Criança Esperança 2015 – 30 anos

Criança Esperança

Ontem, 16 de julho de 2015, o Criança Esperança abriu oficialmente o seu calendário na sede da Globo em São Paulo e eu estava lá acompanhando tudo de perto. Estavam reunidos a diretora de Responsabilidade Social da Globo, Beatriz Azeredo; o diretor-geral, Rafael Dragaud; a diretora da área programática da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, além dos mobilizadores Lázaro Ramos, Leandra Leal, Dira Paes e Flávio Canto mediados por Pedro Bial estimulando a cultura de solidariedade na sociedade.

Pela primeira vez, a lista dos 30 projetos que serão apoiados é divulgada antes do início das doações. O objetivo é aumentar a mobilização e o engajamento social. Com foco em um maior impacto para os projetos apoiados pela campanha, as instituições passam a ser beneficiadas por um período de dois anos e poderão ser contempladas com o repasse de até R$ 450 mil durante este período – sendo até R$ 250 mil no primeiro ano e R$ 200 mil no segundo ano.

Responsável pela seleção dos projetos beneficiados pelos recursos do ‘Criança Esperança’, a diretora da área programática da UNESCO no Brasil, Marlova Jovchelovitch Noleto, destacou, durante a coletiva, que o processo seletivo desta edição histórica permitirá um apoio financeiro maior e por período mais longo, fortalecendo as organizações da sociedade civil e os projetos apoiados. Também se optou por fazer um reconhecimento aos projetos que participaram da história do ‘Criança Esperança”, com uma homenagem pela parceria e pelo sucesso do programa.

IMG_20150716_100608091“O processo seletivo é público e transparente, e permite a participação de um grande número de ONGs espalhadas por todo o Brasil. A ideia é que todos os recursos doados sejam adequadamente investidos, contribuindo para transformar a vida de crianças e jovens”, diz Marlova Jovchelovitch Noleto.

A lista das 30 instituições contempladas pode ser acessada pelo site criancaesperanca.com.br. Com um mapa interativo que apresenta em detalhe cada um dos participantes, o público pode conhecer sua área de atuação e localização como também visualizar imagens das iniciativas.

Outra novidade são os mobilizadores que se juntam à campanha. Eles já vêm atuando nos últimos meses, rodando o país e visitando os projetos sociais selecionados para receberem os recursos do ‘Criança Esperança’ em 2016. Leandra Leal, Dira Paes, Flavio Canto e Lázaro Ramos foram os escolhidos para integrar a campanha por seu histórico de envolvimento com causas sociais.

Com uma reflexão sobre os 25 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, o encontro foi precedido por um debate mediado pelo jornalista Pedro Bial, que será exibido pela GloboNews, dia 26, às 21h.  O ‘Diálogos da Esperança – 25 anos do ECA: avanços e desafios’ reuniu João Ricardo Costa, presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros; Daniel Cara, coordenador-geral da Campanha Nacional Pelo Direito à Educação; Reinaldo Bulgarelli, sócio-diretor da Txai Consultoria e Educação e Luciana Guimarães, fundadora do Instituto Sou da Paz.

CE 2

Também foi lançado o livro ‘Criança Esperança: 30 anos, 30 histórias’. A publicação traz depoimentos de pessoas que encontraram um caminho para romper o ciclo de pobreza e violência em suas comunidades, além de coordenadores de projetos apoiados pela campanha, que relatam sua atuação em defesa da infância e da juventude. “São 30 histórias que mostram o impacto do “Criança Esperança” em todo o Brasil afirma Marlova Jovchelovitch Noleto.

Eu também ganhei o meu:

O Criança Esperança vai ao ar na noite do dia 15 de agosto.

“Como a estrela do programa é o doador”, afirma o diretor-geral  Rafael Dragaud, contará, pela primeira vez, com um ‘Mesão da Esperança’ dentro do programa, com 30 artistas atendendo aos telefonemas e participando ativamente da atração.

O especial terá números que se entrelaçam, mistura de ritmos e encontros inusitados. No palco ‘batidão’, estarão Anitta, Valesca, Ludmilla, Alcione, Mumuzinho, Arlindo Cruz, Talles Roberto e o rapper Renegado.  O ‘sertão pop’ contará com a dupla Henrique e Juliano. Já o terceiro palco será da banda formada por talentos do elenco da emissora: Otaviano Costa no piano, Leticia Colin e Thiago Martins nos vocais, Thiago Fragoso nos vocais e na guitarra, e Dudu Azevedo na bateria. O programa terá também um número especial de Alexandre Nero. Esse time criou uma sonoridade própria para o projeto, sob a supervisão do produtor Guto Graça Mello.

CE 3A música tema do programa foi composta por Gilberto Gil e promete emocionar a todos.

A arrecadação será feita pelos telefones 0500 20015 007, 0500 2015 020 e 0500 2015 040 acontecerá de 1 a 30 de agosto. Os interessados também poderão doar pelo site www.criancaesperanca.com.br ou em casas lotéricas credenciadas, durante o ano inteiro. O público poderá adquirir as camisetas do ‘Criança Esperança’ na Loja Globo (www.loja.globo), com renda revertida para os projetos.

O engajamento continua nas redes sociais. Os usuários serão convidados a postar fotos e textos usando a hashtag #CorrenteAtiveEsperança e mencionar seus amigos. Todos aparecerão em uma grande corrente do bem.

Participe você também dessa corrente do bem. Doe, se envolva contribuindo para um futuro mais digno para as crianças e adolescentes do nosso país.

2 thoughts on “Criança Esperança 2015 – 30 anos

  1. Meu nome é Roma Greco e sou educadora no ensino fundamental na rede estadual de ensino. Gostaria de parabenizar a direção do programa “Diálogos com a esperança”, bem como todos os participantes da roda de conversas. Quando assisto a programas como este sinto que estamos evoluindo na procura de soluções para as desigualdades sociais do nosso país. Tenho o privilégio de trabalhar em uma escola considerada dentro do recomendável, mas longe ser o que nós profissionais da educação ansiamos, mas sei que tem escolas em condições de misérias e se não são piores é porque o material humano dentro destas instituições amam realmente o que fazem.
    Não quero usar esta plataforma de conversa para reclamar dos salários, pois isso já provamos que somos os heróis anônimos, pois independente de termos remunerações decentes nós levantamos todos os dias para tornar este país melhor.
    Quero aqui falar do tema abordado na roda de conversa, ou seja, injustiça social. Em nosso país nas classes menos privilegiadas as crianças já nascem vencidos, pois entram e saem da escola sem desenvolverem as competências e habilidades necessárias para serem cidadãos na sua integridade. Os direitos das crianças e adolescentes não são respeitados que é ter uma educação de qualidade. Gostei muito da fala da Leandra Leal, quando disse que “precisamos ir além” e é isso que nos educadores estamos fazendo, pois apesar de tantas adversidades temos nos desdobrados assumindo papéis múltiplos. Precisamos também trabalhar o afetivo, pois nossas crianças vivenciam violência, maus tratos constantemente e descaso social.
    Não sabemos que força é esta que nos inspira e nos motiva caminhar, mas acreditamos que a educação de excelência com respeito as diferenças, de forma humana é o que nos dará a consciência social de como solucionaremos os nossos problemas.
    Gostaria que diálogos como estes fossem uma constantes nos meios de comunicação, pois poderíamos alcançar um nível de consciência maior.
    “É impossível educar sem a arte, a cultura e a estética” Cesare La Rocca.
    É impossível educar sem amor.

    Cybele Reply:

    Olá querida Roma, tudo bem?

    Muito obrigada pelo lindo e verdadeiro comentário.

    Realmente precisamos de programas como esse, como Mitos X Fatos que despertam o nosso olhar para aquilo que vemos e não enxergamos em razão da correria do cotidiano.

    Concordo plenamente quando você afirma que precisamos trabalhar o afetivo, e é tão simples, tão fácil, basta olhar para a criança quando ela está falando, basta parar o que se está fazendo e prestar atenção ao que ela quer dizer, basta um elogio, um abraço… São gestos e ações simples que mudam vidas. É realmente “impossível educar sem amor” como você bem disse.

    Obrigada por acompanhar o Educa Já! e compartilhe conosco suas práticas, suas experiências. Vamos nos unir e mostra o Valor de Ser Professor.

    Juntas seremos mais fortes!

    Super beijo e boas práticas!

    Cybele Meyer

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *