Férias na casa da vovó

Que os pais (pai e mãe) trabalham fora é uma realidade e que os filhos normalmente passam o dia inteiro na escola com atividades diferenciadas além do curso regular também faz parte da vivência da maioria das famílias brasileiras. E como resolver onde os filhos ficarão nas férias quando os pais não conseguem conciliar suas férias do trabalho com as escolares. Sendo bem otimista, pelo menos 50% dos pais não conseguem coincidir.

Assim sendo, uma boa opção é a casa dos avós. Os avós que levam uma vida pacata e cheia de rotina nada melhor do que a vinda dos netos para encher a casa de alegria. Os avós esperam muito por esta oportunidade, principalmente, se moram  em cidade diferente da dos netos.

Nos primeiros dias os pais sentem um aperto no coração por saber que os filhos estão distantes, porém devem aproveitar a oportunidade para curtir a “vida a dois” momento raro, praticamente inexistente, quando se tem filho.

A certeza de que os filhos estão sendo muito bem tratados e eles estão tendo a oportunidade de aproveitar a presença dos avós (não há nada mais gostoso do que a casa, o colo, os quitutes da avó) dá uma sensação de conforto.

Porém, alguns combinados devem ser seguidos (e lá venho eu com os combinados):

No período de férias a rotina deve ser amenizada, porém alguns limites devem ser indicados para que eles não tenham a sensação de que podem tudo na casa da vovó.

O caminhar junto (comportamento dos pais e comportamento dos avós)  é muito importante, principalmente, para o momento do retorno das férias.

A tão famosa frase “os pais educam e os avós deseducam” não deve ser colocada em prática, pois “Quem Ama, Educa”, já diz Içami Tiba, seja pai, mãe, avô, avó, tio, tia….

 Sugestão do que e como deve ficar combinado:

Até pode, mas com moderação:

– comer guloseimas

– deitar fora do horário

– andar descalço

– tomar banho só na hora de ir dormir

– brincar com lama

– ficar na piscina

– não comer arroz e feijão (os meus tinham este trato de não comer nas férias rsss)

 

Não pode de jeito algum:

– assistir programas de adultos na televisão

– comer só guloseimas

– ficar sem passar protetor solar

– ficar na piscina das 12h às 14h embaixo de Sol forte

– esquecer as regras de boa educação

– fazer birra

– brigar com os irmãos ou primos

E tantas outras regras que são particulares de cada família.

Vale a pena a experiência. É bom para os avós que terão a oportunidade de aproveitar os netinhos, é bom para os netos que terão a oportunidade de serem “paparicados” pelos avós e é bom para o casal que precisa de um tempo para dedicar-se um ao outro.

Então, boas férias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *