Eu amo o meu blog

[2.gif]

Falar que blog é um diário, isso não é mais verdadeiro, embora muitos sejam escritos diariamente e contenham coisas do seu dia-a-dia, porém não conserva mais a essência desta definição. Na verdade, acredito não ser necessário tentar definir o que venha a ser um blog, pois blog foi feito para ser “curtido”, aproveitado, lido, comentado, participado, interagido e tantos quantos outros adjetivos surjam.
Na linguagem popular: “blog é tudo de bom!”.

Você pode dar a sua opinião sem se importar se as pessoas que lêem vão concordar ou não com você. Se elas concordarem, maravilha! Se não concordarem, não tem importância, você continua a postar assim mesmo.

Você tem liberdade para opinar sobre os mais diferentes assuntos, você pode reproduzir o texto que leu e gostou, sempre respeitando a autoria e mencionando os devidos créditos, é claro. Pode postar o vídeo da sua preferência, a charge que mais lhe marcou, a piada que fez você rir muito, a foto do melhor passe feito pelo craque do seu time, bem como a foto do seu cachorro quando ele tinha apenas quarenta dias, e mais uma imensidão de outros recursos e opções que estão à disposição a apenas um clic.

Podemos dizer que o blog tem magia, tem energia, tem imã porque quando você se identifica com um determinado blog, você se torna fiel a ele e fica feliz quando ao acessá-lo percebe que têm novidades.

Você acaba se apaixonando por determinados blogs a ponto de não conseguir ficar um dia sem acessá-lo, mesmo que seja para ler uma postagem antiga.
Gostar de escrever, de atualizar, de colocar novidades no blog também é contagioso, pois este vírus acaba tomando conta do indivíduo e ele passa a agir igual à maioria dos blogueiros. Depois de colocado um post entra-se diversas vezes só para apreciar e ver se ficou realmente bom, se falta uma vírgula aqui, se sobra uma vírgula ali. No momento em que terminou a obra, então entra o momento divulgação e se sai falando para todo mundo: – tem novidade no meu blog, não deixem de ler o post de hoje. Passem no meu blog, leiam, e deixem sua opinião.

Sobre o blog tenho a dizer mais uma coisa: Que bom que você existe! Que bom que eu criei um para mim também!

Se você também tem um blog e sente algum desses sintomas, junte-se a nós, blogueiros de corpo e alma e deixe um recado – só para não perder o hábito.

[1.gif]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *