HUB Escola Livre #gratuito

HUB Escola Livre – Apresentação de iniciativas inovadoras em atividade gratuita:

O festival oferecerá uma atividade gratuita no dia 03 de agosto, data de encerramento da ação, que contará com a presença de Gilberto Dimenstein, jornalista, colunista e criador do site Catraca Livre, criado para ajudar as cidades a divulgarem suas iniciativas gratuitas e de baixo custo.

O propósito da HUB Escola Livre é envolver pessoas interessadas em ideias inovadoras em uma atividade gratuita, seja como facilitadores ou como participantes. Será um ambiente dinâmico, de troca de aprendizado e experiências, onde cada participante poderá compartilhar seu conhecimento e debater sobre suas experiências com os demais presentes.

A programação será escolhida após cadastro dos interessados em colaborar com esta iniciativa social e democrática.

Interessados devem se inscrever até este sábado (20 de julho) por meio do endereço: http://www.hubescola.com.br/conteudo/apresente-sua-iniciativa-inovadora-na-hub-escola-livre/

Fórum sobre MEDICALIZAÇÃO da Educação e da Sociedade

Estou divulgando o evento acima e como o assunto é de extrema relevância aproveito a oportunidade para fazer algumas considerações.

Em 2005 rotular a criança sapeca como Hiperativa fazia parte de 95% dos comentários daqueles que viam uma criança correndo, pulando ou fazendo estripulias.

Incomodada com isso escrevi o artigo “Construindo Identidades” que reproduzo uma parte abaixo:

Hoje em dia é muito comum pais e professores comentarem sobre crianças hiperativas.
Na verdade hiperatividade é o assunto da moda.
E por estar na moda está sendo aplicado em demasia.

Qualquer criança “levada”, bagunceira ou até mesmo desobediente está sendo rotulada como hiperativa.

Aquela criança que não fica parada um único momento, que em sala de aula senta e levanta o tempo todo, aponta o lápis inúmeras vezes, fala com o amiguinho da frente, vira para trás, “cutuca” o colega do lado, ou mesmo quando está em casa, pula no sofá, escala o batente da porta, dá cambalhota ou vira estrela, corre do quarto para a sala, da sala para o quarto e assim por diante, é tida como “hiperativa em potencial”.

Aí então perguntamos: “Tem algo errado com esta criança?”.

Na verdade o que esta criança faz hoje é o mesmo que as crianças de 30, 40 anos atrás faziam, só que naquela época elas faziam tudo isso enquanto brincavam na rua, longe dos olhares das mães. Elas corriam, pulavam, brincavam e quando voltavam para casa, imundas, recebiam o rótulo de “criança saudável”.
Toda esta energia despendida era sinal de saúde.
Hoje, como as nossas crianças estão impossibilitadas de brincar na rua, ficam correndo em volta das mesinhas da sala, ou pulando de um sofá para o outro e então são tidas como crianças “hiperativas”.

Que contraste não! A criança saudável de ontem é a criança hiperativa (doente) de hoje!

A indignação sobre o rótulo de hiperatividade de ontem se transformou na forte preocupação de hoje diante da inconsequente ação dos profissionais da saúde em receitar “drogas” que acalmam crianças e jovens. E o pior é que tudo é feito em parceria com a família.

Leia com atenção o texto abaixo que me foi enviado pela Lucy Duró que integra o movimento sobre “Medicalização da Educação e da Sociedade”.

Medicar é prescrever e oferecer medicamento para qualquer pessoa que esteja sofrendo uma patologia. Somos a favor e entendemos ser de grande importância.

Medicalizar é prescrever e oferecer medicamento para pessoas diagnosticados com supostos distúrbios ou transtornos na tentativa de justificar problemas  de ordem social.Isso tem acontecido muito nas escolas. Ou seja, aquilo que, nós educadores sérios, entendemos como  problemas do não aprender, ou seja: a  desvalorização do professor, as precárias condições de formação e atuação do professor;  políticas   públicas;  sistema educacional aquém das demandas da sociedade contemporânea, etc,  estão sendo desviados.  Assim, a criança e jovem, de forma perversa, continuam assumindo a responsabilidade pelo seu fracasso, e o pior, tomando psicotrópicos tarja preta  tidos como “drogas da obediência” e,  o mais sério, correndo sérios risco de drogadição. Para se ter uma ideia, foi feito um levantamento pelo IDUM, órgão que fiscaliza a venda de medicamentos no Brasil e o número de caixas de metilfenidato, Ritalina® e Conserta® vendidas em 2000 foram 40 mil e em 2010 esse número cresceu para 2.000.000 de caixas.

É hora de parar e refletir.

Globo reafirma compromisso com a Educação #GloboEducacao

José Roberto Marinho e Gary Stahl - Divulgação/Ze Paulo Cardeal

Na manhã desta quarta-feira, dia 22, a Globo reforçou o seu compromisso com a educação brasileira ao lançar o projeto Globo Educação – plataforma que tem como objetivo mobilizar a sociedade e promover o debate sobre a importância do ensino de qualidade.

O evento aconteceu na sede da emissora em São Paulo e marcou o início das ações do projeto que contam com a parceria da Fundação Roberto Marinho (FRM) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância(Unicef).

Durante o lançamento, José Roberto Marinho, vice-presidente das Organizações Globo, Gary Stahl, representante do Unicef no Brasil,  e Hugo Barreto, secretário-geral da Fundação Roberto Marinho, assinaram o termo de compromisso da parceria institucional. “A conquista do conhecimento é peça central da sociedade e deve estar no imaginário de todos. O nosso objetivo é transformar o projeto em ponto de encontro de educação na Globo. Somar as forças e contribuir para que a educação tenha o espaço que merece”, explicou José Roberto. Gary do Unicef complementou: “A união dos nossos esforços irá fortalecer os direitos das crianças e adolescentes do país, ajudando a construir uma educação pública de qualidade.”

Hugo Barreto, da Fundação Roberto Marinho, também destacou a importância da iniciativa. “A educação é um direito de todos. Com plataformas em diferentes espaços e conteúdos, iremos mobilizar a sociedade brasileira em torno do tema”, disse. “Temos aqui bons parceiros da educação pública, com visões diferentes, que podem ajudar a garantir a qualidade do ensino”, acrescentou a secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação, Macaé Maria Evaristo dos Santos, que também participou do evento.

Veja o que disse alguns dos participantes clicando AQUI

O lançamento do projeto contou ainda com o diálogo “O Valor do Conhecimento na Sociedade Brasileira”, mediado pelo jornalista William Wack.

O filósofo e economista, Eduardo Gianetti, a ex-secretária de Educação Básica, Maria do Pilar, e o estudante do Instituto Tecnológico de Aeronaútica(ITA) e presidente do QMágico, empresa que trabalha com tecnologia educacional, Thiago Feijão, debateram questões como a valorização do professor, o ensino de qualidade e a busca do conhecimento.

O Globo Educação contará com três eixos de atuação: televisão, internet e fóruns presenciais. A meta é contribuir para o fortalecimento da consciência e do comprometimento com a qualidade da educação pública, difundindo boas práticas, prestação de serviços e projetos de referência em interprogramas, campanhas, matérias jornalísticas, conteúdo online e debates com especialistas.

TETRA PAK® PROMOVE PRÊMIO DE JORNALISMO AMBIENTAL

A Tetra Pak®, líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos, apoiará a Semana Estado de Jornalismo Ambiental, idealizada pelo Grupo Estado. O evento, que será realizado entre os dias 4 e 7 de junho, em São Paulo, terá a participação de especialistas em meio ambiente, ONGs e jornalistas especializados na área.

A Semana vai trazer debates sobre os principais desafios na preservação do Meio Ambiente e diversas palestras com especialistas em mares, rios e represas – a ONU definiu 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água. Haverá, ainda, blocos sobre questões florestais, reciclagem, desenvolvimento sustentável e meio ambiente urbano.

Para participar da Semana, basta se inscrever diretamente com os coordenadores dos cursos de jornalismo de todas as universidades do País entre os dias 6 e 24 de maio.

Prêmio Tetra Pak® de Jornalismo Ambiental

Durante o evento, será lançado o Prêmio Tetra Pak® de Jornalismo Ambiental, para os universitários que tiverem 100% de presença nas palestras da Semana. As reportagens produzidas para o Prêmio serão avaliadas por uma comissão de profissionais do Estadão, que definirá os seis finalistas. Os estudantes terão sua matéria publicada no portal www.estadao.com.br  e ganharão uma viagem ao Estado do Paraná, para conhecer  reservas florestais locais.

Os finalistas vão participar de entrevistas com jornalistas do Grupo, representantes do meio acadêmico e da Tetra Pak®, que escolherão o grande vencedor. O premiado terá a reportagem publicada na versão impressa do jornal O Estado de São Paulo e vai participar de uma viagem à Suécia, com programação especial elaborada pela Tetra Pak®, para conhecer florestas do país.

Serviço:
Semana Estado de Jornalismo Ambiental
Realização: 4 a 7 de junho
Horário: 14h às 17h
Local: Av. Eng. Caetano Álvares, 55 – Bairro do Limão – São Paulo/SP
Inscrições: diretamente na coordenação dos Cursos de Jornalismo de todo País
Período de inscrições: 6 a 24 de maio

 

&n

Interação entre pais analógicos e filhos digitais #EPB

Como estabelecer uma convivência saudável entre pais analógicos e filhos digitais

Pais e profissionais da educação de todo o País discutem o tema Geração Z: Família e escola na era digital

O ambiente que há pouco tempo era definido pelo trio lápis, papel e lousa passou por uma revolução, e, hoje, vive uma nova era, decorrente da infinidade de possibilidades trazidas pelas tecnologias digitais. Vivemos a época da comunicação instantânea, do jamais sonhado acúmulo de informações, que exige de pais e educadores constante atualização.

A definição sociológica denominada geração “Z” caracteriza-se pelas crianças nascidas na era da internet, inseridas no mundo virtual, nas redes de relacionamento, nos blogs, etc., são os chamados nativos digitais. A educadora Patrícia Konder Lins e Silva, fundadora da Escola Parque, do Rio de Janeiro, marco do ensino liberal no Brasil, explica que a educação está atravessando uma crise de paradigma, devido ao advento das novas tecnologias. “Essas crianças nativas digitais chegam às escolas muito mais informadas do que jamais estiveram. Elas chegam mergulhadas num sistema que, em muitos casos, ainda tem um quê de novidade para os professores”. Por isso, é importante colocar o assunto em pauta e trabalhar de forma que a família, a escola e as tecnologias do Século XXI tenham uma convivência saudável.

Com a missão de ajudar pais, futuros pais e agentes de educadores a formar verdadeiros cidadãos, a Escola de Pais do Brasil (EPB) realiza há 50 anos reuniões nas escolas para discutir assuntos diversos. Em maio, ocorre em São Paulo o 50º Congresso Nacional EPB e, simultaneamente, o 2º Congresso Internacional no Brasil, voltados para a rede pública e privada de educação e para a sociedade em geral. O evento será realizado na Expo Center Norte, em São Paulo, com abertura oficial às 9h, no dia 30 de maio.

A Escola de Pais do Brasil

A EPB é uma organização não governamental, sem fins econômicos, voltada para orientar pais e educadores, assim como educar crianças e adolescentes. O trabalho é voluntário e gratuito, tendo como finalidade aprimorar a formação dos pais, futuros pais, cuidadores e educadores, através da transmissão de conhecimentos básicos de psicologia e de técnicas pedagógicas que favoreçam o relacionamento entre pais e filhos, procurando conscientizá-los da sua responsabilidade e do papel na educação dos filhos, e valorizar e fortalecer a família e, indiretamente, formar as crianças.

A EPB nasceu em 16 de outubro de 1963, em São Paulo. Desde então se acumularam pesquisas, estudos, debates, teses, conferências e palestras, multiplicados em todos os cantos do Brasil – hoje há 84 seccionais, distribuídas em 12 estados. O trabalho de campo é conhecido como Círculos de Debates, que são conduzidos por casais voluntários, que somam cerca de 800 pessoas, orientados por um temário produzido e constantemente revisado pelo Conselho de Educadores.

PROGRAMAÇÃO

29.05.13 – 4ª feira – Palácio dos Bandeirantes

20h00 –  Sessão Solene de Abertura – Composição da Mesa

Hino Nacional Brasileiro – Bradesco e Crianças Surdas

Pronunciamento do Presidente da DEN, Dr. Onildo Alves da Silva

20h15 – Retrospectiva dos 50 anos da EPB – Dr. Ruy de Mathis

21h00 – Pronunciamento do Governador do Estado de São Paulo, Dr. Geraldo Alckmin

21h15 – Ato Cultural – Quarteto de Cordas

22h00 – Coquetel de Boas-Vindas

30.05.13 – 5ª feira – Expo Center Norte – Centro de Convenções

08h00 – Credenciamento

10h00 – Palestra: A Criança e a Família ante as telas digitais: Pesquisa da situação no Brasil e no Mundo – Profª Dra. Brasilina Passarelli – USP

11h00 – Intervalo para café

11h30 – Palestra: Visão Crítica da realidade virtual – Prof. Dr. Gildásio Mendes – PUC – MS

12h30 – Almoço

14h00 – Apresentação das Delegações

14h30 – Palestra: O impacto das novas tecnologias na cultura escolar e familiar – Prof. Dr. José Pacheco – Porto – Portugal

15h30 – Intervalo para café

16h00 – Palestra: Família, Bioética, e Defesa da Vida – Prof. Dr. Leocir Pessini – Centro Universitário Camiliano – São Paulo – SP

17h00 – Debate entre os palestrantes – coordenador Djalma Falcão  –Vice Presidente da DEN .

18h30 – Culto Ecumênico

31.05.13 – 6ª feira

Painel 1 – Coordenadora: Profª Dra. Regina Célia de Mathis

08h30 – Família, Escola e Tecnologias do Século XXI – Profª Dra. Patrícia Konder Lins e Silva – Rio de Janeiro – RJ

09h10 – Apresentação do trabalho da ONG Educar para Crescer – São Paulo – SP

09h50 – Caminhos da Educação e o papel da Escola de Pais – Dr. José Mendo Misael de Souza – Brasília – DF

10h30 – Intervalo para café

11h00  – Debates

12h30 – Almoço

13h30 – Assembléia Geral Ordinária (Associados da EPB)

 Painel 2 – Coordenador: Dr. Nilton Sampaio – Salvador/BA

14h30 – Impacto das transformações sobre as relações intrafamiliares – Profª Dra. Maria Rita D’Ângelo Seixas – São Paulo – SP

15h10 – Educando para a Paz, Solidariedade e Participação – Dra. Maria Tereza Maldonado – Rio de Janeiro – RJ

15h50 –  –”Educação e Autonomia : o uso das tecnologias pelas organizações sociais sem fins econômicos “-  Profª Alais Ávila – C & A – São Paulo – SP

16h30 – Intervalo para café

17h00 – Debates

19h00 – Ato Cultural – pout pourri de músicas brasileiras – Coral da PUC/SP

01.06.13 – sábado

09h00 – Palestra: Política para a Juventude – Prof. Dr. Antônio José Barbosa –UnB- Brasília  DF

10h00 – Intervalo para café

10h30 – CURSOS CONCOMITANTES DE APERFEIÇOAMENTO

  1. Família, Tecnologia e Convivência Democrática – Prof. Dr. Humberto Dantas – São Paulo/SP
  2. Escola e Família educando para uma sociedade plural – Profª Dra. Lídia Weber – Curitiba/PR
  3. Projeto de Vida e perspectivas profissionais na Era Digital – Profª Dra. Sandra Betti – São Paulo/SP
  4. Família, Espiritualidade e Valores Éticos – Frei Almir Ribeiro Guimarães, OFM – São Paulo/SP
  5. A Família e as inovações tecnológicas – Prof. Dr. Célio Alves de Oliveira – Joaçaba/SC
  6. Pais analógicos, Filhos digitais – Como conciliar? – Dr. Djalma Falcão – Salvador/BA
  7.  Família e Neurociência influenciando comportamentos – Prof. Dr. José Luiz Cazarotto – São Paulo/SP
  8. Construindo uma personalidade eticamente responsável  – Profª Dra. Branca Ponce – PUC/SP

12h30 – Almoço

14h15 – Palestra: Sexy Baby Movie: A influência dos pais e como fazer a diferença na vida dos filhos – Dra. Mary Crowley – Presidente da FIEP – Inglaterra

15h00 – Comunicações dos Delegados estrangeiros. Intercâmbio de experiências de outros países sobre os desafios das inovações tecnológicas

16h00 – Escola de Pais do Brasil: Raízes e seu futuro – Dr. Valmor P. Scheibe – Conselho de Educadores da EPB

16h45 – Summing up do 50º Congresso Nacional e 2º Internacional – Prof. Dr. P. Edenio Valle – PUC – SP

17h30 – Solenidade de Encerramento

Composição da Mesa de Encerramento:

Casal Presidente da EPB

Presidente da Federação Internacional – FIEP

Casal Presidente do Conselho de Educadores da EPB

Casal Presidente do Conselho Consultivo da EPB

Casal Presidente do Comitê de Organização do 50º Congresso e 2º Internacional Casal mais antigo da EPB em atividade

Sra. Margarida Lessa Ribeiro, viúva do saudoso Dr. Manuel Lessa Ribeiro, Presidente de Honra da EPB

Pronunciamento do presidente do Conselho de Educadores da EPB – Dr. Ivo Nascimento

Pronunciamento da Presidente da Federação Internacional de Escolas de Pais  – Dra. Mary Crowley

Pronunciamento do Presidente da Escola de Pais do Brasil, Dr. Onildo Alves da Silva