Falando sobre Artes

Pintando com a criançada

Fonte: Turma da Ivone

COR E ALEGRIA NAS PINCELADAS DE ROMERO BRITO

Este é o título do projeto que se iniciou na sala do INFANTIL V – A , com o objetivo de fazer as crianças a ampliar gosto pela arte; a aprender a apreciar obras de arte e a adquirir conhecimento sobre artistas; a conhecer e fixar as cores e formas geométricas; a expressar emoções e sentimentos;… explorando diferentes materiais, utilizando o desenho, técnicas de pintura, modelagem e dobradura.

De acordo com a biografia de Romero Brito, aos oito anos de idade, ele começou a pintar em sucata, papelão e jornal, e esta foi a primeira releitura realizada pelos alunos.

Pintando utilizando embalagens de pizza


PABLO PICASSO

Fonte: Cantinho Alternativo

Quase todas as crianças gostam de pintar. Algumas, quando crescem, deixam de lado os pincéis para se dedicarem a outras atividades que dão tanto prazer quanto pintar. Outras, não! Continuam a pintar mesmo quando são adultas e fazem da pintura a grande obra de sua vida. Pablo Picasso foi uma dessas crianças.

Talentoso desde criança, aos 14 anos, Picasso já tinha pintado obras realistas.

Ele nasceu há muitos anos atrás, em 1881, na cidade de Málaga, na Espanha. Quando cresceu, tornou-se um dos principais pintores do século XX.

Picasso gostava de pintar sobre o mundo fantástico dos sonhos, pesadelos e a imaginação.

Sua obra passou por fases que estavam relacionadas a como ele se sentia em determinado momento de sua vida. Numa época em que se encontrava bastante triste, sua obra expressava a solidão e o desespero. Usava em suas pinturas várias tonalidades de azul e, por isso, esse período de sua obra, que durou de 1901 a 1904, é conhecido como a fase azul. De 1904 a 1906 um novo estilo surgiu. Picasso passou a usar cores mais vivas e tinha como tema de suas pinturas, freqüentemente, as cenas de circo. A partir de 1906, passou a pintar grandes figuras. Suas obras de 1907, As Moças de Avignon, são muito importantes na história da arte. Da imagem das cinco monstruosas moças, com rostos que mais parecem máscaras, surgiu o estilo conhecido pelo nome de cubismo.

Objetivos:

Reconhecer o artista e desenvolver através da arte de Picasso a reinvenção do real.

Materiais:

* papelão
* tinta acrílica nas cores: amarelo, branco, laranja, verde, violeta, lilás e preto
* pincel largo de cerdas macias
* tesouras sem ponta
* lápis
* molde

Os pintores cubistas procuram decompor os objetos até as formas básicas de cubos, esferas, cilindros e cones. Começavam com um objeto, como uma mesa, por exemplo, e passo a passo, pegavam pequenas partes e modificavam suas formas e cores.
Depois, as reagrupavam. O resultado era um objeto muito interessante, bem diferente do formato original. A criatividade sempre esteve presente na obra desse grande pintor!

“Há pessoas que transformam o sol numa simples mancha amarela, mas há aquelas que transformam de uma simples mancha amarela o próprio sol.”
Pablo Picasso

Arte Naïf

Fonte: Cantinho Alternativo

Biografia

O termo Naïf vem do latim e quer dizer nativus, aquilo que é natural. A arte naïf, também conhecida como arte ingênua, é o estilo a que pertence a pintura de artistas sem formação acadêmica. Sem modelos os naïfs, enfocam os temas mais variados, predominando cenas da vida cotidiana (rurais e urbanas), geralmente com minunciosas descrições, detalhismo, pureza de traços, cores e formas.
Caracteriza-se, pela simplicidade e pela falta de alguns elementos presentes na arte produzidas por artistas com formação nessa área. O artista é autodidata e não se preocupa em preservar as proporções naturais das figuras representadas. Ele começa a pintar por impulso e desenvolve suas técnicas com meios próprios.
A história da pintura naïf está relacionada ao principal artista desta arte, o francês Henri Rousseau (1844-1910). Seu trabalho despertou admiração de Odilon Redon, pablo Picasso, Paul Gaguin, Robert Delaunay, e outros artistas e intelectuais da época.

Colocando em Prática:

Objetivo: Valorizar a Arte Naïf identificando suas características e peculiaridades.

Tema Abordado: Arte Naïf

Áreas do Conhecimento: Educação Artística e História da Arte

Materiais:

* tampas de caixas de sapatos
* papel amarelo
* retalhos de tecidos
* cola pano
* tinta relevo em várias cores
* tesoura sem pontas
* lápis

Passo a passo

1. Encape a tampa de papelão com papel amarelo, aplicando cola pano.
2. Cole na tampa, aplicando cola pano.
3. Decore com as tintas relevo coloridas. Deixe secar.

2 thoughts on “Falando sobre Artes

  1. gostei das atividades propostas, sou profeesora, gostaria de receber idéias como essas para trabalhar arte com os alunos.

    Cybele Reply:

    Olá Regina, tudo bem?

    Você foi incluída na nossa mala direta.
    A partir de hoje já começará a receber as novidades em seu e-mail
    Obrigada por acompanhar o Educa Já!
    abraços
    Equipe Educa Já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *