No #outubrorosa falando do câncer de mama masculino

Quero falar hoje sobre um assunto extremamente pertinente e que ainda não é encarado com a importância que merece. Mesmo sendo o mês de outubro o escolhido para se abordar o assunto prevenção do câncer de mama, este ainda tem o foco só na mulher.

É certo que o número de homens acometidos pela doença é de 1% em relação à mulher, mas isso não justifica deixá-lo de lado.

Numa reportagem feita pela BBC aponta a falta de cuidado dos profissionais da saúde ao tratarem dos pacientes homens com câncer de mama. Estes cometem deslizes como pedir para que tragam para o hospital um sutiã bem macio para o pós-operatório e também chamam o paciente de senhora na maioria das vezes.

A sugestão é que para os próximos anos seja colocado um ponto azul no laço rosa que simboliza o #outubrorosa – o mês da luta contra o câncer de mama, representando que os homens são vítimas em cerca de 1% dos casos.

Assista ao vídeo clicando na imagem.

Como contei no post anterior, fui convidada para participar de um encontro no Hospital Santa Paula em que o Dr. André Perina abordou Mitos e Verdades sobre o Câncer de Mama.

Aproveito para compartilhar as informações importantes que obtive neste encontro:

  • Foi perguntado se estresse causa câncer?

Dr. Andre Perina respondeu que não. Não existe nenhum resultado de pesquisas em que aponte que estresse ou depressão cause câncer. O que acontece é que quando o câncer é constatado a pessoa procura causas, e acaba por imputar a alguma tristeza, estresse ou outro fator emocional que venha ter sofrido.

  • Um fator de risco é a gravidez após os 30 anos.
  • O histórico familiar também é fator de risco.  Se o caso for em um parente de primeiro grau a chance de ter é de 1,5 a 2,9 x.  Se for em parente de segundo grau a chance é de 3,0 a 6,9 x
  • Porém, em 85% dos casos não há histórico familiar.
  • Obesidade é fator de risco.
  • Fumo e bebida é fator de risco
  • Primeira menstruação antes dos 12 anos é fator de risco
  • Menopausa tardia também
  • Desodorante, antitranspirante e soutiens causam câncer? Não causam.
  • Trauma local provoca câncer? Não provoca.
  • A mastectomia é inevitável? Não. Com o diagnóstico precoce diminui a mortalidade e aumenta a possibilidade de preservação da mama.

LEMBRE SEMPRE QUE:

A mamografia permite a detecção precoce;

O aumento das chances de cura e

deve ser anual a partir dos 40 anos

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *