro. Para evitar a saída de gases venenosos vindos da cratera eles decidiram atear fogo no local. Desde aquele dia o local continua em chamas. (veja no vídeo abaixo)

Pelo mundo existem diversas minas de carvão que entraram em combustão, ou por acidente, ou por atitude criminosa.
Na Wikipedia está disponível uma lista destas minas.
http://en.wikipedia.org/wiki/Mine_fire

Na cidade de Centralia, nos EUA, uma mina de carvão está em chamas desde 1962. Os riscos de explosão, desmoronamento e incêndios reduziram a população de mais de 1000 habitantes para apenas 9 pessoas em 2007. Agora é uma cidade fantasma.
Vídeo sobre o local da mina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *