O comportamento é o reflexo do sentimento

Não são somente os adultos que se sentem desmotivados quando se veem diante de problemas ou situações estressantes, bem como diante de algum incômodo físico. A criança também se deixa abater por estas situações e demonstram, através de suas atitudes, que algo não está bem.

Assim como as interferencias negativas, as positivas também influem no comportamento e no desempenho da criança.

Em pesquisa realizada pela Universidade de Washington e pela Universidade da Califórnia na qual foram ouvidas 70 crianças de cinco a sete anos ficou comprovado que a incidencia de fatores negativos podem promover alterações de comportamento bem como comprometer o desenvolvimento escolar. Os fatores positivos também promovem alterações só que favoravelmente.

Rita Callegari, psicóloga do Hospital São Camilo (SP), afirma que a criança, desde o seu nascimento, já sabe identificar o que lhe é prazeroso e o que lhe incomoda. Ela comunica esse sentimento através do choro. Ela sabe que as cólicas intestinais não lhe dão prazer e deixa isso muito claro através do choro. O colo lhe dá prazer e expressa este sentimento através do riso e do parar de chorar. Tanto a fome quanto o estar com a fralda suja lhe causam desconforto e a criança expressa este sentimento através do choro.

Conforme a criança vai crescendo, vai sabendo administrar e identificar conscientemente estes sentimentos. É por esta razão que é muito importante o diálogo claro e honesto com seus filhos.

Se você teve um dia estressante, ao chegar em casa explique ao seu filho que você está cansado e sem ânimo para brincar em razão dos problemas ocorridos. Esta atitude evitará que ele tenha uma interpretação errada de que você está chateado(a) com ele, além do que, lhe mostrará que estas situações fazem parte da rotina diária.

Procure também saber como foi o dia do seu filho e valorize tanto o “bom dia” quanto o “dia difícil” orientando sobre os reflexos que estas situações podem provocar na rotina diária das pessoas.

As considerações focam também muitas  situações similares na qual muitas vezes a criança se vale de sintomas físicos como “dor de barriga”, “dor de cabeça”, “vômitos” e outros como fazer birra, ficar agressivo, berrar e chorar para deixar de vivenciar uma determinada situação, como a de não ir para a escola, tão comum em qualquer fase do ano, ou não realizar algo que seus pais lhe pedem.

O diálogo ainda é o melhor recurso para estes casos. A criança precisa saber  porque tem que ir para a escola, o porque tem que se alimentar, porque tem que guardar seus brinquedos e assim por diante.

A segurança dos pais diante destas situações, bem como o não ceder a estes sintomas não permitindo que a criança falte na escola, deixe de se alimentar, não guarde seus brinquedos serão de suma importancia no processo de amadurecimento e segurança da criança.

Você concorda que o sentimento influi diretamento no comportamento?

Não deixe de participar compartilhando sua opinião a respeito.

Este texto foi originalmente postado no Mãe com Filhos

2 thoughts on “O comportamento é o reflexo do sentimento

  1. Vale ressaltar que nessa faixa etária a criança está construindo o seu eu, por isso valorizar as boas atitudes, ajudá-la a encontrar uma boa forma para resolver seus conflitos e supri-la de bons exemplos são fundamentais!
    Parabéns pelo blog!Ele é muito bom!
    Abraços!

    Cybele Reply:

    Olá Ana Paula, tudo bem?

    Obrigada pela sua participação. Ela enriquece e muito o nosso espaço.
    Agradeço também o carinho das palavras.
    Volte sempre!
    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *