Uma criança gentil

Você já imaginou que maravilha se todas as crianças fossem gentis, afetuosas e generosas? Se, por exemplo, no dia da tão esperada excursão da escola amanhecesse chovendo e ela, ao invés de chutar a mochila que levaria com seus pertences e empurrar o amigo que também está bravo com a chuva, tivesse uma palavra de consolo e tentasse confortar os inconformados.

Ai você até poderia dizer: “Mas isto não existe!”.

Sim, eu lhe respondo, você tem toda razão. Isso não existe! E sabe por quê? Porque é muito difícil ser gentil nos momentos em que se está emocionalmente afetado. Ocorre que se a criança reage sem gentileza, sem afeto e sem generosidade, ela fica ainda mais abalada e vai crescer sempre agindo assim, se tornando um adulto que não tem atitudes generosas, nem afetuosas e muito menos gentis.

Michaelene Mundy escreveu “Uma criança gentil” onde aborda estas virtudes que, acredita ela, estão esquecidas ou dormentes nos adultos e que precisam ser reavivadas e transmitidas às crianças. Com muita delicadeza mostra a importância de se ser bondoso e que esta bondade não deve ser exercitada somente com os parentes mais próximos e sim também com estranhos, bem como com os animais, com as plantas e consigo mesma.

Ela cita um trecho da música “Pra não dizer que não falei das flores” onde Geraldo Vandré, sabiamente, diz que “…quem sabe faz a hora, não espera acontecer” mostrando que cada um é autor da sua própria trajetória e que isto acontece desde cedo. Portanto se agir com generosidade terá uma história de vida repleta de episódios generosos. Ela cita exemplos como Madre Teresa que ao ser generosa com os pobres se importou verdadeiramente com o seu semelhante vencendo todas as dificuldades.

Devemos avaliar e refletir sobre nossos comportamentos e tentarmos trazer à tona hábitos comportamentais que estão guardados e “enferrujados” e que nossas crianças não têm oportunidade de presenciar e consequentemente ter como paradigma.

A autora escreveu também “Chega de Estresse!”, “Ficar com raiva não é ruim: Um livro infantil sobre a raiva” e “Ficar triste não é ruim: Como uma criança pode enfrentar uma situação” que aborda o tema morte com muito carinho e sutileza, dentre tantos outros títulos de sua autoria.

Se você se sentiu motivada a ler agora, não deixe de nos contar sua opinião sobre o livro e se despertou algumas destas virtudes que estavam adormecidas.

Dados do livro

Título: Uma criança gentil – Um livro sobre o que você e sua bondade podem fazer!
Autor: Michaelene Mundy
Ilustrações: R. W. Alley
Coleção: Terapia Infantil
Acabamento: grampeado
Formato: 20,5 cm x 20,5 cm
Paginas: 32

Este texto foi publicado originariamente no site Mãe com Filhos

6 thoughts on “Uma criança gentil

  1. Ainda estou viajando de féria s só retorno em janeiro mas vim desejar feliz 2011 venha ver as novidades, saudadessssssssss

  2. Acho muito útil as sugestões de leitura; artigos que são publicados.Sempre com conteúdos importantes a nossa orientação com autores que as vezes não conhecemos e acabamos tendo a oportunidade.Parabens feliz 2011.

  3. Fiquei muito enteresada neste tema. Sou professora, mãe e não sei mais o que fazer pra ajudar meu filho a ser gentil conosco ( seus familiares), ele não nos trata bem, porém os de fora trata com uma gentileza que me faz entristecer ao pensar no tratamento que recebemos dele.

  4. Cybele comprei na Bienal uma caixa com 3 livrinhos para o Italo “O Reizinho e seus livrinhos” de Luciene Regina Paulino Tognetta. Os livros falam sobre sentimentos. A coleção é para pais, filhos, educadores, gostei muito e o Italo também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *