Projeto Criança e Consumo reflete sobre infância #InstAlana

O Instituto Alana com o Projeto Criança e Consumo preocupado com o rumo que o consumismo infantil está tomando vai promover amanhã, dia 12 de outubro, data em que também é comemorado o DIA DAS CRIANÇAS, um encontro para refletirmos  sobre este e outros temas tão importantes e que devem integrar nossas atenções.

Esta data deve ser comemorada pelas crianças, mas também por seus pais, afinal é um ótimo momento para se refletir sobre questionamentos importantes para a formação de seus filhos como se:

Sua alimentação é saudável?

Seu filho é uma criança com educação?

Ele sabe o que é ter limites?

Ele valoriza mais o SER ou o TER?

Ele tem atitudes sustentáveis?

Ele age como uma criança ou um mini-adulto?

Pois se você pensa que estes assuntos não são para serem refletidos agora porque seu filho ainda é uma criança, está muito enganado. A educação e a orientação têm que acompanhar seu filho durante todo o seu desenvolvimento, desde os primeiros dias de vida.

O bebê que ao chorar no berço é imediatamente pego no colo por seus pais, após a terceira ou quarta vez seguida que isto acontecer terá estabelecida a comunicação e o acordo entre eles: “eu choro e vocês me pegam no colo”.

No momento em que os pais resolverem quebrar este “acordo” o bebê irá chorar ininterruptamente até ter sua vontade satisfeita. Poderá criar situações de desespero para ambas as partes. É por este motivo que saber optar por qual forma irá querer educar seu filho é uma questão que tem que ser refletida antes de ser aplicada e de criar maus hábitos.

Esta reflexão tem que abranger a alimentação que deverá ser saudável, o melhor horário para ele ir dormir, o tempo que poderá ficar vendo televisão, qual o tempo determinado para o estudo, o tempo para a brincadeira de criança, quais serão suas ações sustentáveis, a valorização do SER em detrimento do TER e a opção de vir a  “sequestrar” a infância do filho querendo que ele se torne uma celebridade a qualquer preço.

É fácil? Tranquilo? Sem qualquer estresse?

NÃO.

Exige paciência e persistência.

Porém, vale a pena! Não há recompensa melhor do que ver o resultado de uma boa educação num indivíduo com princípios e valores norteadores.

Poderia falar aqui de cada um dos itens que elenquei acima, mas quero ressaltar somente o Consumismo que é muito explorado, principalmente, em épocas de comemorações infantis.

Nesta época fica impraticável assistir televisão justamente por causa dos excessivos comerciais instigando o consumo nas crianças.

No ano passado (2010), o Projeto Criança e Consumo observou 1100 comerciais de brinquedos e alimentos para as crianças num único dia.

Há um tempo era somente propaganda de brinquedos, agora parece que todas as marcas querem “tirar a barriga da miséria”. Tem propaganda de brinquedo, de sandália, de maquiagem, de roupa, de comida… tudo para comprar, comprar, comprar. A criança vê seu super-herói voando fazendo tremular sua super capa e fica alucinada querendo um para si. Assim que ganha percebe que o boneco é estático e que se ele não pegar o boneco e o fizer voar ele ficará paradinho, ali, no mesmo lugar. A decepção é tamanha que no dia seguinte ele não quer mais aquele brinquedo e fica de olho no outro que também faz peripécias na propaganda.

Até quando isto acontecerá de forma tão impositiva?

Fica aqui a pergunta e aguardo a opinião de vocês. Depois conto como foi o encontro de amanhã e quais foram as contribuições.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *