De Mãos Dadas Contra a Meningite

Acredito ser demasiado importante falar sobre MENINGITE principalmente porque a informação  e a melhor forma de conscientizar a população sobre os riscos desta doença. Eu já presenciei duas situações extremamente delicadas e posso afirmar com propriedade que tanto uma quanto outra foram imensamente tristes.

A primeira envolveu uma coleguinha de classe da minha filha mais velha quando ela tinha 5 anos. A menina teve como sequela a surdez. E a segunda foi com meu aluno de 4 anos (faz 18 anos) que também teve a a audição comprometida. O susto é imenso e as consequências terríveis.

Por esta razão venho falar para vocês sobre a Meningite e o Instituto Pedro Arthur (IPA) que foi criado em 2006 com o objetivo de informar e conscientizar a população sobre os riscos da doença, além de amparar as famílias vítimas de meningite e mobilizar os brasileiros a exigirem que a vacina contra a meningite bacteriana seja incluída no calendário nacional de vacinação do governo federal.

Rodrigo Diniz, presidente do IPA, fundou o Instituto após seu filho, Pedro Arthur, com apenas 1 ano e seis meses, ser diagnosticado com um caso raro de meningite em que a bactéria danificou a medula espinhal sem afetar o cérebro. Como sequela, Pedro Arthur sofreu paralisia dos membros e do diafragma.

Como a única forma de se prevenir da meningite é através da vacina, o IPA criou a campanha Brasil Sem Meningite, que visa levar informação para todo Brasil, na esperança de que casos como o de Pedro Arthur possam ser evitados.

A meningite, considerada um problema de saúde mundial que necessita urgentemente de atenção global, é caracterizada por uma inflamação na membrana que envolve o cérebro ou a medula espinhal, podendo ser causada por bactérias, vírus, fungos ou parasitas. Se não for imediatamente tratada, a meningite pode levar à morte em até 48 horas a partir do aparecimento dos primeiros sinais e sintomas, que são rigidez na nuca, febre, vômito, dores de cabeça, irritação, fraqueza e manchas vermelhas na pele. No caso da meningite meningocócica, a doença pode ser ocasionada por cinco (A, B, C, W135 e Y) dos 13 diferentes tipos de meningococos existentes, que se disseminam por meio de atividades comuns do dia-a-dia. Compartilhar utensílios, beber do mesmo copo e beijar podem ser, por exemplo, ações suficientes para transmitir a bactéria, já que a transmissão acontece por secreções respiratórias e pela saliva. 

O IPA também possui um grupo de advogados prontos para auxiliar as famílias no acesso aos tratamentos e medicamentos necessários.

Apesar de ter como objetivo principal a erradicação da meningite e estar localizado em Contagem, Minas Gerais, o Instituto Pedro Arthur não presta atendimento somente às vítimas de meningite. Até agora, mais de 460 famílias já foram atendidas pelo IPA. O Instituto também possui convênios com clínicas de vacinação e clínicas especializadas em atendimento domiciliar.

Ação Global para a luta contra a Meningite marca Dia Mundial da doença

O Instituto Pedro Arthur, primeira e única organização brasileira que trabalha no combate à meningite, realizará uma mobilização para marcar o Dia Mundial da Meningite, dia 24 de abril, a partir das 10h30, no Cristo Redentor, no Rio de Janeiro.

Com o mote “De Mãos Dadas Contra a Meningite”, a ação tem como objetivo chamar a atenção da população para o direito de buscar informações e ampliar o conhecimento sobre a doença, sobretudo, sua prevenção. A iniciativa será uma das várias ações que ocorrerão em todo o mundo para marcar a data com o objetivo de reunir as pessoas para “Dar as Mãos” na luta contra a meningite.

No Brasil, o evento será promovido pelo Instituto Pedro Arthur, em parceria com a Confederação das Organizações de Meningite (CoMO), com o apoio da Associação Brasileira de Imunizações (SBIm) e da Novartis, e contará com a presença do Pedro Arthur, símbolo nacional da luta contra a Meningite. Na ocasião, além de darem as mãos pela causa, as pessoas presentes no Cristo Redentor receberão camisetas da campanha e panfletos informativos sobre a doença.

Quem não puder comparecer ao Cristo Redentor, poderá participar da ação unindo as mãos na comunidade online do CoMO, pelo site www.comoonline.org. A meta é unir 1 milhão de pessoas em todo o mundo – aproximadamente o número estimado de pessoas que terão meningite bacteriana este ano.

O presidente do Instituto Pedro Arthur e pai de Pedro Arthur, Rodrigo Diniz, diz que “O Instituto Pedro Arthur tem o compromisso de erradicar a meningite no Brasil. O Dia Mundial da Meningite é uma oportunidade de conscientizar a população de que a doença pode ser mortal ou causar invalidez permanente em poucas horas. As pessoas precisam conhecer os sinais e sintomas, a importância do tratamento emergencial e o papel preventivo das vacinas. Qualquer pessoa pode ter meningite. Permitir que a sociedade conheça a doença significa salvar vidas”.

“De Mãos Dadas Contra a Meningite”
Data: 24 de abril
Horário: a partir das 10h30
Local: Cristo Redentor
Endereço: Rua Cosme Velho, 513 – Cosme Velho – Rio de Janeiro / RJ

Siga e compartilhe os perfis sociais do Instituto Pedro Arthur:

Twitter: https://twitter.com/#!/institutoipa

Facebook: https://www.facebook.com/InstitutoPedroArthur


2 thoughts on “De Mãos Dadas Contra a Meningite

  1. olá,eu tenho uma filha de dez anos e estou muito preocupada com esse surto de meningite que vem atingindo Minas e o brasil,e gostaria de saber sobre os convênios que vocês tem e sobre descontos em vacinas,já que a única forma de prevenir é se vacinando eu moro em Contagem MG,andei consultando alguns laboratórios e ela está super cara entre 150 e 163 reais,desde já agradeço e parabenizo pela iniciativa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *