Hoje – Assista o Prêmio Victor Civita

Hoje, Às 20 horas será transmitido a entrega do Prêmio Victor Civita Professor Nota 10 com apresentação de Marília Pêra e show de Adriana Calcanhoto.

Para assistir clique AQUI

Leia o perfil de cada ganhador.

Saiba por que eles venceram!

Saiba quais foram os dez encaminhamentos didáticos seguidos pelos vencedores e entenda por que que eles ajudam qualquer projeto a dar certo.

1. Fazer uma avaliação inicial consistente e saber usá-la.
Para o trabalho se traduzir em aprendizagem, é fundamental que ele seja precedido por uma avaliação sobre o que cada aluno já sabe e precisa aprender. Foi exatamente o que fez de Milca Luiza Toyneti dos Santos, de Itápolis, SP, uma das Professoras Nota 10 deste ano.

2. Planejar com base numa intencionalidade educativa
Ao refletir sobre o que e como vai ser ensinado, você deve ter clareza do propósito didático de cada ação a ser desenvolvido. Assim agiu o Professor Nota 10 Ademir Testa Junior, de Bocaina, SP.

3. Definir objetivos claros e possíveis de alcançar
Delimitando com zelo as metas de uma atividade, fica mais fácil saber quais conteúdos serão adequados para atingi-las. Para entender como isso acontece na prática, conheça o trabalho da Professora Nota 10 Maria das Dores de Macedo Coutinho Raposo, de São Luís, MA.

4. Fazer uma avaliação final sobre o que foi ensinado
Diagnosticar o aprendizado não é só dar uma nota às produções da turma. O objetivo é perceber o desenvolvimento de cada um em relação ao seu próprio processo de aprendizagem e aos objetivos propostos. Esse percurso foi seguido pela Professora Nota 10 Daniela Mazoco, de Urupês, SP.

5. Atualizar-se sobre o conhecimento didático
Estar afinado com as melhores práticas de sua área é pré-requisito para um professor Nota 10. Esse conhecimento é característica marcante no trabalho da professsora nota 10 Cláudia Tondato, de São Caetano do Sul, SP.

6. Acompanhar a aprendizagem de todos
Uma preocupação esteve presente em todos os projetos nota 10 deste ano: os professores trabalharam com afinco para que nenhum aluno ficasse para trás. A professora nota 10 Karla Emanuella Voloso Pinto, de Lavras, MG, fez esse acompanhamento por meio da internet.

7. Saber como flexibilizar a prática na inclusão
Neste ano, em vez de ser uma categoria à parte, a Educação Inclusiva passou a ser julgada dentro dos projetos tradicionais. Os professores que se destacaram, como a Professora Nota 10 Andréia Betina Legatzky Klitzke, de Joinville, SC, conseguiram ensinar à criança com deficiência o mesmo que estava sendo trabalhado com o resto da classe, fazendo-a participar de acordo com suas possiblidades.

8. Registrar o processo para balizar as intervenções
Tudo o que o professor observa no decorrer das atividades deve ser anotado e estudado constantemente, para que seu trabalho seja aperfeiçoado e readequado conforme a necessidade. A Professora Nota 10 Maria Tereza Gomes de Almeida Lima, de São João Del-Rei, MG, dá o exemplo.

9. Planejar com cuidado as sequências didáticas
O trabalho deve ter intencionalidade de ensino e estar focado em um conteúdo. É necessário também levar em consideração a diversidade de saberes dos estudantes. O exemplo é dado pela Professora Nota 10 Áudrea da Costa Martins, de São Leopoldo, RS.

10. Incentivar os alunos a aprender com autonomia
Sugerir situações-problema ou dar espaço para que os alunos as proponham e reflitam sobre elas é uma ótima maneira de envolver os estudantes no processo de construção do conhecimento dentro de sala de aula. Esta foi a linha adotada pela Professora Nota 10 Rosângela Guella Tamagnone, de Caxias do Sul, RS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *