Mudar é preciso #sustentabilidade

Se você se preocupa com o futuro da humanidade, com certeza também se preocupa com o meio ambiente. Quarenta anos atrás todo mundo tinha a sensação de que a água era eterna e que todo mundo poderia jogar detrito no rio que este não seria afetado.

Hoje a realidade é bem diferente.

Esta geração que nasceu e cresceu deixando a torneira aberta para escovar os dentes, que lavava a calçada com mangueira aberta durante todo o tempo, que nunca se preocupou com o futuro do meio ambiente tem que se conscientizar e educar com ações sustentáveis as novas gerações que aqui estão.

A escola desempenha um papel importantíssimo quando o assunto é educar para a sustentabilidade. A escola ao trabalhar com o aluno ações sustentáveis está desenvolvendo responsabilidades que serão estendidas para toda a família e comunidade em que vive.

Na escola a criança e o jovem terão oportunidade de perceber e compreender a importância da relação homem e natureza e desenvolver atitudes conscientes no seu cotidiano.

Como educadora e como cidadã tenho esta preocupação sempre presente no meu dia-a-dia. Foi por esta razão que escrevi o livro Menina Flor que aborda assuntos importantes e decisivos para a formação da criança em relação a si mesma e ao mundo à sua volta contribuindo para a formação do seu senso critico e da sua capacidade de análise e avaliação.

A Menina Flor foi inspirada numa experiência por mim vivida o qual agi arbitrariamente mudando de lugar um lindo amor-perfeito que nasceu espontaneamente entre as petúnias que compunham a minha floreira. Este amor-perfeito escolheu aquele lugar para brotar e eu, com toda a minha autoridade, o tirei de lá para transplantá-lo em outra floreira que julguei ser o lugar ideal. Ao vê-lo morrer me senti prepotente por achar que tinha autoridade para manipular aquele ser vivo que, por não emitir qualquer som e nem conseguir expressar sua vontade não teve outra alternativa a não ser submeter-se à minha autoridade.

É desta maneira arbitrária que o homem age com a Natureza. Vejamos o exemplo do rio que serpenteia a terra e é, pelo homem, colocado para correr em linha reta (como é o caso do Rio Tietê e o Rio Pinheiros em São Paulo). Quando chove, este rio não consegue suportar o excesso de água depositado dentro do limite que lhe foi imposto e transborda. De quem é a culpa? É claro que o homem diz que é do rio.

O mesmo ocorre com a água que se escassa a cada dia, com as florestas que desaparecem nas toras empilhadas, com o ar que se torna a cada dia mais poluído…

Foi por estas atitudes que me inspirei em escrever o livro Menina Flor que é voltado para crianças de 8 a 13 anos e que pode ser trabalhado na escola uma vez que traz sugestões de atividades bem como um jogo de tabuleiro com perguntas e respostas sobre ações cotidianas sustentáveis.

Por isto, muito mais do que dizer que se preocupa com o meio ambiente é preciso agir de maneira consciente e responsável.

É difícil mudar hábitos? Sim, porém MUDAR É PRECISO.

Muito mais eficaz que muitas palavras é a ação.

Aja com responsabilidade e comprometa-se com a saúde do nosso Planeta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *