O CARNAVAL NA IDADE MÉDIA – A FESTA DOS LOUCOS

Segue uma coletânea de informações sobre o Carnaval na Idade Média, para ser usado com alunos do ensino fundamental e Médio. O texto trata da Festa dos loucos.

Fonte:Brasil: História e Ensino

Para garantir a expansão do Cristianismo durante os últimos séculos de existência do Império Romano e na Idade Média, a Igreja foi forçada a consentir com a prática de certos costumes pagãos. O Carnaval acabou sendo permitido, o que serviu como “válvula de escape” diante das exigências impostas aos medievos no período da Quaresma.

Na Idade Média, o Carnaval passou a ser chamado de “Festa dos Loucos”, pois o folião perdia completamente sua identidade cristã e se apegava aos costumes pagãos. Na “Festa dos Loucos”, tudo passava a ser permitido, todos os constrangimentos sociais e religiosos eram abolidos. Disfarçados com fantasias que preservavam o anonimato, os “cristãos não-convertidos” se entregavam a várias licenciosidades, que eram, geralmente, associadas à veneração aos deuses pagãos.

Promovidas pelo baixo clero, são testemunhadas desde o final do século XII até ao do século XVI. Nelas se elegia, entre os subdiáconos, e a exemplo das Saturnais e dos vários reis carnavalescos, um “dominus festi”, um soberano da festa, vulgarmente designado como “Bispo” e, por vezes, “Papa dos Loucos”, o qual assumia toda a autoridade durante o período dos festejos.

“Padres e clérigos podem ver-se usando máscaras e aparências monstruosas nas horas do ofício. Dançam no coro vestidos de mulheres, lacaios ou menestréis. Cantam canções licenciosas. Comem chouriços pretos no altar enquanto o oficiante diz a missa. Jogam aí aos dados. Incensam com um fumo fétido procedente da sola de sapatos velhos. Correm e pulam pela igreja, sem corar da sua vergonha. Viajam finalmente pela cidade e seus teatros em miseráveis carruagens e carroças; e suscitam o riso dos seus companheiros e circunstantes através de representações infames, com trejeitos indecentes e versos torpes e libertinos” .

No Carnaval medieval vivia-se uma vida ao contrário. A vida oficial – religiosa, cristã, casta, disciplinada, reservada, etc. – era trocada pela vida não-oficial – a pagã e carnal. O sagrado que regulamentava a vida das pessoas era profanado e as pessoas passavam a ver o mundo numa perspectiva carnavalesca, ou seja, liberada dos medos e da ética cristã.

É importante ressaltar que as manifestações carnavalescas da Idade Média eram fundamentalmente vividas, não meramente assistidas por um público. Por isso o Carnaval deste período não é compreendido como um espetáculo, mas antes como uma manifestação. Essa manifestação acontecia em um espaço onde era criado um segundo mundo regido pela lei da liberdade, um mundo entre a vida e a arte.

O Carnaval era uma segunda vida, baseada no riso e na festa. Nas festividades carnavalescas, as pessoas burlavam a vida oficial, com suas hierarquias, tabus, valores políticos ou morais.

ma figura que se destacava na Festa dos Loucos era o Bufão. O bufão é uma figura característica da Idade Média e início do renascimento. Não se tratava de personagens que se vestiam como artistas para fazer números. Era uma postura de vida, pessoas com grande veia cômica que assumiam este estado e continuavam a ser bufões em todas as instâncias da vida cotidiana.

Os bufões e bobos são personagens características da cultura cômica da Idade Média. Os bufões e bobos não eram atores que desempenhavam seu papel no palco. Situavam-se entre a vida e a arte A loucura no bufão era uma paródia do espírito oficial, convencional.

Na Quaresma, todos os cristãos eram convocados a penitências e à abstinência de carne por 40 dias, da quarta-feira de cinza até as vésperas da páscoa. Para compensar esse período de suplício, a Igreja fez “vistas grossas” às três noites de carnaval.

Com a chegada da Idade Moderna, a “Festa dos Loucos” se espalhou pelo mundo afora, chegando ao Brasil, ao que tudo indica, no início do século XVII. Trazido pelos portugueses, o ENTRUDO – nome dado ao carnaval no Brasil – se transformaria na maior manifestação popular do mundo e, por tabela, numa das maiores adorações aos deuses pagãos do planeta.

SUGESTÕES DE ATIVIDADES

1. Leia o texto com os alunos, fazendo uma analogia entre o Carnaval que temos hoje e aquele que existia na Idade Média.
2. Fale sobre a constante vigilância da Igreja sobre a sociedade e os limites que esta vigilância possuía. Discuta o significado da expressão “válvula de escape”, usado no texto.
3. Peça que os alunos identifiquem as permanências, os costumes que permaneceram presentes na celebração do Carnaval até os dias de hoje.
4. Ilustre a Festa dos Loucos com trechos do filme da Disney “O Corcunda de Notre Dame”
5. Peça aos alunos que destaquem do texto as palavras desconhecidas e busquem seu significado no dicionário, ressaltando a importância de se ampliar o vocabulário através da leitura de textos.

FONTES:
BORGES, Paulo Alexandre. Da loucura da cruz à festa dos loucos: loucura, saedoria e santidade no cristianismo (2001) Dsiponível em: http://religioes.no.sapo.pt/pborges2.html, acesso em 15/02/2010.

CARNEIRO, Eduardo de Araújo, CARNEIRO, Egina Carli de Araújo Rodrigues. Carnaval: de culto pagão à festa popular. Disponível em: http://www.duplipensar.net/artigos/2007s1/historia-do-carnaval-de-culto-pagao-festa-popular.html, acesos em 15/02/2010.

PADILHA, Pricila Genara. Carnavalização e Liminaridade: o bufão como ente-liminal. Revista Gambiarra. Disponível em http://www.uff.br/gambiarra/artigos/0002_2009/teatro/Genara/, acesso em 15/02/2010.

21 thoughts on “O CARNAVAL NA IDADE MÉDIA – A FESTA DOS LOUCOS

  1. gostei muito da história,me ajudou bastante no meu trabalho escolar!a minha professora adorou!

    Cybele Reply:

    Olá Ylana, tudo bem?

    Você não imagina o quanto fico feliz quando recebo este tipo de comentário.
    Obrigada por este retorno.
    Bons estudos!
    beijinhos

  2. maneiro esse texto, usarei ele para meu trabalho escolar.

    Cybele Reply:

    Olá Douglas, tudo bem?

    Que bom que você encontrou o que estava procurando.
    Ficamos felizes.
    Volte sempre e continue acompanhando o Educa Já!
    abraços
    Equipe Educa Já!

  3. Gostei. Ajudou muito no meu trabalho escolar!! Muito obrigado, devo agradecer!

    Cybele Reply:

    Olá Murilo, tudo bem?

    Obrigada por acompanhar o Educa Já!
    Sua participação enriquece ainda mais o nosso espaço.
    Volte sempre!
    abraços
    Equipe Educa Já!

  4. Sempre é bom ler bons textos sobre determinadas pesquisas, que servem, principalmente para enriquecer nosso conhecimento e despertar determinadas curiosidades. Parabéns pela breve história.
    Gosto do Carnaval, pelo colorido, alegria, diversão e etc. Uma combinação perfeita com o nosso país.

    Cybele Reply:

    Olá Marcelo, tudo bem?

    Obrigada pelo carinho do comentário.
    Continue nos acompanhando, pois sempre teremos novidades.
    abraços e sucesso!
    Equipe Educa Já!

  5. Vlw cara, vc me ajudou mto, gostei =)

    Cybele Reply:

    Olá Rodrigo, tudo bem?

    Obrigada pelo carinho do comentário.
    Continue nos acompanhando, pois sempre teremos novidades.
    abraços e sucesso!
    Equipe Educa Já!

  6. esse texto e incrível eu aprendi varias coisas,
    OBG agora eu sei o que fazer quando chegar da escola
    B-E-I-J-U-S!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1
    beijos!!!!!!!!!!

  7. eu adorei este site me ajudou bastante foi fundamentau em meu trabahlo e consegui entender o que eu estava com dificuldade obrigado a todos do site

    Cybele Reply:

    Olá Bruna, tudo bem?

    Obrigada pelo carinho do seu comentário.
    E continue a acompanhar o Educa Já!
    abraços
    Equipe Educa Já!

  8. Obrigado pela ajuda, tenho 12 anos estou no 7° ano e tive um trabalho de historia e este site foi o primeiro que eu pençei em buscar , me ajudou muito !!!! Agora sempre estudo por esse site .

    Cybele Reply:

    Olá Jeanna, tudo bem?

    Obrigada por acompanhar o Educa Já!
    É sempre bom contar com a sua presença.
    abraços
    Equipe Educa Já!

  9. esse seu texto esta bom mas precisa ser um pouco maior e obter mais informações sobre a quaresma e também fala dos tipos de mascaras que se usava na quele tempo e obter imagens mas da para o gasto

  10. Eu adorei este site eu não tinha a minima ideia de onde achar e achei aqui obrigado pessoal do educaja sucesso bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>