A Prática Esportiva Estimula o Cognitivo e o Social

Cada vez mais a prática de atividade física e esportiva vem sendo valorizada e associada à boa forma, à saúde e consequente melhor qualidade de vida. Se exercitar fisicamente propicia o desenvolvimento de habilidades físicas bem como cognitiva além de promover integração social e afetiva.

Em 2011 escrevi um artigo enfatizando que praticar esportes é bom para o físico e bom para a mente, e nele priorizei a prática de esportes independente da Educação Física, disciplina que integra a grade escolar sendo ministrada somente no período letivo.

Hoje quero abordar a atividade física de forma ampla e contínua independente de ela ser profissional, amadora ou escolar, e também ampliar o foco para além do obter um corpo “sarado”. Se exercitar fisicamente é necessário, afinal, parafraseando Dráuzio Varela “O corpo humano é uma máquina desenhada para o movimento” e a resposta dada pelo corpo é visível na boa forma física, na fisionomia, no estado de espírito, na disposição e no cognitivo. Quem nunca relatou ou ouviu alguém dizer que levantar cedo e fazer uma caminhada antes de ir para o trabalho deixa a pessoa mais bem disposta e animada. Que o dia rende depois de meia hora de exercício. Ou mesmo que após um dia estressante, fazer uma atividade física relaxa e tranquiliza.

Se o resultado é tão bom então por que as pessoas são tão sedentárias?

Acredito que seja uma questão de cultura. Nós nunca fomos incentivados às práticas de atividade física e/ou esporte. Até hoje a disciplina Educação Física não é valorizada dentro da escola tanto quanto as demais. O professor de Educação Física, muitas vezes, não é incluído nos eventos e realizações escolares pela falta de lembrança de que ele também faz parte do corpo docente. A própria escola não prioriza a aula de Educação Física não propiciando um espaço próprio para a realização das aulas, nem material diversificado para ser utilizado. Não há vestiários para que os alunos se troquem após a aula de Educação Física. Nem o uso do uniforme específico existe mais. Na minha época de estudante usávamos uniforme próprio para as aulas de Educação Física e consequentemente tínhamos vestiário na escola.

Em pesquisa recente feita pelo Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope), em parceria com o Instituto Ayrton Senna (IAS), a ONG Atletas pela Cidadania e o Instituto Votorantim, foi constatado que 30% das escolas no estado de São Paulo não têm espaço destinado às aulas de Educação Física. E que 13% não têm nem ao menos uma bola como material para ser utilizado na aula.

Realmente a atividade física e o esporte não são incentivados pelas escolas. É de se admirar que o Brasil tenha se empenhado tanto para sediar as Olimpíadas de 2016 uma vez que não valoriza a prática esportiva nas escolas e fora delas.

O atleta nasce no indivíduo quando ele está em idade escolar e se a prática esportiva for priorizada neste ambiente ele terá incentivado e desenvolvido além da habilidade física o caráter, a autoestima, o trabalhar em grupo, o conhecer o próprio limite, o respeitar as diferenças, o cumprir regras e horários dentre outros.

Esta falta de valorização afeta também outros segmentos. Veja que nossos atletas não recebem patrocínio porque as empresas não têm como hábito reservar recursos para este fim. Elas patrocinam variadas ações, porém o esporte nunca está na lista como prioridade. A partir do momento que as escolas passarem a incentivar e a valorizar esta prática o resultado será muito diferente do que temos hoje, e a população passará a respeitar e a investir nos nossos atletas.

Também são poucos os pais que incentivam seus filhos a prática de uma atividade física. Mesmo sendo o Brasil o país do futebol os pais que incentivam seus filhos para praticar este esporte, normalmente têm como espelho os jogadores famosos e suas contas bancárias e não a prática do esporte em si.

Mas sempre é tempo para mudanças e o início de ano juntamente com as férias escolares são ótimos estímulos para que isto aconteça. Os pais ao incentivarem seus filhos à prática de atividade física e esportiva acabarão por cobrar o mesmo da escola e esta parceria será fundamental para que a realidade de hoje seja mudada.

Como estamos no horário de verão e consequentemente a noite tarda a chegar que tal aproveitar para desenvolver uma atividade física em família? Saiam todos juntos e brinquem ao ar livre onde possam correr, explorar, interagir, rir. Se tiverem bola, raquetes ou outros jogos levem também. Promovam caça ao tesouro. Pulem amarelinha, pique-esconde, andem de bicicleta, patins, soltem pipa, pulem corda, brinquem de roda, enfim libertem a imaginação e a criança que existe em cada um.

Esta prática além de estimular a atividade física estabelecerá vínculos afetivos, promoverá o entrosamento da família, momentos descontraídos e o espírito de parceria entre pais e filhos.

Quem mora ou está a passeio em cidades praianas nada mais convidativo do que a areia da praia para se exercitar ou praticar algum esporte. Normalmente nas praias são encontrados aparelhos de ginástica e parques de diversão para a garotada.

Se o roteiro de viagem foi para alguma cidade do interior as opções não são diferentes. Aqui na minha cidade há diversos campos de futebol de areia espalhados por todo o comprimento do Parque Ecológico, local próprio para fazer caminhadas, praticar exercícios e praticar esportes. Também há locais preparados para a diversão e prática de atividade física para as crianças.

E se você mora na cidade de São Paulo também há opções gratuitas. O Programa SESC VERÃO promove a prática inclusiva e prazerosa do esporte e da atividade física entre todas as pessoas e em diferentes espaços. Despertar os olhares para os diversos espaços da cidade – Sesc, clubes, parques, praças, rua – e a apropriação enquanto possibilidade de prática de esportes e atividades físicas, incentivando para que escolham uma atividade, formem grupos para praticar e encontrem o seu lugar.


A programação contempla diversas práticas, demonstrações e competições, promovendo o lazer, a participação, a inclusão, o exercício pleno da cidadania e a busca de uma melhor qualidade de vida.

Veja a Programação completa clicando AQUI

Além da capital, outras cidades do interior também contarão com o PROJETO SESC VERÃO. Consulte o site para se informar sobre quais as cidades e quais as atividades. E o que é mais importante: é tudo gratuito e você não precisa ser sócio para participar.

Este Projeto irá até o final de fevereiro.

Aproveite muito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *