Projeto desenvolvido pelo CIEC de Bebedouro com o livro Menina Flor

Agradecimento Cybee Meyer

Vejam só se não é um carinho sem tamanho!

O Centro Integrado de Educação e Cultura de Bebedouro – CIEC desenvolveu durante o primeiro semestre um Projeto baseado no meu livro Menina Flor.

Como finalização, os alunos e professoras escreveram e me enviaram cartas contando sobre a experiência vivida com o Projeto e também comentando sobre o livro e algumas passagens que lhes foram significativas.

Quando recebi as cartas pelo correio fiquei apaixonada primeiramente pelo capricho da decoração da caixa onde as cartas estavam guardadas.

Vejam se não é para ficar encantada!

Caixa cartas Cybele Meyer

Ao abrir a caixa e me deparar com as cartas, todas com seus envelopes lindamente decorados, já fiquei emocionada. Então comecei a ler a carta da Professora Érika e em seguida a da Professora Jane e me emocionei imensamente a ponto de precisar compartilhar todo aquele sentimento com o Professor Dito, Diretor do CIEC de Bebedouro.

Cartas para Cybele Meyer

Li todas as cartas e foi muito gratificante poder saber o quanto a história da Menina Flor foi significativa para cada um dos leitores.

As palavras são muito restritas para expressar toda a minha alegria.

Portanto, só posso dizer MUITO OBRIGADA a cada um de vocês.

Quero deixar registrado aqui no blog e também compartilhar com todos os meus leitores todas as ações que foram registradas durante a realização do Projeto desenvolvido usando o livro Menina Flor.

CIEC 1 Cybele MeyerCIEC 2 Cybele Meyer CIEC 3 Cybele Meyer CIEC 4 Cybele MeyerCIEC 5 Cybele Meyer CIEC 6 Cybele Meyer CIEC 7 Cybele Meyer CIEC 8 Cybele Meyer CIEC 9 Cybele Meyer CIEC 10 Cybele Meyer CIEC 11 Cybele Meyer CIEC 12 Cybele Meyer CIEC 13 Cybele Meyer CIEC 14 Cybele Meyer

Poesia do Bem divulga trabalho com o livro Pedolândia

Livro 1

 

Paula Belmino, editora do blog Poesia do Bem desenvolveu com seus alunos, lá em Natal/RN, um belíssimo trabalho utilizando o livro Pedolândia.

Agradeço o imenso carinho de cada um de seus alunos bem como todo o seu empenho, disposição e comprometimento com a Educação, Paula Belmino!

Me sinto muito honrada por fazer parte de mais esse momento tão especial da vida escolar de vocês, de meus livros estarem presentes na leitura da Alice, e só posso dizer uma palavra; OBRIGADA!

Compartilho abaixo a “Dica de Leitura” que resultou nesse primoroso e criativo trabalho:

Passo por passo, pé ante pé, um mundo encantado de criança
Onde os primeiros passos são importantes pra dizer quem ela vai ser, quem ela é.
Ler, fantasiar, aproximar-se dos livros
E de maneira lúdica brincar, falando de valores, família, meio ambiente e regras de convivência para todos aprenderem e se educar.
Um livro cheio de mistério, onde irmãos vão descobrir um mundo novo… Pedolândia onde se fala a língua do pé. Parecida a língua do Pê que quando criança a gente aprendia dizer.
Pé de chuva, pensamento,
Pé de vento, livramento!
Pé descalço lá poderá também aprender?
E um bom pé de moleque, pra correr e também para comer.
Muita aventura para Gabriel e Gabriela, meninos que desobedecem aos seus pais, e num mundo encantado conhece o mal, mas salvo pelo pé direito logo fogem pra casa e aprendendo a falar a verdade, prometem nunca mais mentir aos seus pais, nunca mais enganar ou sair sem avisar. E os pais com muito perdão e alegria mudam o modo de agir, em vez de palmada ou castigo, as portas da liberdade aos filhos resolvem abrir.

PedolândiaCom este breve relato trago hoje a dica do livro: Pedolândia de Cybele Meyer, que a Alice recebeu de presente e claro divide com muitas crianças e entre elas meus alunos.
Além de ouvirem a história as crianças puderam na roda de conversar expor suas ideias, seus sentimentos, suas antecipações sobre os assuntos tratados no livro, além de enriquecer o vocabulário, conhecendo palavras diferentes e expressões idiomáticas que também já ouviram dos pais e avós e fazermos a interferência com outras que já ouviram fora da escola.
Por estarmos na semana das crianças usamos a história para falar dos direitos e deveres das crianças como brincar, ler, estudar, além de lazer e um bom relacionamento com a família e com os amigos. Realizamos algumas atividades como pintura do pé, onde trabalhamos coordenação motora fina e a sensibilidade, o tato, e um momento de descontração e maior aproximação das crianças através do toque e do prazer no riso e na gargalhada através do fazer cócegas ao pintar os pés e banhá-lo com água e sabão, num escalda-pés divertido.
Outra atividade foi à ilustração da história, já que é por meio do grafismo infantil, que a criança pode manifestar algumas de suas emoções e revelar como ela interpreta, além de ser percursor da escrita e de fundamental importância para o avanço das hipóteses silábicas.
Também reconstruímos as árvores de Pedolândia que ao invés de produzir frutas davam sapatos, botas, chinelos e pedimos aos pais que mandassem sapatinhos de quando as crianças eram bebês, numa tentativa de aproximar criança e pais da escola, numa maneira prazerosa e que resgata o amor, e o afeto, em doces lembranças da vida infantil. As crianças colocaram seus saptinhos na árvore na sala e reforçamos a importância de se amar as plantas e cuidarmos bem delas, a final só as árvores de verdade são fontes de alimento para nós e como estamos na primavera, reutilizamos garrafas pet e tinta guache para pintarmos flores lembrando do outro livro da escritora Cybele Meyer: A flor amarela
Vejam algumas fotos e os desenhos das crianças:

Pé 1 Pé 2 Pé 3 Pé 4 Pé 5 Pé 6 Pé 7

Pé 10 Pé 9 Pé 8

Pintura do pé, momento de afeto e escalda-pés com espuma, um momento prazeroso de se sentir o toque, sorrir e claro falar sobre higiene dos pés para a boa saúde corporal.

Pé 11 Pé 12

FABIO MESTRINER E EDITORA M.BOOKS LANÇAM 4 PEQUENAS HISTÓRIAS QUE JUNTAS MUDARAM O MUNDO

livro 2

Livro conta a trajetória da escrita do papel e da gravura em uma narrativa surpreendente.

“O conhecimento da história enriquece a criança em seu aprendizado e fortalece o adulto em suas ações. Todos se beneficiam igualmente do conhecimento, pois é ele que proporciona o progresso da civilização e dos indivíduos que a compõe”.

Fabio Mestriner e a editora M Books lançam o livro 4 pequenas histórias que mudaram o mundo, uma surpreendente narrativa que conta a trajetória da escrita do papel e da gravura e seu importante papel na evolução da humanidade.

Afinal, a maioria das pessoas que recebe uma formação educacional conhece a história da escrita e das letras. Muitas conhecem também a história do papel, material tão presente na vida atual e onde são impressos os livros que possibilitam conhecimento, estudo e cultura.

Já a história da gravura é conhecida apenas e principalmente por aqueles que trabalham com alguma forma de impressão. Estes sabem que a gravura é a mãe das artes gráficas e de todas as formas de impressão dela derivadas.

O que quase ninguém conhece é a história de como a escrita, surgida na mesopotâmia em 3300 antes de Cristo, o papel, que surgiu na China no ano 105 e a gravura, criada no século VII pelos monges budistas, se espalharam pelo mundo indo se fundir na prensa de Gutemberg na cidadezinha de Mainz na Alemanha no ano de 1455.

Para escrever o livro Fabio estudou e pesquisou exaustivamente a jornada da escrita, do papel e da gravura, partindo da Mesopotâmia e da China imperial em anos remotos, cruzando caminhos difíceis e perigosos onde não faltaram batalhas, personagens heroicos e acontecimentos extraordinários.

Para Fabio esta é uma saga que merece ser conhecida, pois quando estas histórias se fundiram na prensa de Gutemberg deram início a uma grande revolução.

Segundo o Professor, estas são realmente as “4 pequenas Histórias que juntas mudaram o mundo”, pois quando a escrita, o papel e a gravura se fundiram na prensa de Gutemberg, criaram a plataforma e a ponte por onde passou a maior parte do conhecimento da humanidade”.

O livro tem distribuição nacional.

Ficha técnica

4 pequenas histórias que mudaram o mundo

Editora: M Books

Autor: Fabio Mestriner
Páginas:144
Formato:21 x 27cm
Preço sugerido: 68,00
Lançamento: novembro de 2013
ISBN:978857680228-0
Venda on-line e mais informações:www.mbooks.com.br/

Links úteis 

http://www.4historia.com.br

Sobre Fabio Mestriner

Um dos mais renomados profissionais de design do país, Fabio Mestriner é professor Coordenador do Núcleo de Estudos da Embalagem da ESPM, Escola Superior de Propaganda e Marketing e professor do MBA de Marketing da Fundace USP.

Com 39 anos de experiência profissional, Mestriner é responsável por alguns cases icônicos do design de embalagem brasileiro. Entre eles está o formato curvilíneo da lata do Leite Moça, que chegou a ser patenteado pela Nestlé devido ao sucesso que causou.

Foi também curador setorial de embalagem na 1º Bienal de Design, Presidente da ABRE Associação Brasileira de Embalagem e representante do Brasil no Board da WPO World Packaging Organization entre 2002 e 2006. Como designer de embalagem, conquistou vários prêmios internacionais.

Como autor publicou importantes livros sobre design de embalagem como Design de Embalagem – Curso Básico, Design de Embalagem – Curso Avançado e Gestão Estratégica de Embalagem.

Sobre a M Books

Criada em 2002 pelo editorMilton Mira de Assumpção Filho, a M Books é hoje uma das principais editoras brasileiras com 250 títulos publicados na área de Negócios, Saúde e Nutrição, Pais e Filhos e Interesse Geral.

Com reconhecida qualidade literária seu catálogo apresenta alguns consagrados Best Sellers como A Biblia de Vendas, Gravidez, Parto e Aleitamento, Marketing segundo Peter Drucker, Inovação como Rotina, História da matemática, História da Fisica, História da Medicina, Os Julgamentos de Nuremberg, Posicionamento, O Grande livro do Marketing, Convivendo com autismo e Síndrome de Asperger.

Encontro com a autora #MomentodaEducacao

No dia 13 de setembro de 2013, a convite da Emeb Maria José Ambiel Marachini em Indaiatuba, fui conversar com os alunos do 3º ano sobre o livro Menina Flor, tema do Projeto elaborado pelas professoras Lúcia Meyer Corrêa e Marli Menucelli

Os alunos estavam eufóricos enquanto acabavam de dar os últimos ajustes na sala onde se daria o encontro.

O capricho e o carinho eram visíveis.

Chegaram todos e se acomodaram na Biblioteca.

Falei sobre a importância do escrever e convidei a todos para uma viagem através da leitura.

Compartilhei com os alunos qual foi o episódio que me motivou a escrever o livro Menina Flor.

Ao final dei dicas sobre os pontos que devem ser considerados no momento de escrever um livro, uma Redação ou mesmo um simples bilhete.

A interação foi uma constante!

Ao final os alunos me entregaram desenhos e bilhetes que fizeram sobre o livro Menina Flor.

O meu agradecimento especial para as professoras Lúcia Meyer Corrêa e Marli Menucelli, à Diretora Andrea Lopes e à Coordenadora Rosânia Peres.

Foi uma manhã muito especial!

O Diário de Juliana # livro

O livro “O Diário de Juliana” foi escrito no final de 2011 começo de 2012 tendo como foco os novos leitores adultos e os alunos da EJA.

Senti esta necessidade diante dos inúmeros comentários e críticas que tive acesso sobre a dificuldade que este público sente diante das poucas opções de leitura uma vez que as alterativas que dispõem são as destinadas ao público infantil, que se encontram no inicio da alfabetização, desmotivando, o novo leitor adulto, ao ingresso no fantástico e maravilhoso mundo da leitura.

O livro resgata hábitos e situações comuns vividas pelas pessoas nascidas nas décadas de 70/80, relatadas de forma descontraída e bem humorada nos episódios registrados por Juliana em seu Diário.

Por ter o formato de um Diário e conter textos curtos e de linguagem simples propicia uma leitura agradável conduzindo o leitor a uma viagem pelo tempo levando-o a relembrar algumas situações corriqueiras e outras relevantes que, com certeza, marcaram seu cotidiano e que permanecem guardadas em sua memória.

Quero também compartilhar a minha alegria em verificar que o livro está sendo muito bem aceito, pois faz duas semanas que foi disponibilizado no SlideShare  e já está perto dos 10 mil acessos sendo que foram realizados praticamente 9 mil Embed.

Espero que com a leitura do Diário de Juliana o leitor se sinta estimulado a iniciar suas anotações diárias deixando registradas suas vivências e experiências.

Convido a todos para conhecerem o  Diário de Juliana desejando-lhes boa leitura!