Projeto Colhendo a Chuva #PepsiCo

Leve água ao semiárido brasileiro através do FacebooK

O projeto Colhendo a Chuva é o primeiro a possibilitar, no mundo virtual, a construção de cisternas no mundo real. Tudo será realizado dentro de uma aba na fanpage da PepsiCo Brasil.  Nela, você pode escolher de qual forma quer contribuir, através de likes, convites a amigos e doações.

Clique na imagem abaixo.

Cada uma dessas ações irá dar asas ao nosso projeto, por isso, contabilizaremos estas ações em forma de “asinhas”: quanto mais asinhas uma cisterna recebe, mais perto de ser concluída ela fica.

O Instituto Pepsico financia  e apoia iniciativas voltadas às transformações socioambientais por meio do acesso à Água, Alimentos e à Educação.

Um dos parceiros no Projeto “Colhendo a Chuva” é a ASA – Articulação no Semiárido Brasileiro, rede formada por organizações da sociedade civil para o desenvolvimento sustentável e a convivência com o semiárido, área do Nordeste e Sudeste brasileiro que compreende mais de 900.000km2.

A ASA tem como meta erradicar a pobreza na área semiárida brasileira. A chuva que cai na região é má distribuída, com alto índice de evaporação devido às características climáticas. Apenas 3% da água doce do Brasil está presente no semiárido. O subsolo cristalino apresenta alta salinidade e a água se torna imprópria para o consumo humano.

Uma das alternativas é a construção de cisternas: quando a chuva cai, ela é coletada dos telhados das casas através de calhas e armazenada em reservatórios.

Veja como funciona:

Você sabe o que é uma Cisterna?

A Cisterna, muito utilizada no semiárido do Brasil, nada mais é do que um reservatório para armazenamento de água.

Seu funcionamento consiste na captação da chuva pelo telhado da casa, escoando através de calhas até o reservatórios, obtendo água limpa para o consumo próprio.

16 mil litros é a capacidade de cada tanque.

Água suficiente para uma família de cinco pessoas beber, cozinhar e escovar os dentes até a próxima estação das chuvas.

Veja como participar

Eu já estou participando. Veja que belezinha a moringa que ganhei do Projeto Colhendo a Chuva.

Chuva com raios e trovoadas

A chuva, este ano, não está dando trégua.

Todos os dias, pelo menos aqui em São Paulo e em Indaiatuba, cidade que eu moro, tem chovido muito.

E chuva muito forte, com raios e trovões.

Li que este ano nas regiões centro-oeste, sul e parte do sudeste (o qual estamos incluídos) a quantidade de raios aumentou muito e com este tipo de fenômeno não se brinca.

Há duas semanas tive minha TV e o modem do meu computador queimados por raio. Eles estavam desligados, porém eu não havia tirado o plug da tomada. Agora, antes de sair, tiro todos os eletroeletrônicos da tomada, só deixando a geladeira ligada.

Acho importante compartilhar este ocorrido para que vocês possam orientar seus filhos e or professores orientarem seus alunos sobre alguns cuidados que se deve ter durante o temporal.

Falar ao telefone durante a tempestade deve ser evitado, bem como jogar videogames ou qualquer outra atividade que utilize aparelhos elétricos.

Outra orientação importante é para o caso da pessoa estar na rua no momento da tempestade. Ficar perto de árvores é um perigo, pois elas agem como pára-raios. O melhor a fazer quando estiver na rua é entrar em algum estabelecimento comercial e ficar lá até os raios diminuírem.

Andar de bicicleta ou moto também é muito perigoso, pois o condutor é que age como pára-raio. Então, o melhor a fazer é se abrigar até a chuva passar.

Se as crianças estiverem brincando na piscina quando os raios começarem, tire-os imediatamente, pois segundo Francisco Sevegnani, chefe do Departamento de Física da PUC-SP a pessoa ficando com parte do corpo para fora da água atrai o raio por age como pára-raio além do que, o cloro é condutor de eletricidade, assim sendo, um raio ao cair em qualquer parte da piscina, a descarga elétrica atingirá o nadador.

O mesmo cuidado deve ser tomado em relação ao mar, a areia da praia e aos rios.

Veja a relação abaixo sobre os cuidados em caso de tempestades

O que você deve fazer dentro de casa

  • Não tome banho durante as tempestades.
  • Não use chuveiro ou torneira elétrica.
  • Evite contato com qualquer objeto que possua estrutura metálica, tais como fogões, geladeiras, torneiras, canos, etc.
  • Evite ligar aparelhos e motores elétricos, para não queimar os equipamentos.
  • Afaste-se das tomadas e evite usar o telefone.
  • Desconecte das tomadas os aparelhos e eletrônicos tais como televisão, som, computadores, etc.
  • Permaneça dentro de sua casa até a tempestade terminar.
  • Desligue os fios de antenas dos aparelhos.

O que você deve fazer fora de casa.

Evite contato com cercas de arame, grades, tubos metálicos, linhas telefônicas, de energia elétrica e qualquer objeto ou estrutura metálica.
Afaste-se dos seguintes locais:

  • tratores e outras máquinas agrícolas;
  • motocicletas, bicicletas e carroças;
  • campos abertos pastos, campos de futebol, piscina, lagos, lagoas, praias, árvores
  • isoladas, postes, mastros e locais elevados;
  • permaneça dentro de seu veículo caso o mesmo tenha teto de estrutura metálica.

Estes cuidados preventivos devem fazer parte da orientação de toda família. Com as alterações climáticas que vêm ocorrendo, todo cuidado é pouco.

O melhor a fazer durante a chuva é brincar de STOP, jogos de tabuleiro, Imagem e Ação e tantas outras brincadeiras que além de divertir promove a interação entre o grupo.