“PLANTE UMA ÁRVORE” No Gandarela

Texto: Thaís Alessandra do Coletivo Cirandar

Há 25 anos na região da Savassi de Belo Horizonte, a Floricultura de Minas Gerais Ikebana Flores está consolidada no mercado dos grandes floristas mineiros. Além disso, está inserida em causas ambientais, e ultimamente se ocupa dos acontecimentos que a Serra do Gandarela tem suportado; por isso, está disseminando através das redes sociais a campanha “PLANTE UMA ÁRVORE” no Gandarela.

Situada entre a Serra do Curral e a Serra do Caraça, com biomas de Mata Atlântica, vegetação rupestre e cangas unidas a jazidas de ferro, há cerca de 40 km de Belo Horizonte, a Serra do Gandalera tem uma vasta riqueza hídrica (Rio Piracicaba e Doce, Bacias do Rio das Velhas e São Francisco) incorporada ao seu Quadrilátero Ferrífero que vem sendo devastada decorrente de atividades mineradas.

A Ikebana Flores espera colaborar com a diminuição das áreas mais devastadas do Gandarela por meio do plantio de mudas típicas da região: ipê amarelo, ipê branco, sucupira, jacarandá, tamarino, peroba, entre outras. Todas as pessoas que anunciarem a campanha “PLANTE UMA ÁRVORE” em seu site ou blog, terão uma muda plantada no Gandarela, em seu nome. As atividades do plantio serão divulgadas no site, blog e redes sociais da floricultura.

Para estimular o plantio, a floricultura está oferecendo gratuitamente mudas do cerrado, basta comparecer de segunda a sexta-feira, no horário de 10h00 as 19h00 na Av. Getúlio Vargas, 1697 – Savassi. Belo Horizonte- MG. Telefone: (31) 3227-4802.

Participe! Gandarela depende de você.

Como estou participando da campanha a minha muda já foi plantada na Serra do Gandalera.

O SOS MATA ATLÃNTICA também integra a campanha como guest post*. Leia o post AQUI

A Importância dos Produtos Ergonômicos #FaberCastell

Produtos ergonômicos facilitam a coordenação motora 

Versões ergonômicas de EcoLápis, giz de cera e canetinhas da Faber-Castell ajudam no

desenvolvimento das crianças

Durante todo o ano letivo, é importante que a preocupação dos pais esteja além da compra dos materiais presentes nas listas escolares. É necessário escolher produtos que contribuem com o desenvolvimento integral das crianças. Neste sentido, a Faber-Castell investe em constantes pesquisas para a criação de produtos que agregam tecnologia aliadas à ergonomia como forma de proporcionar mais conforto durante as atividades.

Para as crianças em fase de alfabetização, a Faber-Castell indica a linha Jumbo, que possui produtos inovadores com maior diâmetro, facilitando a pega  para as crianças contribuindo assim  para o progresso das habilidades infantis, como a coordenação motora e também no desenvolvimento da criatividade. Todos os produtos da linha Jumbo apresentam ampla variedade de cores e são oferecidos em embalagens coloridas, com temas infantis.

Produzidos com madeira 100% certificada pelo FSC (Forest Stewardship Council), o EcoLápis de Cor Jumbo possui formato triangular, que facilita a pega pelas crianças. Já as Canetinhas Jumbo possuem ponta grossa, o que garante maior conforto, resistência e firmeza para desenhar e pintar.


Canetinhas disponíveis em estojos com 6 e 12 cores; Lápis de cor em estojos com 12 e 24 cores.

 O EcoLápis Jumbo Triangular grafite é o EcoLápis das primeiras letras, já que traz o diâmetro ideal para a pega das mãozinhas pequenas.

Como complemento da linha tem o giz de cera, que possui três novas cores: rosa, verde-água e lilás. Com fórmula resistente à quebra, pode ser encontrado com dois formatos – Gizão e Curtom, que facilitam o manuseio.

  

O Gizão está disponível em estojo com 15 cores; O Giz de Cera Curtom é encontrado em estojo com 15 e 18 cores.

ROTA DA RECICLAGEM COMEMORA CINCO ANOS #TetraPak

O buscador Rota da Reciclagem, idealizado pela Tetra Pak, em plataforma do Google Maps, acaba de completar cinco anos de existência e ultrapassa a marca de 650 mil visitas. Com aproximadamente três mil pontos de coleta seletiva cadastrados, distribuídos por todas as regiões do Brasil, a ferramenta auxilia os consumidores a encontrar os locais para destinarem as embalagens longa vida pós-consumo e outros materiais para a reciclagem.

A navegação é bem simples. Para destinar os materiais recicláveis, o consumidor só precisa digitar o endereço de localização e o site aponta cooperativas, pontos de entrega voluntária e comércios ligados à cadeia de reciclagem que estão mais próximas dele. Segundo Fernando von Zuben, Diretor de Meio Ambiente da Tetra Pak, o Rota da Reciclagem surgiu com o intuito de prestar um serviço à população, disponibilizando o os locais da coleta seletiva e com isso aumentar o volume de material enviado para a reciclagem. “É interessante observar a evolução dos números comprovando que as pessoas estão cada vez mais engajadas nas causas ambientais, em especial, na coleta seletiva e reciclagem”, afirma.

Desde o início de 2012, o sistema também está disponível como aplicativo, que pode ser baixado gratuitamente pela Apple Store para os usuários de iPhone e iPad. “O sucesso da ferramenta brasileira nos estimulou também a lançar uma versão em espanhol, que traz os principais pontos mapeados na Argentina, Chile, Panamá e Uruguai. Hoje, o www.rutadelreciclado.com tem cerca de 540 pontos cadastrados e ainda deve ser ampliado para toda a América Central e do Sul”, completa Fernando.

Reciclagem – As embalagens da Tetra Pak são 100% recicláveis e o Brasil é um dos grandes recicladores mundiais, além de pioneiro em algumas das tecnologias de reciclagem deste tipo de envase. As embalagens podem ser transformadas em caixas de papelão, canetas, vassouras, telhas e placas para construção civil, entre outros materiais. Atualmente, 34 empresas brasileiras reciclam as embalagens da Tetra Pak, gerando empregos e renda em uma cadeia de reciclagem que cresce a cada ano no País. Em 2012, mais de 65 mil toneladas de embalagens da Tetra Pak foram recicladas. Essa quantidade representa um incremento de quase 10%, se comparado a 2011. Nesse período, 29% do total de embalagens comercializado em território nacional seguiu para reciclagem após o consumo. Os trabalhos para aumento da conscientização ambiental e fortalecimento da cadeia de reciclagem serão fundamentais para alcançar a meta de 35% do total em 2015.

Projeto Colhendo a Chuva #PepsiCo

Leve água ao semiárido brasileiro através do FacebooK

O projeto Colhendo a Chuva é o primeiro a possibilitar, no mundo virtual, a construção de cisternas no mundo real. Tudo será realizado dentro de uma aba na fanpage da PepsiCo Brasil.  Nela, você pode escolher de qual forma quer contribuir, através de likes, convites a amigos e doações.

Clique na imagem abaixo.

Cada uma dessas ações irá dar asas ao nosso projeto, por isso, contabilizaremos estas ações em forma de “asinhas”: quanto mais asinhas uma cisterna recebe, mais perto de ser concluída ela fica.

O Instituto Pepsico financia  e apoia iniciativas voltadas às transformações socioambientais por meio do acesso à Água, Alimentos e à Educação.

Um dos parceiros no Projeto “Colhendo a Chuva” é a ASA – Articulação no Semiárido Brasileiro, rede formada por organizações da sociedade civil para o desenvolvimento sustentável e a convivência com o semiárido, área do Nordeste e Sudeste brasileiro que compreende mais de 900.000km2.

A ASA tem como meta erradicar a pobreza na área semiárida brasileira. A chuva que cai na região é má distribuída, com alto índice de evaporação devido às características climáticas. Apenas 3% da água doce do Brasil está presente no semiárido. O subsolo cristalino apresenta alta salinidade e a água se torna imprópria para o consumo humano.

Uma das alternativas é a construção de cisternas: quando a chuva cai, ela é coletada dos telhados das casas através de calhas e armazenada em reservatórios.

Veja como funciona:

Você sabe o que é uma Cisterna?

A Cisterna, muito utilizada no semiárido do Brasil, nada mais é do que um reservatório para armazenamento de água.

Seu funcionamento consiste na captação da chuva pelo telhado da casa, escoando através de calhas até o reservatórios, obtendo água limpa para o consumo próprio.

16 mil litros é a capacidade de cada tanque.

Água suficiente para uma família de cinco pessoas beber, cozinhar e escovar os dentes até a próxima estação das chuvas.

Veja como participar

Eu já estou participando. Veja que belezinha a moringa que ganhei do Projeto Colhendo a Chuva.

Tetra Pak promove troca de embalagens pós-consumo por telhas no Rio de Janeiro

Ação faz parte do projeto “Arquiteto de Família”, realizado em parceria com a Ong Soluções Urbanas

Com o objetivo de promover a coleta seletiva no Rio de Janeiro a Tetra Pak doará 200 telhas produzidas com embalagens longa vida reciclada para o projeto “Arquiteto de Família”. O material será oferecido aos moradores do Morro Vital Brazil, no Rio de Janeiro, durante a Feira de Trocas Solidárias, que acontece mensalmente em parceria com a ONG Soluções Urbanas, o Instituto Vital Brazil e a Leroy Merlin.

Para adquirir as telhas, as famílias da região podem trocar embalagens longa vida pós-consumo pela moeda social “trocado vital”. Cada quatro embalagens (caixinhas de leite, molho de tomate, suco, leite condensado e outros) equivalem a um trocado vital e a telha vale cinco trocados. O principal objetivo é permitir que as famílias atendidas tenham acesso a um material de qualidade, sem uso do dinheiro e, com isso, possam fazer as melhorias propostas pelo projeto.

De acordo com Fernando Von Zuben, Diretor de Meio Ambiente da Tetra Pak, além de mais leves do que as comuns (amianto ou fibrocimento), as telhas produzidas a partir da reciclagem das embalagens longa vida também oferecem melhor conforto térmico, já que reduzem em 30% a passagem de calor. “Ao mesmo tempo em que apoiamos a melhoria habitacional, promovemos a consciência ambiental da população e fomentamos a coleta seletiva e a reciclagem”, afirma Fernando.

A troca das embalagens da Tetra Pak por “trocado vital” acontece desde setembro de 2011. Todo material recolhido é enviado à empresa Recicoleta, que transforma embalagens em telhas ecológicas.

Desde o início da ação já foram arrecadadas mais de 20 mil embalagens na Feira de Trocas Solidárias.

O que você achou desta iniciativa? Se gostou deixe aqui a sua opinião. Ela é muito importante e servirá de incentivo para outras ações similares.

Se liga no lixo

Lixo é tudo aquilo que você não quer mais e joga fora

Se Liga no Lixo é um site que fala sobre lixo e reciclagem para crianças de 8 a 13 anos. Seu objetivo principal é fazer com que elas entendam a extensão do problema e descubram como podem – elas mesmas – ser parte da solução. Ajudar as crianças nos trabalhos da escola e fornecer aos professores material para tornar suas aulas ainda mais atuais e interessantes.

Se Liga no Lixo tem textos fáceis (mas não infantilizado) e muitas ilustrações.

O que fazer com o lixo?

 

Você já parou para pensar no que acontece com o lixo depois que você o coloca na lixeira? A partir da sua lixeira, veja os vários caminhos que o lixo percorre, de acordo com o modo como ele é coletado e o local de disposição final. Leia mais…

Dicas para ajudar o mundo

Em casa, faça uma lixeira especial: ali só poderão ser jogados vidros, plásticos, latas e papéis. Peça aos seus pais e irmãos que ajudem a manter esse lixo separado. Quando esse material chegar às mãos dos catadores, ficará muito fácil fazer a separação para reciclagem. Leia mais…

Entre o material publicado, estão:
•    O que é o lixo, tipos de lixo, perigos do lixo
•    O que fazer com o lixo, os Quatro “Rs”, o que é e como fazer reciclagem
•    Estatísticas sobre lixo e meio ambiente
•    Dicas de como ajudar o mundo, como economizar energia e água
•    Curiosidades sobre a Terra
•    Galeria de fotos para usar nos trabalhos de escola
•    Cartazes em prol do meio ambiente para imprimir, colorir e espalhar
•    Glossário
•    Fóruns e galeria de artes

Se Liga no Lixo é uma publicação da Mingau Produções, estúdio especializado em conteúdo para crianças e adolescentes, seus pais e professores, online e offline.

Mingau Produções acompanha as crianças brasileiras desde 1998, tendo portanto uma nítida noção dos gostos e comportamentos dessas peculiares criaturas. Sua equipe foi responsável por projetos como o do IBGE Teen e do Guia para o Uso Responsável da Internet, cuja versão 4.0 foi lançada em dezembro passado com a presença (e o apoio) do apresentador Marcelo Tas.