SEMANA MUNDIAL DO BRINCAR – Entre 19 a 26 de maio

Abertura será simultânea em quase 20 estados e, em São Paulo, ocorre no SESC Itaquera e no Parque das Bicicletas, na região do Ibirapuera

Com o objetivo de difundir a importância da prática do brincar, Semana é realizada às vésperas do Dia Mundial do Brincar, celebrado em 28/5

A rede Aliança pela Infância inicia, no próximo dia 19 de maio, a quarta edição da Semana Mundial do Brincar, que se estenderá até dia 26/5 nos quase 20 estados nos quais a organização conta com núcleos de atuação.

Na capital paulista, a abertura oficial da SMB será realizada no SESC Itaquera, com apresentação da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, e também no Parque das Bicicletas, com apresentação do projeto Acalanto para gestantes. Além do SESC Itaquera, todas as demais 31 unidades da organização vão integrar o evento.

Participando pela segunda vez, a Secretaria Municipal de Educação de São Paulo confirma a participação de suas bibliotecas no programa – Álvares de Azevedo, José de Anchieta, Monteiro Lobato, Rubem Borba, Vicente Paulo Guimarães.

De acordo com Giovana Barbosa de Souza, gestora institucional da Aliança Pela Infância, a SMB ocorre às vésperas do Dia Mundial do Brincar, comemorado no dia 28 de maio. “Realizamos a Semana perto desta data para sensibilizar a sociedade sobre a sua importância. Por isso trabalhamos para reunir crianças e idades e culturas diferentes, fomentando a prática do brincar de forma coletiva e em espaços públicos e privados”, diz.

 Além da  atividades lúdicas, durante a Semana também serão realizados debates, palestras e mobilizações. “Como a brincadeira é essencial para o lazer e fonte de prazer, proporcionamos, ainda, uma ampla reflexão sobre o tema para pais e educadores para favorecer a construção de uma infância digna”, explica a gestora institucional da rede.

Várias outras organizações também se engajaram na SMB e organizam várias atividades. O Instituto Alana vai promover brincadeiras de rua no Jardim Pantanal e oferecer um auditório para um debate, no dia 24/5, com Rosane Almeida, do Instituto Brincante, Lucilene Silva , da OCA Associação Aldeia de Carapicuíba e Ana Leticia Albano UNICAMP, neste momento a reflexão será sobre os desafios do Brincar .

Pela primeira vez, o Núcleo de Pesquisa do Brincar da PUC-SP participa da ação e vai realizar três atividades gratuitas, no dia 21 de maio, entre às 14 e às 21 hs –  Brincando no Quintal, no Museu da Cultura (rua Monte Alegre, 984); Brinquedos e brincadeiras (oficinas para pais, professores e outros interessados), no mesmo endereço; e Brincando na Brinquedoteca, na Rua Monte Alegre, 1.104.

Outra atividade programada, desta vez para o dia 25/5, é o 3º Sábado Brincante da Luz e Lápis, que será realizado das 10h30 às 13h30 no Parque da Barragem de Guarapiranga. No GRAAC e no Hospital Samaritano de São Paulo, haverá contação de histórias para as crianças.

Além destas, confirmaram participação na Semana Mundial do Brincar a LBV – Legião da Boa Vontade – e a Fundação Bandeirantes.

Toda programação oferecida pela Semana Mundial do Brincar é gratuita e a ação conta com apoio institucional do Instituto C&A, Instituto Alana e da Associação Mahle.

Em 2012, 60 municípios do País realizaram atividades simultâneas durante a SMB, dos quais 15 capitais – o dobro comparado a 2011. No total, 76.242 pessoas participaram ativamente, sendo 57.571 crianças e 18.671 adultos.

A expectativa é reunir, neste ano, 60 mil crianças e 30 mil adultos em 70 municípios do País.

Sobre a Aliança Pela Infância

A Aliança pela Infância é uma rede social fundada em 1997, na Inglaterra, pelo educador Christopher Clouder. Presente em 20 países, tem atuação permanente na disseminação desses temas e, mais recentemente, na abordagem das questões do impacto da exposição das crianças à programação televisiva.

No Brasil, a Aliança foi criada em 2001 e nos primeiros 10 anos de atuação atendeu mais de 15 mil crianças. Foi formada por um grupo de pessoas lideradas por duas pedagogas, referências no trabalho dirigido à criança e à educação: Ute Craemer, fundadora da Associação Comunitária Monte Azul, conhecida pela disseminação da pedagogia Waldorf entre as comunidades de vulnerabilidade social; e Adriana Friedman, antropóloga especializada no brincar, coordenadora do NEPSID – Núcleo de Estudos e Pesquisas em Simbolismo, Infância e Desenvolvimento e autora de vários livros.

A Aliança pela Infância no País possui 14 núcleos em cidades brasileiras – em São Paulo, na capital, Botucatu, Holambra e Campinas; na Bahia, em Salvador, Sapiranga e Serra Grande; em Minas Gerais, em Juiz de Fora e Carmo da Cachoeira. Os demais núcleos estão em Aracajú (SE), Florianópolis (SC), Campo Grande (MS), Nova Friburgo (RJ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *