Projeto Navega SP #semanaotimismo

Hoje está está fazendo um ano que fui convidada para navegar no rio Tietê por conta do Projeto Navega SP que foi um evento promovido pela  MAPFRE e  Rede Ecoblogs. Navegamos pelo trecho mais degradado do rio Tietê a bordo do barco do Instituto Navega São Paulo.

O Porto fica localizado embaixo da ponte do Cebolão e assim que chegamos lá fiquei indignada com os pneus jogados ao ar livre (e a prevenção da Dengue?) e os restos de embarcações jogados dando a impressão de que estávamos num verdadeiro ferro-velho! Será que isto foi resolvido um ano depois?

Assim que chegamos fomos presenteados com uma camiseta feita com fio de pet com o logo da MAPFRE e da Rede Ecoblogs na cor verde que representa a Natureza. Eu adorei! Ela é tão quentinha que nem sentimos frio no meio do rio.

Falando um pouco do Tiete sabemos que ele nasce em Salesópolis, na Serra do Mar e faz o caminho contrário, do mar para o interior percorrendo 1.100 quilômetros até sua foz no rio Paraná banhando neste percurso 620 municípios. É emocionante pensar que ele nasce de apenas um filete de água e que no seu percurso vai recebendo as águas de seus afluentes que o deixa bastante volumoso. Ele apresenta vários desníveis no seu caminhar que é aproveitado para a construção de várias barragens destinadas à produção de energia elétrica.

Ele nasce purinho em Salesópolis, porém, conforme se aproxima da cidade de São Paulo vai recebendo o esgoto de várias cidades que não tem o devido tratamento e quando chega na cidade de São Paulo ele está totalmente poluído. Só para terem uma ideia quando o rio nasce ele tem 8 miligramas de oxigênio por litro d”água, depois de 15 km ele já apresenta 5 miligramas e quando chega em São Paulo ele não tem nada de oxigênio, ou seja, é um rio morto.

Como vocês leram na postagem que fiz sobre as ações do Instituto Coca-Cola e o SOS Mata Atlântica o rio Tietê está sendo tratado e recuperado e na minha região ele já não está tão poluído e já há vida nele, ou seja, há peixes.

Enquanto navegávamos pelo Tietê observávamos um monte de bolhinhas estourando na superfície e nos foi explicado que são gases oriundos do lixo que é depositado no seu leito. As crianças @enzo_buzz, @gabriel_spider e @giorgio_bross que escrevem para o blog Ver para Crescer ficaram indignados com esta informação e fizeram muitas perguntas querendo entender o que faz o homem agir assim contra a natureza.

Veja a explicação que a Fernanda que trabalha no NavegaSP nos deu sobre o rio Tietê:

Em 1992 motivado por um movimento popular que reuniu mais de um milhão de assinaturas, o Governo de São Paulo criou o programa de Despoluição do Rio Tietê que iniciou com a exigência, através da Sabesp, de que as indústrias tratassem seu lixo industrial(resíduos e contaminantes) para depois então jogar no Tietê e que o esgoto também fosse tratado.

“A meta é aumentar a quantidade efetiva de esgotos tratados, com o encaminhamento máximo dos esgotos coletados para as Estações de Tratamento. Ao final dessa etapa 90% da população urbana será atendida pelo serviço de coleta de esgotos e o tratamento atingirá 70% de esgoto coletado.”

Vamos refletir sobre o que podemos mudar nas nossas ações para melhorarmos a realidade que temos hoje. São nas pequenas ações que estão as grandes diferenças. Vamos procurar dar um fim sustentável no lixo que produzimos diariamente. Vamos levar nossa sacola ecológica ao supermercado, vamos deixar de andar de carro nas pequenas distâncias, e vamos acima de tudo, educar através dos bons exemplos, as crianças que nos rodeiam. Ao invés de usar copos descartáveis tenha sempre com você a sua canequinha. Para que beber um copo de água e jogar este copo fora. Veja a imensidão de copos descartáveis que são jogados fora diariamente. É esta visão que devemos ter no nosso cotidiano. Seja você um multiplicador deste conceitos. Tenho certeza que a natureza irá agradecer e muito.

Este aviso estava no banheiro do barco do NavegaSP. Ações simples porém fundamentais.

Esta é uma excelente opção para as escolas de São Paulo e das cidades vizinhas realizarem com seus alunos.

2 thoughts on “Projeto Navega SP #semanaotimismo

  1. Quando eu tinha 10 anos minha escola promovou uma viagem à Salesópolis para conhecermos a nascente do Rio Tietê e todo seu percurso até a cidade de São Paulo, incluindo estações de tratamendo, barragem e locais de pesca. Para nós era inacreditável que aquele rio que vemos todos os dia poluídos daquela forma podia ter tanta vida em outros pontos. Me recordo do início do programa do governo para despoluí-lo e a notícia me animava imensamente quando pensava que talvez um dia poderia nadar e navegar nele como meu pai dizia que fazia quando era pequeno. Infelizmente anos se passaram e me deparo com esse post colocando que, apesar de termos melhorias, a situação ainda é muito crítica. Me doi pensar que eu tinha expectativas que algum dia as coisas teriam mudado, mas depois de 15 anos ainda é muito triste ver como nosso rio se encontra. Bom… Enfim, o que me ocorre agora é que talvez, além de separar meu lixo, incentivar a redução de resíduos, eu precise fazer algo mais para realizar meu sonho pelo menos para meus filhos. Vou entrar em contato com os institutos responsáveis, para ver como eu posso ajudar! Um abraço, Juliana.

    Cybele Reply:

    Olá Juliana, tudo bem?

    Que excelente a sua contribuição.
    Infelizmente as mudanças são muito lentas, principalmente quando envolve diferentes interesses. Pelo seu comentário, em 15 anos muito pouco foi feito.
    Obrigada pelo seu exemplo e tomara que muitos leitores ajam da mesma maneira que você.
    Parabéns!
    abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *