Bienal de São Paulo, Oficinas e Lançamentos #bienalsp


A leitura é um dos maiores prazeres que se pode ter. Ela leva o leitor para lugares distantes, propicia que ele conheça novas pessoas, faça amigos, identifique o estilo de cada autor, enfim desenvolva o hábito pela leitura de tal forma que não consiga viver mais longe dela.

A família deve incentivar o gosto pela leitura assim como a escola que além de estimular deve promover reflexões, debates, formação de opinião. Desde a Educação Infantil este estímulo deve acontecer e acontece através da roda de leitura e da interpretação da mesma. Conforme o estudante vai crescendo este hábito deve acompanhá-lo por toda a vida, porém não é isto que acontece. Segundo pesquisas do IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) apontadas pela Revista Nova Escola deste mês 45% da população não lê nenhum exemplar por ano e dentre estes 45%, 53% dizem que não têm nenhum interesse em ler e o restante justifica que não lêem por terem dificuldade.

Sabemos que esta dificuldade é resultado de vários fatores que não vou abordar neste momento, porém sempre é tempo de realizar mudanças e uma delas é se empenhar para motivar o jovem e o adolescente a desenvolver o gosto pela leitura. Isto pode ser feito de diferentes maneiras, porém um fator deve ser sempre o mesmo “o interesse por aquela obra”. De nada adianta impor um título que o leitor não se interessou.

Uma excelente oportunidade para colocar os filhos e os alunos em contato com o mundo maravilhoso dos livros é visitando a 21ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.

A Bienal deste ano também está proporcionando no “Espaço para o professor” formação de professores que atuam no ensino fundamental e médio das escolas públicas e privadas com orientações de como devem trabalhar o livro em sala de aula. Estes cursos acontecerão de 16 (segunda-feira) a 20 de agosto, no Auditório Monteiro Lobato, na Bienal do livro (veja foto abaixo que tirei quando estive lá na abertura).

Serão realizadas 10 turmas de oficinas com 4 horas de duração cada uma sendo que 5 turmas serão realizadas das 8h às 12h e 5 das 14h às 18h. Cada turma poderá ter até 80 participantes e os professores que quiserem se inscrever o poderão fazer através do site www.bienaldolivro.com.br. Estas oficinas terão o investimento de R$ 20,00 (vinte reais).
A Oficina tem como título uma pergunta: “Como selecionar livros para meus alunos e minha escola?
E os temas abordados nas oficinas serão:
• Histórias individuais de leitura
• Modos de leitura de textos e de livros
• Estudos de textos e
• Exercícios práticos

E tem muito mais como a Biblioteca do bebê onde os pais podem aprender como podem ler para seus bebês, a Exploração Discovery Kids onde cada participante pode se transformar em um Explorador Discovery Kids, Espaços Digitais com 50 e-readers com acesso livre, Exposição Monteiro Lobato que mostra a trajetória deste nosso querido autor através de textos e imagens e muito mais.

E amanhã não esqueçam que das 13h às 14h30 tem o lançamento do meu livro Menina Flor que agora a Menina Flor tem um blog só dela o qual vocês poderão mandar desenhos feitos inspirados pela história do livro, onde eu registrarei as oficinas que farei embasada no livro que tem diversas atividades educativas e também os registros realizados por todos nós.

3 thoughts on “Bienal de São Paulo, Oficinas e Lançamentos #bienalsp

  1. Oi Cybele, boa tarde.
    Vi em um antiglo blog seu uma matéria sobre Melancolia.
    Tenho uma amiga que está perfeitamente encaixada das descrições que vc fez. Gostaria de saber como ajuda-la.

    Abraços,
    ….

    Cybele Reply:

    Olá Regis, tudo bem?

    A melancolia quando se apresenta muito acentuada a pessoa precisa de ajuda médica, inclusive de medicamentos. Não sou favorável ao uso de medicamento, mas há casos em que a pessoa necessita, pois sozinha não consegue superar. Há pessoas que passam por fases melancólicas, que agem como se houvesse sofrido uma grande perda sem que ela tenha acontecido. Porém, ela mesma com empenho, e ajuda das pessoas queridas, consegue superar. Há casos extremos em que a pessoa se sente tão triste que perde a vontade de viver e muitas vezes provoca a própria morte.
    Se sua amiga esta incluída neste caso mais grave, sugiro que você a leve para uma consulta e que acompanhe de perto até ela melhorar.
    Espero ter ajudado.
    Boa sorte

  2. Pingback: | Educa já

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *