O Uso do Twitter em sala de aula #todospelaeducacao

http://2.bp.blogspot.com/_iBhLHzhUCK8/ScRFXNFrwhI/AAAAAAAAAk0/kl9NrWaiZPE/s400/twitter.jpg

Li hoje no blog do Todos pela Educação este artigo imensamente interessante sobre o uso do Twitter como mais um recurso para promover a aprendizagem.

Carolina Rocha no seu artigo afirma que

Criado há quatro anos, o twitter é uma ferramenta que vem modificando a comunicação na internet. Entre os alunos, o microblog é uma realidade e as escolas estão percebendo sua importância na comunicação. Diversos colégios brasileiros o adotam para falar sobre eventos ou se comunicar com os pais. Em algumas partes do mundo professores estão dando um passo a mais e usando a ferramenta para desenvolver experiências pedagógicas em sala de aula.

“Estamos no momento em que a escola deve se modificar para acompanhar a realidade do aluno. O professor deixou de ser somente um transmissor e passou a ser um tutor de conhecimentos”, avalia Otacília Pereira, coordenadora do Núcleo de Tecnologias Aplicadas à Educação do Senac-SP.

Como é um recurso novo e não foi criado especificamente para a Educação deve contar com a criatividade do professor. Alguns professores mais arrojados e comprometidos com a Educação do século XXI fizeram alguns experimentos e obtiveram resultados muito positivos. O Portal IG pesquisou estas ações de professores e de alguns Portais e disponibilizou algumas sugestões que podem ser adaptadas e inseridas na realidade de cada escola:

Interesse pela leitura

A historiadora especializada em Grécia Antiga Debra Hamel coloca, duas vezes ao dia, a primeira frase de um livro para despertar a curiosidade dos leitores para a obra. O post leva sempre um link para o leitor saber mais ou comprar o livro.

Criado em 2007, apágina conta com mais de 2 mil primeiras frases de livros – mas todos em língua inglesa.

Concurso de contos

Escrever algo coeso em um espaço de apenas 140 caracteres é um grande desafio. A Academia Brasileira de Letras lançou um concurso de microcontos e os melhores ganharão prêmios. Esta ideia pode ser levada para a sala de aula.

Frases célebres

“Existem mais mistérios entre o céu e a Terra do que sonha nossa vã filosofia”. Esta é uma das famosas frases do escritor inglês William Shakespeare. Que tal lançar uma frase de grandes personagens da história mundial por dia e ver quem descobre quem foi que a disse? Ela pode servir de gancho para a próxima aula, que pode ser sobre os grandes feitos desta personagem.

O site americano Historical Tweets brinca com a personalidade de pessoas famosas e publica frases que poderiam ter sido ditas por elas. Veja como a brincadeira pode ser divertida e instrutiva ao mesmo tempo.

O que se fala por aí

A página www.twitterfall.com tem um bom sistema de busca por assuntos relacionados. Basta colocar o símbolo sustenido (#) seguido pela palavra que representa o tema da aula e o sistema traz uma lista do que está sendo dito sobre o assunto. Assim, os alunos poderão vivenciar que o que aprendem na sala de aula é bastante necessário para que possam participar do que acontece no mundo.

Geografia no twitter

O professor Tom Barrett inventou um jogo interessante e contou com a colaboração de seus contatos no twitter para colocar seus alunos da 5ª série para pensar. Ele pediu à sua rede de contatos dicas sobre suas localizações por meio do microblog e colocou seus alunos para procurar estes pontos de referência no Google Earth.

Explicando Matemática

Uma professora do ensino básico dos EUA teve uma ideia simples de usar o twitter para explicar o conceito de probabilidade. Ele pediu para sua rede de amigos que respondesse qual era a probabilidade de cair neve em suas cidades. As crianças perceberam que a probabilidade variava de cidade para cidade, aprendendo o conceito das variáveis.

Como qualquer aula o uso do Twitter em sala de aula deve ser planejado e orientações devem ser dadas. Em razão disso seguem algumas dicas:

Preparações

Para uma experiência com o microblog funcionar bem, assim como uma aula tradicional, é necessário um planejamento prévio. O professor Tom Barrett deixa alguns conselhos em seu blog que podem ajudar bastante:

– Ao propor uma atividade que envolva sua rede de contatos, lance a pergunta com um ou dois dias de antecedência à aula, para que seus amigos tenham tempo hábil para participar.

– Mantenha-se aberto às novidades: às vezes, a proposta inicial pode se mostrar não tão satisfatória quanto o planejado, mas dela podem surgir outros aprendizados. Mude a proposta, se for necessário.

– Observe os alunos durante a navegação. Seja um condutor e deixe que a curiosidade deles flua. As descobertas podem gerar novas experiências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *