Uma visita ao PROECO de Santos #fundacaotelefonica


Gabriela Bighetti, Mariano de Beer, Valéria Rosemberg

Nesta segunda-feira dia 10 de maio recebi um convite, que me deixou muito satisfeita, do Ricardo Leite RP 2.0 da Telefônica para participar da visita do Diretor Geral da Telefônica no Brasil, Mariano de Beer, ao  PROECO  – Projeto Educacional de Conscientização e Orientação na cidade de Santos que é apoiada pela Fundação Pro Menino, uma parceira da Fundação Telefônica.

Ao chegar fui muito bem recepcionada pela Diretora do PROECO Valéria Gomes Rosemberg e pela Gerente da Fundação Telefônica Gabriella Bighetti que já estava lá e que logo em seguida recepcionaram Ricardo Leite e Miriam Salles que assim como eu também foi convidada. Valéria nos contou que a organização do projeto começou em 1998 e que em 2000, já fortalecido, transformou-se em uma ONG que desde seu início teve como foco principal proporcionar às crianças e adolescentes atividades que despertassem o interesse e o prazer pela escola. Porém este Projeto tem um dos maiores diferenciais que já conheci, pois também envolve a família neste processo educativo.

As crianças e adolescentes são encaminhadas para o PROECO através do Conselho Tutelar, da Escola, da Policlínica, do Centro de Valorização da Criança, do Centro de Referência Social bem como aquelas que chegam espontaneamente com o intuito maior de fazer da sua vida uma vida de qualidade. A criança e o adolescente para ingressar no PROECO têm que frequentar a escola e no contraturno frequenta as diversas atividades desenvolvidas pelo Projeto.

Valeria conta que logo no início fizeram um bom estudo da comunidade da Zona Noroeste que compõe o entorno do PROECO e que embasados nos resultados dos hábitos e costumes desenvolveram atividades que despertassem interesse da comunidade. Com isso conseguiram trazer tanto as crianças e adolescentes quanto seus pais propiciando uma continuidade no frequentar. Há projetos também para os adultos proporcionando meios de crescimento profissional e geração de renda propiciando maior desenvoltura na estabilidade sócio-econômico da família.

O PROECO tem dois núcleos de atendimento. Primeiramente conhecemos o Centro de Formação profissional que promove cursos de corte e costura com duração de um ano. A mulher tanto aprende a cortar os molde de todos os tipos de roupa como saia, blusa, calça comprida, vestido, camiseta, etc como aprende a dar o acabamento usando as máquinas industriais. Os jovens atuam em grupo de moda criando figurinos cênicos, estamparias muitas vezes usadas pelos integrantes do Projeto nas diversas apresentações pela cidade e cidades vizinhas.

Também há o curso de Silk com duração de dois meses e que atende 15 pessoas por vez. Há novas turmas durante todo o ano e os bons aprendizes são indicados para ingressarem ao mercado de trabalho. Como formam profissionais qualificados o PROECO tem parceria com o SESI, o Hospital Ana Costa, a Rede de Hotéis que requisitam os trabalhadores para estas áreas quando necessitam.

Também há outros cursos como: Despachante aduaneiro, secretária do lar, camareira, garçom e outros.

A cada dia da semana há uma atividade diferenciada tanto no turno da manhã 8h30 às 11h30 quanto no turno da tarde  das 13h30 às 16h30. As crianças e adolescentes tem acesso a:

• Pesquisa e investigação sócio cultural
• Dança
• Percussão
• Teatro – expressão cênica
• Capoeira
• Elementos Cênicos e Figurino
• Graffiti
• Banda- Samba-enredo
• Circo
• Ações de incentivo à leitura e formação de mediadores de leitura
• Formação de mediadores juvenis em arte e cultura
• Empreendedorismo Juvenil e Familiar:
• Serigrafia
• Moda
• Artesanato
• Culinária Regional
• Confecção de Instrumentos de Percussão

No artesanato pude presenciar a confecção de caxixi que para quem não conhece é aquela “bolsinha” que compõe o berimbau e que faz o barulhinho de semente.

As crianças fazem tanto o caxixi no tamanho natural quanto em miniatura que vira um chaveiro. Tudo é feito com cipó, junco, cabaça, sementes e muitos outros materiais que são colhidos na redondeza e utilizados para a confecção.

Conversei com o Mestre RON (abaixo) que explicou minuciosamente a confecção de um mini berimbau o qual utiliza desde a ponta de lápis(grafite) até o pedacinho de junco. Tudo feito no maior capricho.

Também fiquei encantada ao conversar com o professor Bira de Santos, como gosta de ser chamado, que por trabalhar com a confecção de Instrumentos de Percussão deixou sua criatividade aflorar e criou o Tambor Falante que é confeccionado com tubo de PVC, cordas de nylon e pele de bode e que tira este som maravilhoso.

Assista ao filme e comprove o som maravilhoso. Veja que a baqueta é um galho de goiabeira adaptado.

E também criou este outro instrumento feito de pneu velho e chapas de RX.

Assista ao vídeo e veja que beleza de som.

Este é o verdadeiro comprometimento com a educação e com o meio ambiente. Criando e confeccionando estes instrumentos ele dá exemplo para toda esta garotada de ação sustentável e mostra que quando se quer se faz.

O PROECO atende crianças da sua comunidade de 04 a 18 anos atendendo mais de 20% da população que necessita de atendimento.

E a Fundação Telefônica que é está comprometida com a erradicação do trabalho infantil veio conhecer de perto este projeto que além de promover todas estas atividades faz um constante acompanhamento de toda a família. Através de um cadastro familiar verifica se as crianças estão frequentando a escola, qual o desempenho das crianças na escola e tenta trazer toda esta família para frequentar  o PROECO.

Agradeço muito a oportunidade de conhecer o PROECO e vivenciar de perto todo este trabalho maravilhoso desempenhado por toda a equipe.

3 thoughts on “Uma visita ao PROECO de Santos #fundacaotelefonica

  1. Pingback: PROECO « Miriam Salles

  2. oi tb boa tarde q deus possa abençoear cada vez mais vcss!!obg por uma oportunidae de participar do projeto do
    100 do santoss!!obg e q eu possa atravez do meu talento de desenharr q vcs possam gostar dom meus desenhos!!1ja passei o teste mais quero cada vez mais
    aprender ñ so o desenmhar mais sim ver q jovens pode cada vez mais ter boas ideiass etc..

    Cybele Reply:

    Olá Mariana, tudo bem?

    Boa sorte!
    É assim mesmo que deve ser, ter força de vontade e persistência.
    Sucesso!
    beijinhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *