Blogagem coletiva – Semana Mundial da Amamentação


Tenho três filhos e amamentei os três por mais de um ano e digo que os três cresceram fortes e saudáveis.

O leite materno dá à criança tudo o que ela precisa além de imunizá-la contra várias doenças, porém como a maioria das mulheres trabalha fora, alegam ficar difícil a amamentação e logo após a licença maternidade acabam desmamando seus filhos.

O melhor a fazer é retirar o leite e deixar para ser dado ao bebê durante o período que a mãe está trabalhando, como um complemento alimentar. O mais importante é que ele continue mamando.

Hoje há hospitais adeptos a criança já mamar logo após o parto em conjunto com a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância). Quanto antes a criança começar a sugar o colostro, mais protegido será. Também para a mãe é muito benéfico iniciar a amamentação logo após o parto, pois o ato de sugar faz liberar a oxitocina que é uma substância que faz aumentar as contrações uterina expulsando com maior facilidade a placenta propiciando um maior conforto. Outra substancia que também é liberada enquanto o bebê mama é a endorfina que propicia uma diminuição das dores da mãe.

É certo que 1,3 milhão de crianças por ano podem ser salvas se mamarem no peito até, pelo menos, seis meses. Porém, somente menos de 40% das mães amamentam seus bebês e esta atitude se dá tanto em países ricos quanto pobres. O que falta na verdade, é informação. Algumas desistem por não conseguirem fazer seus bebês pegarem o peito ou por alegar dor e desconforto.

Participe da Campanha Mundial de Amamentação, amamentando seu filho.

Amamentar é um ato de puro amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *