Revista Educatrix – saiu a terceira edição

Acabei de receber a terceira edição da REVISTA EDUCATRIX.

Como não poderia ser diferente os temas estão incríveis.

O tema da capa é “O novo momento da TECNOLOGIA NA SALA DE AULA” compartilhando as experiências de educadores que acreditam que a tecnologia “deixou de ser um empecilho para muitas escolas”

Também fala do “Pensar em REDE: A escola e a internet participativa” afinal

O encontro com o outro é fundamental para a construção do conhecimento. E a escola, reconhecida como um lugar de encontros, pode (e deve) beneficiar-se do poder de agregação das mídias sociais.

Vocês lembram que falei recentemente aqui sobre Robótica na Educação Infantil? Pois tem uma matéria incrível sobre A ROBÓTICA E O PRAZER DE APRENDER.

CONCURSO CULTURAL OFICINA DE IDEIAS

A terceira edição revista Educatrix lançou o Concurso Cultural OFICINA DE IDEIAS que premiará o melhor projeto na área da educação. Pode ser um projeto acadêmico, uma campanha de incentivo à leitura, uma oficina, a aplicação de novas tecnologias em sala de aula ou uma inovação que mudou a vida dos alunos. Clique aqui e saiba mais sobre como participar

Aposto que você está super curiosa para ler estas e todas as outras matérias, certo?

Pois  então não perca tempo. A Editora Moderna disponibilizou a versão on-line neste LINK. Do lado esquerdo há o menu para escolher qual das matérias você vai quer ler.

Também poderá ler nesta versão abaixo:

23 thoughts on “Revista Educatrix – saiu a terceira edição

  1. Foi deixada em nossa escola CMDPII O novo momento da tecnologia na sala de aula. Achei todo assunto abordado de real importância já que muitos de nós professores temos que lidar a todo instante com novos recursos tecnologicos e muitas vezes não estamos preparados. A relação do conteúdo com recursos se faz necessária para que nossas aulas se tornem atrativas e interssantes, relacionar conteúdo e cotidiano para facilitar as sinapses.

  2. Matéria: “Educar em um oceano de informações”, Por Paulo de Camargo. (Pág. 18)
    COMENTÁRIO: O título, de cara, me chamou a atenção, por lidar com uma situação que eu, em meu trabalho com educadores, abordo constantemente: o excesso de informações que recebemos diariamente. O texto traz questões típicas de quem trabalha com mídia na educação, como a necessidade de aproximar o mundo real da realidade escolar, “conectar as disciplinas entre si e com o mundo”, fazendo um paralelo daquilo apresentado pelo livro didático com a realidade do oceano de informações que mora nos intervalos das aulas. Adorei a citação de que o ideal é fazer uma “ponte entre as narrativas do professor e dos alunos”. Isso é diálogo. Você aceitar a influência da mídia e das novas tecnologias na sua sala de aula, percebendo que essa quantidade de informação espalhada por aí chega aos ouvidos dos alunos, e ouvir o que esse jovem tem a dizer sobre a sua forma de aprender diante de todas essas informações, você abre espaço para o aprendizado colaborativo e, consequentemente, mais efetivo. Lidar com todas essas informações dentro de um contexto fará com que a escola passe a fazer mais sentido para o jovem de hoje.

    Cybele Reply:

    Obrigada Talita por sua participação.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  3. O que me chamou a atenção foi a matéria Onde foi parar nosso tempo? Numa de nossas reuniões na escola eu comentava como tem sido difícil conciliar as diversas tarefas do dia a dia. Me lembro que muitas vezes costumava visitar meus familiares e amigos e hoje não consigo mais fazer isso. Somos tomados por tantas tarefas e tantas evoluções, que o nosso meio de contato tem sido através das redes sociais. Me preocupa o fato de perdemos o contato pessoal que tínhamos antigamente e nos tornamos dependentes dos aparatos tecnológicos. É preciso repensar essa situação e procurar de um modo ou outro não perder nossa identidade.

    Cybele Reply:

    Obrigada Lucimara por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  4. Folheiei a revista, e certamente irei devora-la neste final de semana.

    Não resisti e li logo a matéria Ler na Era DIgital. Sou fã de tecnologia e já fiz um app infantil, mas meu filhoe stá justamente nafase de aprender a ler e sempre me questiono que os livros mais interativos no tablet não distraem muito do conteúdo da história. Não tinha pensado em como o som poderia ajudar no ritmo, gostei muito deste ponto. Uma questão que penso e que não foi abordada é a questão de muitas imagens prontas e movimentos, se não diminuiria uma das funções mágicas de livros que é ajudar a desenvolver a imaginação, criatividade.

    Muito bom. Depois volto para comentar outras matérias

    Cybele Reply:

    Obrigada Anamaria por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  5. “Educar em um oceano de informações”

    Na escola da cibercultura, o maior agente de mudança é o professor. É dele uma
    responsabilidade intransferível : a de reinventar espaços e
    tempos escolares.
    Essa mudança é uma experiência complexa e mediada pelo próprio professor,
    construída dia a dia .O professor da cibercultura desconstrói paradigmas,abandona o estilo transmissivo e se converte no profissional que vai traçar as estratégias cognitivas para cada grupo de alunos. Num processo contínuo de reflexão na ação, e apropriando-se das tecnologias como novos ambientes de aprendizagem, ele é uma espécie de arquiteto do conhecimento. Elabora e testa hipóteses sobre as melhores formas de construção da árvore de competências, conteúdos e habilidades de cada aluno. Indica caminhos, propõe desafios e metas, desenha os mapas de navegação da mente.
    Na orientação da aprendizagem de grupos, ele reinventa as muitas formas de aprender e transforma a sala de aula num ambiente interativo e dinâmico. Mobiliza a inteligência coletiva e, nela, envolve cada pessoa, em processos de construção cooperativa, na polifonia de uma rede que acolhe e ampara, distribui e abastece, comunica e entrelaça.

    Cybele Reply:

    Obrigada Maria Delfina por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  6. Matéria: Afinal, como a Tecnologia pode ser integrada à sala de aula?
    Muito boas as dicas de como trazer a novas prática para a sala de aula. Percebe-se que a tecnologia está chegando à escola, mas muitos professores ainda têm receio de chegar até ela. Muitos ainda preferem se isolar, dizer que ela não vai resolver os problemas, bla, bla, bla…..
    realmente não será a panaceia para todos os problemas, mas no que concerne “motivar” a aula, com certeza, será!!!! O artigo traz dicas muito interessantes. Parabéns!

    Cybele Reply:

    Obrigada Vera Cavinato por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  7. Matéria Ler na Era Digital
    A web trouxe novos formatos de leitura e com eles novos recursos que vem enriquecer o texto como imagens, sons. Além disso, a portabilidade facilita o acesso aos livros. Podemos ter uma biblioteca a um clique em qualquer lugar. O medo de que o digital mate o livro ou a leitura talvez seja infundado. Todos esses recursos citados tendem a incentivar o ato de ler. Apenas , nós, que nascemos num mundo do livro de papel, tenhamos algum trabalho para nos adaptar, mas quem já nasceu n essa era digital vê isso naturalmente. O mais importante para mim é o ato de ler, não importa o suporte em que venham veiculadas as ideias. Matéria muito legal, assim como todas as outras. Adorei!

    Cybele Reply:

    Obrigada Marli por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  8. O artigo de Paulo Camargo,’Arte para todos de todas as formas,’ me falou mais de perto e empolgou. Efetivamente, posto que o contato com a arte é fundamental na formação do indivíduo, este potencial ganhou mais relevo e abrangência na medida em que a diversidade das linguagens e interconexões entre elas, florescem na atualidade como jamais e são mais e mais consideradas e aproveitadas na vida escolar. É animador constatar que as possibilidades de aprendizagem favorecidas pelo mundo conectado multiplicaram-se: ampliam o contato com as obras clássicas, abrangem a produção contemporânea, incluem ações colaborativas entre a escola e a comunidade facilitam a produção artística dos próprios estudantes.

    Cybele Reply:

    Obrigada Teresa por seu comentário.
    É um prazer imenso tê-la como participante.
    super beijo
    Cybele Meyer

  9. Olá, Achei muito interessante a revista Educatrix. Gostaria de saber como assiná-la, pois sou professora de informática educativa e só agora encontrei uma revista que fala especificamente sobre minha àrea, educação.
    Abraços.
    Rosa Both

    Cybele Reply:

    Olá Rosa, tudo bem?

    Vou me informar sobre a assinatura e depois te retorno, ok!
    Se quiser deixar um comentário sobre algumas das matérias, você poderá concorrer ainda hoje ao sorteio de um exemplar.
    Fico no aguardo
    abraços
    Equipe Educa Já!

  10. Estou utlilizando a revista Educatrix em meus estudos adicionais, pois tratasse de um recurso significativo, de fácil compreensão, que orienta e possibilita a transferência. Estou disponibilizando o endereço em meu blog para que outros professores possam conhecer (escadinhadosabe.blogspot.com). Achei muito interessante na revista de setembro os temas “Aprendizagem significativa: um conceito que se renova e Resposta interativa” vou implementar algumas idéias na aula inaugural do labortório de informática educativa e reunião dos professores. Parabéns a todos a revista é especial.
    Abraços Professora Ivone Brandt

  11. O artigo que fala do Professor do século 21 da Revista Educatrix , é um tema muito interessante pois hoje não basta ser o tal professor, você deve ir além dos muros da escola, ou seja ser um eterno aprendiz, ser inovador e ampliar seus conhecimentos , está atualizado e buscar estratégias diferenciadas e o uso das novas tecnologias e metodologias com objetivos definidos que possam sanar as dificuldades de seus alunos, fazendo intervenções para que seu aluno seja um ser pensante, crítico e inovador.

    Cybele Reply:

    Olá Eneida, tudo bem?

    Obrigada por sua participação.
    Boa sorte!
    abraços
    Equipe Educa Já!

  12. , Tive contanto com a revista educatrix em um cursinho uma colega estava com uma e de dcarea fiquei curiosa, adorei a matéria sobre o novo momneto da tecnologia na sala de aula. Assunto muito relevante e reconte nos corredores escolares.No mundo em que, o que hoje serve hoje , amanhã não serve mais, a supervalorizaçaõ das coisas, as relações humanas se coisificaram, e as novas tecnologias tem grande influencia nessas mudanças, com globalização, as informações aos nossos alunos chegam em questão de segundos, nós como professores temos que lidar todos os dias com mídias que até então só era possível em ficção cientifica. Percebo que sem as mídias a educação ficará pobre e sem atração, a nova geraçaõ já nasceu com iphone na mão. e portanto exirge um professor mais preparado para ensinar a lidar com as tecnologias de forma consciente diante de tantas inovações. são desafios. a tecnologias usadas com consciencia nos ajudará construir conhecimento e uma educação com mais qualidade, e esta começa com educação e termina com educação. adelina santos camelo

  13. Olá colegas professores, educar , ou seja motivar os alunos a produção de conhecimentos está a cada dia mais difícil,é preciso estarmos em constante aprendizado, buscando novas técnicas que despertem o interesse para valorizar a escola como ambiente de construção ,valorizando as diferenças culturais bem como as habilidades de nossos alunos.Acredito, que só através da educação podemos resgatar e construir valores éticos e morais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *