Copia e Cola

Sou totalmente favorável ao uso da internet como recurso pedagógico, uma vez que, através dela é possível colocar o aluno em contato com diferentes modalidades de aprendizagem.

Primeiramente, como o próprio texto diz, o aluno tem possibilidade de entrar em contato, IMEDIATAMENTE, com qualquer conteúdo seja por necessidade ou por curiosidade.

Curiosidade é a capacidade que tem que ser estimulada diariamente pelo professor. Ao mencionar um determinado assunto, o professor deverá acender a chama do interesse nos alunos e incentivar a pesquisa através dos mais variados focos que a web possibilita.

O professor pode contar com o auxilio da internet para tornar ainda mais atraente a aprendizagem. Se o professor deixar seus “canais abertos” ele poderá enxergar veículos pedagógicos nos mais diferentes recursos que habitam a web.

Um simples jogo pode abranger e desenvolver competências e habilidades imprescindíveis para o desenvolvimento do aluno. Se o professor tiver um olhar holístico ele saberá explorar adequadamente cada recurso.

Partindo da premissa de que os alunos de hoje são da geração digital o professor não precisará “convencê-los” de que o uso da internet é uma boa opção, pois para eles a internet já integrou o “ser” e “fazer” no dia-a-dia de cada um.

O papel do professor deverá ser o de nortear o uso deste recurso em favor da aprendizagem, Para que isso ocorra terá que se empenhar em conhecer cada vez mais estes recursos para poder direcionar o seu uso. O professor  ao se integrar a esta nova realidade terá subsídios para, inclusive, acabar com a prática do “Ctrl C e Ctrl V” onde os alunos (cada vez em menor número), copiam e colam conteúdos sem qualquer reflexão.

A extinção desta prática deve-se única e exclusivamente ao incentivo do professor, que ao despertar o interesse dos alunos sobre o tema abordado, promoverá que a possibilidade do “copiar e colar” deixe de ser exercitada. Quando o aluno se envolve com o tema, a curiosidade está presente e o interesse em saber mais é latente.

Vivemos a era digital e não há como a escola caminhar à margem desta realidade.

2 thoughts on “Copia e Cola

  1. Eu também vejo com desconfiança quem usa a internet com medo do “copia e cola” ou, simplesmente, deixa de usar. Lembro-me de que, quando era criança, a professora passava pesquisa como dever de casa e nos mandava COPIAR o que encontrássemos. Só mudou a ferramenta: eu, que fui criança nos anos 80, copia a lápis e caneta; a criança de hoje copia usando meia dúzia de teclas. Então, a questão é discutir a ferramenta; é repensar a metodologia do professor ao conduzir o trabalho de pesquisa. Será que sabemos formar alunos pesquisadores ou só criamos copistas?

  2. Colocação perfeita Andréa,
    Como você mesma diz “Só mudou a ferramenta”. O importante é justamente refletir sobre a sua pergunta final: Será que os professores sabem formar alunos pesquisadores ou somente copistas?
    O aluno que inicia a alfabetização inicia também o hábito da cópia. Copia o que está na lousa no caderno, na agenda, na folha… Porém, a partir do momento que se apropria da leitura e da escrita deve iniciar o processo de desprendimento da cópia passando à reflexão e consequente formação de opinião.
    Obrigada por enriquecer e muito a nossa reflexão.
    bjs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *