CONCURSO “VOZES DA EDUCAÇÃO” #resultado

Educatrix

 Vocês que acompanham o blog Educa Já! bem como o Redes da Editora Moderna acompanharam e participaram do Concurso Cultural “VOZES DA EDUCAÇÃO” criado especialmente para os educadores brasileiros cujos comentários mais significativos para a educação foram selecionados, o qual,  os vencedores receberão um kit especial contendo um exemplar da sexta edição da revista Educatrix e uma caixa de som para usar no seu computador ou notebook.

Além desses kits os comentários que foram escolhidos serão publicados na próxima edição da revista, conforme especificado no Regulamento do Concurso

O Concurso foi um sucesso e segue aqui o nosso agradecimento a todos que curtiram as inúmeras publicações no Facebook, que compartilharam o post do Concurso em suas timelines tanto do Facebook quanto do Twitter e a todos aqueles que participaram deixando seu comentário no blog Educa Já!

Agora vamos aos vencedores do concurso:

Simone Simões

Eliana Correa de Araujo

PAULO CESAR DOS SANTOS ALVES

Paulo José Lopes da Rocha

Vilma Elaine de Oliveira Ribeiro

Lilliam Rosa Prado dos Santos

Gleyci Azevedo

Estamos entrando em contato para o envio dos kits.

Mais uma vez agradeço a participação de todos e foi muito bom ter as VOZES DA EDUCAÇÃO publicadas no Educa Já!

Editora Moderna e revista Educatrix obrigada pela parceria de sempre!

Até a próxima!

Meu primeiro dia de aula #ConcursoCultural

Concurso cultural Meu Primeiro Dia de Aula

As férias acabaram e o blog de educação Edson Machado lança um concurso cultural para os pequeninos: Meu Primeiro Dia de Aula.

Para participar, basta publicar um vídeo no Youtube com no máximo 40 segundos da criança contando o que ela achou do primeiro dia de aula, as novidades da escola e o que ela espera aprender em 2013. Depois, é só enviar o link do vídeo para blogedsonmachado@gmail.com. O vídeo mais assistido na web até o dia 23 de fevereiro leva o prêmio de R$ 500,00. Podem participar crianças de até 10 anos.

Para saber as regras e mais informações vá até o blog: www.edsonmachado.net

Concurso: Conte sua História #resultado

Amigos que acompanham o Educa Já! trago a notícia que todos vocês estavam esperando:O resultado do Concurso Band-aid

Conte a sua História

que vocês participaram compartilhando conosco algumas situações vividas na infância ou não em que o band-aid esteve presente.

Agradeço a todos pois a participação de vocês foi fundamental para que este Concurso fosse um sucesso.

Você poderá ler as histórias vencedoras aqui do Educa Já e dos outros blogs participantes acessando este endereço: http://www.jnjbrasil.com.br/band-aid/historias

Confira abaixo as histórias vencedoras e PARABÉNS aos autores:

Nome: PAULA BELMINO

História: Em uma de nossas viagens de férias a nossa filha queria descobrir o mundo novo do interior do RN, subia em árvores, corria de bicicleta pelo quintal, queria ver pintinhos e galinhas, coelhos e ninho de passarinhos. Caia, se ralava toda, mas não parava e eu ali tentando proteger, fui numa dessas quedas que ralou o joelho e acabou fraturando o ossinho do dente, eu desesperada levei no dentista que passou remédios e disse apenas pra ter cuidados com a alimentação, pois o dente havia ficado mole. Ao voltarmos pra casa eu a quis proteger para evitar que caísse de novo e viesse a se machucar novamente e vendo ela triste coloquei um band-aid no joelho, ela olhou curiosa para ver os desenhos do curativo e me disse: -Mamãe agora eu posso brincar e correr? Estou boa não é? Eu chorei de emoção, pois percebi que mesmo com dor e pelo susto ela não queria deixar de brincar e descobrir tudo á sua volta.E aproveitei o momento e fotografei. Quando voltamos pra casa olhando as fotos percebi que tudo na vida passa, mas que o amor, o cuidado devem ser sempre preciosos na vida de uma criança e que nada marca mais que o zelo que os pais tem pelos seus filhos e me inspirei na foto para escrever uma poesia de recordação: Cuidados do Amor Cuida de mim Com afeto Carinho Cuidado Dá-me o bálsamo do amor O remédio do abraço O néctar da flor Um beijo de manhã E ao adormecer uma oração Cuida de mim Com paixão Com pureza de coração Olha-me com olhos de ternura E me cura. Cuida de mim Com mãos fluídas de bondade Cuida de mim com amizade Com orvalho, estrelas e lua. Cuida de mim De manhã e de noite Em toda vida que perdura Cuida de mim Com teus olhos de amor! Paula Belmino

Nome: Gustavo Palmieri

História: Quando eu era moleque só andava descalço. Não tinha jeito de eu colocar sapato, nem tênis. Por causa disto eu vivia com a ponta do dedo do pé arrebentada. Quando eu jogava futebol, então, nem gosto de lembrar. A tampa do dedo ia embora. Ficava difícil colocar um band-aid para proteger então eu colocava três band-aids: um que passava por cima do dedo, o outro passava pela lateral do dedo e o terceiro prendia os dois circundando o dedo. Por causa disto o meu apelido era o moleque do band-aid. E sabe que este apelido me ajudou muito quando comecei a paquerar as meninas, pois quando me chamavam elas queriam saber qual a causa do apelido e eu explicava com todos os detalhes para ficar mais tempo com a gatinha. Valeu band-aid!

Nome: Camila Augusto

História: Tive uma infância ótima. Pude fazer praticamente tudo o que quis. Meus pais educaram a mim e meus irmãos com competência invejável, mas ao mesmo tempo nos deixaram livres para viver cada fase. Não sei como fizeram essa mágica, mas conseguiram. E, com isso, coisas não muito comuns aconteciam. Por exemplo: eu já andei de patins dentro de casa e acabei com o móvel da TV da sala em cima do meu colo. Os patins também eram usados no ginásio, e provocavam quedas. Nas férias íamos para a fazenda. Mais farra. Subíamos em árvores, andávamos (e, às vezes, caíamos) de cavalo, nadávamos Aproveitávamos. Temos marcas no corpo relembrando alguns desses momentos. Lembro que tinha erosões e nós rolávamos no grande buraco. Saíamos imundos e ralados! Poucos anos depois fomos morar em uma cidade menor. Mais liberdade impossível!! Mais árvores, patinete, amarelinha na rua, pega-pega, bicicleta Dezenas de crianças em um mesmo prédio, localizado em uma rua que só tinha o movimento dos moradores do condomínio. Em frente, um terreno baldio com uma queda ideal para ser aproveitada com caixas de fogão, geladeira, máquinas de lavar É isso mesmo! Entrávamos na caixa de papelão e rolávamos. Inúmeras vezes. Até destruir a caixa. E essas são apenas algumas (poucas) histórias de infância. Mas, o que todas elas têm em comum? O que estava dentro da mala ou do armário em TODOS esses momentos? O Band-Aid. Claro! Ele sempre estava lá para proteger nossos machucados. Lembro que tinha de várias cores. De bandeira do Brasil. De bichinhos da Disney. O meu preferido era do Linguado, aquele peixinho amarelo e azul da Pequena Sereia. Tenho um até hoje amarelado pelo tempo. Parecia que, mesmo inconscientemente, eu adorava esse curativo não só pelo bem que ele fazia. Mas porque sabia que seria meu companheiro de sempre.

Nome: ellen

História: Sempre fui muito dengosa quando pequena e por qualquer arranhãozinho eu já corria para minha mãe pedindo para ela colocar band-aid. Ela, sempre paciente, limpava o machucado e colocava um band-aid. Eu ficava com a maior preocupação para ele não sair e mesmo quando o machucado já tinha sarado, eu continuava pedindo para colocar o Band-aid. Um dia, fiquei com febre e estava muito chorona, então minha mãe me disse que se colocasse o band-aid na testa eu melhoraria rapidinho, e foi o que ela fez. Acredita que eu me senti mais animada? Não demorou muito para eu levantar do sofá e ir brincar. Se eu contar que Band-aid faz sarar até febre, vão pensar que eu estou exagerando!

Nome: Magali Ribinski Kraemer

História: Anda que anda de bicicleta no sítio do avô. Circula pelas estradas de chão,enquanto meu esposo e eu varríamos as folhas do quintal. De repente, o som da cantoria é interrompido pelo chiado dos freios da bicicleta e seguido por um enorme choro. Lá fui “recolher” o garoto todo esfolado. No banho,averiguando melhor os “estragos”,a descoberta de um corte na cabeça. “Parece um corte profundo, acho que vai precisar dar ponto…” a frase dita por mim foi o início de um drama à moda mexicana. No carro, a 40 Km de distância do hospital mas próximo, meu pequeno homenzinho de 9 anos lamentava-se: “Meu Deus…Por que isso comigo…Vou ter mesmo que levar ponto? Ai…aquela agulha na minha cabeça…Meu Deus…eu quero desmaiar…Como que eu faço pra desmaiar ??? Será que o médico me dá uma injeção pra dormir primeiro?…Ai…eu PRECISO desmaiar!”No hospital,ao chamado do médico, o garoto caminhava como que condenado à forca. Tremia. Olhava-me clamando silenciosamente para retirá-lo dali. O doutor calmamente o examina. Observa, pergunta se ele tem medo de injeção.Rapidamente, Guilherme afirma com a cabeça,sem forças para fazê-lo com a voz. O médico volta-se para mim:”Não precisa de ponto.Passa a pomada “tal” e coloca um band-aid para proteger.O pequeno senta-sena cadeira: “Anda bem que não desmaiei!”.

Sempre há uma história! #concurso

Manhêêê!

A este chamado não há mãe que não atenda imediatamente!

Quem tem filho pequeno em casa, ou já teve, sabe exatamente do que estou falando. Criança que é saudável e ativa corre ao invés de andar, sobe, desce, pula, salta enfim não poupa esforços para gastar sua energia até que de repente vem o famoso “manhêêê” e lá sai ela correndo para socorrer seu filhote. É um joelho raladinho aqui, um machucadinho ali em meio ao chororô que pede o aconchego e os cuidados da mãe.

Após higienizar o machucado vem o momento mais esperado e gostoso para a criança – a hora de colocar o Band-Aid. Eu não conheço nenhuma criança que não goste de usar Band-Aid em seus machucados. A sorte é que Band-Aid protege os machucados contra a entrada de sujeira e germes, mantendo-o limpo e protegido e saber que o filho fica feliz por usá-lo é uma traquilidade.

Os meus filhos quando eram pequenos ficavam segurando o Band-Aid enquanto eu higienizava até o momento de colocá-lo no machucado, era como se sentisse mais segurança. Até hoje fazem uso dele. A minha filha mais velha tem sempre Ban-Aid na bolsa porque como ela só usa salto alto para trabalhar, ter bolhas no pé é uma constante, então ela previne usando Band-Aid.

Os meus filhos já são adultos, porém tenho contato com as crianças na escola e os machucados também fazem parte do dia a dia, afinal se machucar faz parte da infância de crianças ativas, que brincam e se divertem. Não podemos esquecer que tudo isso contribuiu para o seu desenvolvimento

Vocês devem estar se perguntando por que estou contando tudo isso. É que tenho um convite muito especial para fazer para todos vocês: estou convidando as mães que acompanham o Educa Já! para participar do Concurso Cultural que tem como tema “Por trás de cada Band-Aid existe uma história”. Esta ação consiste em reunir histórias incríveis contadas pelas mães sobre seus filhos e o uso do Band-Aid. Para enviar sua história basta clicar no widget que está no menu no lado direito do blog e torcer os dedos para ela ser escolhida. O concurso vai até o dia 6 de novembro!

As melhores histórias, ou seja, as que mais emocionarem, serão premiadas da seguinte forma:

Do 1º ao 5º lugar = um livro + publicação das histórias no site de Band-Aid

Do 6º ao10º lugar + um kit de produtos J&J + publicação das histórias no site de Band-Aid

O livro tem a opção para meninos:

“O LIVRO PERIGOSO PARA GAROTOS“, de Conn e Hal Iggulden

E para as meninas

O LIVRO DAS GAROTAS AUDACIOSAS, de Andrea Buchanan e Miriam Peskowitz

Quer se inspirar? Então assista aos vídeos no hotsite da Band-aid. Lá você também encontra brincadeiras para realizar com seu filho ao ar livre, pode ver as dicas para saber como agir na hora do machucado e ainda aprende o que é e como fazer o seu scrapbook.

Estou curiosa para conhecer a sua história.

Não deixe de participar!

O Concurso cultural termina no dia 4 de novembro, então se apresse e mãos à obra!

Sua escola bem na foto #concurso

Professor, você não pode deixar de participar!

Veja os recursos que você pode utilizar para fazer uma boa aula

Clique nas figuras para saber como usar

Veja algumas atividades prontas e inspire-se para participar.

Clique na imagem:

Ficou animado, não é?

Então veja como será o concurso:


Leia o Regulamento clicando na imagem:

E depois cadastre-se clicando na imagem:

Depois conte para nós como foi, combinado?

Em cena o Instituto Ayrton Senna

Viviane Senna se reuniu no dia 10 de agosto com a Comissão Julgadora do 10º GP Ayrton Senna de Jornalismo para a escolha dos vencedores do Prêmio nas categorias Jornal, Revista, Internet, Rádio e TV. Os jurados também definiram o veículo, editor ou jornalista que irá ser homenageado na categoria especial Prêmio Ayrton Senna Destaque Educação.

Esta foi a terceira e última etapa de seleção das matérias que contou com representantes de comunicação e especialistas da área de educação. Participaram Mozart Ramos Neves, Presidente executivo do movimento Todos Pela Educação; José Francisco Soares, estatístico e professor da UFMG, Gustavo Ioschpe, cientista político, colunista da revista Veja e integrante do conselho do Instituto Ayrton Senna; Naércio Menezes Filho, coordenador do Centro de Políticas Públicas do Insper, Instituto de Ensino e Pesquisa; Marcelo Neri,, diretor do Centro de Políticas Sociais do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas; Fernando Rodrigues, presidente da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) e colunista do jornal Folha de S. Paulo; Eduardo Mack, gerente de projetos institucionais da TV Globo, Mariza Tavares, diretora nacional de jornalismo da rádio CBN; Carlos José Marques, diretor editorial da revista Istoé, Bob Fernandes, editor-chefe da revista eletrônica Terra Magazine.

O prêmio recebeu 1.516 matérias inscritas sendo que 682 foram por jornalistas de 217 veículos de comunicação.

A Consultoria da 10ª Edição do GP de Jornalismo foi feita por Zuenir Ventura, jornalista e escritor, que acompanhou todo o trabalho de seleção. Maria Helena Magalhães, Gerente da Área de Comunicação e Estúdio e Valéria Propato, Gerente da Aliança com a Imprensa, ambas do Instituto Ayrton Senna, também estavam presentes à reunião.

O resultado acontecerá no dia 29 de setembro no Auditório do Ibirapuera onde os vencedores de cada categoria serão premiados.

Fãs do tricampeão de F1 poderão participar da homenagem de Bruno Senna aos 50 anos do tio Ayrton.

Bruno Senna, o sobrinho de Ayrton Senna no ano do cinqüentenário de seu tio, lançou o Concurso Mundial Bruno Senna de Design pela BBSE Eventos Esportivos Ltda cujo tema é “Ayrton Senna 50 anos” e que possibilita a criação e desenvolvimento de uma Arte para ser aplicada no capacete de Fórumula 1 do Ayrton.

Você quer participar? Então se inscreva pelo site www.brunosenna.com.br preenchendo o formulário e registrando a sua Arte. Clique em Helmet Challenge

A comissão julgadora será composta pelo Bruno Senna e personalidades e pessoas ligadas a designer e automobilismo que irão selecionar 5 finalistas. Feito isto , um júri popular elegerá o vencedor.

As obras ficarão expostas no site o qual as pessoas poderão votar a partir do dia 1º ao 10º de setembro de 2010 e o vencedor será divulgado entre os dias 15 e 19 de setembro.

O vencedor do concurso terá sua produção aplicada no capacete que Bruno usará durante uma corrida do Campeonato de Fórmula 1 desse ano, e receberá uma réplica do modelo criado e uma foto autografada de Bruno Senna usando o capacete. Além disso, a peça comemorativa será leiloada e a quantia arrecadada será totalmente repassada aos programas educacionais desenvolvidos pelo Instituto Ayrton Senna.

Que super oportunidade, heim!

Libere sua criatividade e participe!

Se você professor que está lendo agora sobre este concurso, se inscrever e ganhar compartilhe conosco que também lhe homenagearemos.

Boa sorte!