Educação e Cultura têm que caminhar lado a lado

Não há como falar em Educação sem mencionar a Cultura e vice e versa, porém nos Ministérios elas, praticamente, não se comunicam. Ontem, 13 de setembro de 2012, tomou posse a nova Ministra da Cultura, Marta Suplicy, e infelizmente em nenhum momento do seu discurso mencionou a Educação e a parceria que deve existir entre o seu ministério e o da Educação.

 Ao invés disso, (caso tivesse sugerido a parceria seria uma excelente oportunidade para a ministra assumir fazendo a diferença), esta nomeação veio embalada de uma “jogada política” para o apoio à campanha de Fernando Haddad à prefeitura de São Paulo. Mesmo tendo sido ele Ministro da Educação este insight não ocorreu.

Uma pena!

 Esta consciência de parceria tem que vir dos Ministérios da Educação e da Cultura para que as Secretarias Municipais passem a agir de forma similar, pois as mesmas, pelo menos na minha cidade, se comportam de igual maneira, ou seja, a Secretaria da Cultura atua totalmente  isolada da Secretaria da Educação e muitas vezes acabam concorrendo entre si.

 O interesse cultural tem que ser estimulado em todas as classes sociais e não somente em algumas como acontece, principalmente, nas grandes cidades e capitais. Levar a cultura para toda a população é um caminhar que passa pela Educação. As escolas trazem para dentro das salas de aula a música, o teatro, a dança, as artes plásticas, a literatura desde a Educação Infantil. Toda escola promove saídas pedagógicas para visitar Museu, Bienal de Artes e do livro, peças teatrais, exposições de quadros, de fotografias, Biblioteca, enfim, os professores estão sempre proporcionando o contato dos alunos com todo tipo de expressão cultural.

 No meu tempo de escola (década de 60 e 70) representei peças de Maria Clara Machado, participei dos Festivais de Música, toquei na Banda, declamei poesias, criei histórias, pintei e bordei, tudo dentro do espaço escolar. Quer incentivo maior do que este? Posso dizer que o meu gosto cultural tem suas raízes no meu tempo de escola.

Como podemos falar de cultura sem mencionar a Educação?

 Em julho deste ano viajei para o sul do país e para meu espanto as crianças ainda estavam em aulas e fazendo muitos passeios culturais. Em Pelotas – RS a maravilhosa Biblioteca Pública, bem como o Parque Museu da Baronesa, Estação Férrea Largo de Portugal e outros locais estavam com várias turmas de diferentes escolas conhecendo aquelas maravilhas. O mesmo aconteceu  no Museu ferroviário de Santo Ângelo e nas Ruínas de São Miguel das Missões – RS. Em Porto Alegre passei o dia inteiro no Museu de Ciências e Tecnologia da PUCRS e fui testemunha de inúmeras turmas de alunos de todas as idades e séries que se encantavam com todo o conteúdo científico e interativo através da experimentação das sensações ali disponíveis.

 A riqueza cultural existente em cada região do nosso imenso país precisa ser divulgada para que possa ser conhecida por todos os brasileiros. E isto só será possível se os Ministérios da Cultura e da Educação trabalharem em sintonia. Vou tomar como exemplo a História das Missões, tão rica e tão nossa, e que é pouco conhecida por aqueles que não moram na região sul. O espetáculo Som e Luz realizado em São Miguel das Missões conta de forma única e encantadora, utilizando como recurso somente o negrume da noite, o som e as luzes dançantes contando a saga dos padres jesuítas e índios Guarani que eram habitantes da Região Missioneira nos séculos XVII e XVIII.

 A música e a dança, tão particulares de cada região, com seus ritmos peculiares sempre foram importantes componentes culturais representando as tradições e cultura de cada parte do nosso imenso país aqui e no exterior.

 Nosso cinema que apresenta um roll de filmes incríveis tendo sido, alguns, indicados ao Oscar.

Nossos atores e atrizes que se transformam em diferentes personagens nos palcos dos inúmeros Teatros brasileiros.

Nossos cantores que alegram nossos dias e que retratam em suas letras e melodias um pouco da nossa história, da história da nossa cidade, do nosso país. Não podemos deixar que músicas como “Feitiço da Vila” de Noel Rosa e Vadico(1936) seja ouvida sem que se tenha conhecimento de que foi composta na época da “política do café-com-leite”.

 - SÃO PAULO DÁ CAFÉ, MINAS DÁ LEITE E A VILA ISABEL DÁ SAMBA

 Nem tampouco deixar de contar sobre o maior movimento de massas da história do Brasil – campanha das Diretas Já! (Nov. 1983), que tive o privilégio de participar vestindo camisa amarela, e que resultou no projeto de emenda constitucional (deputado federal Dante de Oliveira) determinando que as eleições para Presidente da República de 1984 fossem diretas. Chico Buarque retratou este momento em música:

 PELAS TABELAS (1984)

ANDO COM MINHA CABEÇA JÁ PELAS TABELAS

CLARO QUE NINGUÉM SE TOCA COM A MINHA AFLIÇÃO

QUANDO VI TODO MUNDO NA RUA DE BLUSA AMARELA

EU ACHEI QUE ERA ELA PUXANDO UM CORDÃO…

Outro ponto importante é que o aluno que é instigado a ampliar a sua visão cultural passará a cuidar do patrimônio público reforçando, assim, seus conceitos de cidadania

Então repito o questionamento: Como podemos separar a cultura da Educação?

 O que você, leitor do Educa Já! pensa a respeito?

Deixe aqui a sua opinião.

6 thoughts on “Educação e Cultura têm que caminhar lado a lado

  1. Oi Cybele,
    aqui acontece uma situação parecida entre as secretarias. Não posso afirmar que concorrem assiduamente porque não é algo muito evidente, mas também não percebo ações conjuntas. É cada uma por si e uma participa do evento que a outra faz, ao invés de fazerem juntas. Eu também tive uma infância escolar igual a sua (embora tenha sido nos anos 80 e 90): participa do grupo de teatro da escola com Maria Clara Machado e até Shakespeare (:D), fazia todas as aulas de dança que era possível, participava dos eventos culturais no final do ano declamando poemas, etc. Era bem ativa culturalmente, na verdade, eu quase nem saía da escola de tantas atividades legais que existiam lá. Bons tempos hein!

  2. A educaçao e acultura nao podem ser dissociadas , uma vez que e no resgate de historia que encontramos nossa historia , e identidade.

    Cybele Reply:

    Olá Norma, tudo bem?

    Obrigada por enriquecer o nosso espaço com seu comentário
    Continue acompanhando o Educa Já!
    abraços
    Equipe Educa Já!

  3. Olá Educadora, como vai?

    A blogosfera é carente de blogs que tenham informações relevantes, mas você está contribuindo para que ela se torne cada vez mais rica em conhecimentos. Você faz a diferença! Parabéns pelos textos.
    Obrigado por fazer parte deste universo virtual, por compartilhar um pouco do que sabe e contribuir para o aprendizado de muitos.
    Permita-me deixar o link para o blog Marquecomx, obrigado:

    http://www.marquecomx.com.br/

    Educadora, convido você para conhecer o Projeto Educadores Multiplicadores. O objetivo é unir e divulgar blog de educadores. Você será muito bem recebida em nossa família de Multiplicadores, para saber mais, deixo o link:

    http://www.educadoresmultiplicadores.com.br/

    Abraços, fiquemos na Paz de Deus e até breve.

    Cybele Reply:

    Olá Irivan, tudo bem?

    Obrigada por enriquecer o nosso espaço com seu comentário
    Continue acompanhando o Educa Já!
    abraços
    Equipe Educa Já!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>