Primeiro Congresso Virtual de Educação #CONAEDU

CONAEDU

1º Congresso Virtual de Educação no país.

Esse projeto vai revolucionar de forma impar e única a educação nacional.

Através dele nós reunimos as melhores referências, os melhores palestrantes, as pessoas que ultimamente estão mais envolvidas e engajadas no processo educacional, no olhar daquele que educa, no olhar daquele que sabe o que precisa ser feito para mudar a realidade e melhorar os indicadores nacionais.

O CONAEDU é um Congresso totalmente gratuito.

Ele ocorrerá do dia 13 de julho ao dia 19 de julho. E nele, através de um link que você receberá após fazer a sua inscrição você poderá ter acesso a todo esse conteúdo de forma única.

Preparamos com muito carinho, com muito amor, com muita energia as melhores palestras e um dos melhores conteúdos.

Espero você no CONAEDU.

Eu também estarei lá falando sobre a Valorização do Professor. Te espero!

Cybele Meyer valor de se professor

Até lá!

Interação entre pais analógicos e filhos digitais #EPB

Como estabelecer uma convivência saudável entre pais analógicos e filhos digitais

Pais e profissionais da educação de todo o País discutem o tema Geração Z: Família e escola na era digital

O ambiente que há pouco tempo era definido pelo trio lápis, papel e lousa passou por uma revolução, e, hoje, vive uma nova era, decorrente da infinidade de possibilidades trazidas pelas tecnologias digitais. Vivemos a época da comunicação instantânea, do jamais sonhado acúmulo de informações, que exige de pais e educadores constante atualização.

A definição sociológica denominada geração “Z” caracteriza-se pelas crianças nascidas na era da internet, inseridas no mundo virtual, nas redes de relacionamento, nos blogs, etc., são os chamados nativos digitais. A educadora Patrícia Konder Lins e Silva, fundadora da Escola Parque, do Rio de Janeiro, marco do ensino liberal no Brasil, explica que a educação está atravessando uma crise de paradigma, devido ao advento das novas tecnologias. “Essas crianças nativas digitais chegam às escolas muito mais informadas do que jamais estiveram. Elas chegam mergulhadas num sistema que, em muitos casos, ainda tem um quê de novidade para os professores”. Por isso, é importante colocar o assunto em pauta e trabalhar de forma que a família, a escola e as tecnologias do Século XXI tenham uma convivência saudável.

Com a missão de ajudar pais, futuros pais e agentes de educadores a formar verdadeiros cidadãos, a Escola de Pais do Brasil (EPB) realiza há 50 anos reuniões nas escolas para discutir assuntos diversos. Em maio, ocorre em São Paulo o 50º Congresso Nacional EPB e, simultaneamente, o 2º Congresso Internacional no Brasil, voltados para a rede pública e privada de educação e para a sociedade em geral. O evento será realizado na Expo Center Norte, em São Paulo, com abertura oficial às 9h, no dia 30 de maio.

A Escola de Pais do Brasil

A EPB é uma organização não governamental, sem fins econômicos, voltada para orientar pais e educadores, assim como educar crianças e adolescentes. O trabalho é voluntário e gratuito, tendo como finalidade aprimorar a formação dos pais, futuros pais, cuidadores e educadores, através da transmissão de conhecimentos básicos de psicologia e de técnicas pedagógicas que favoreçam o relacionamento entre pais e filhos, procurando conscientizá-los da sua responsabilidade e do papel na educação dos filhos, e valorizar e fortalecer a família e, indiretamente, formar as crianças.

A EPB nasceu em 16 de outubro de 1963, em São Paulo. Desde então se acumularam pesquisas, estudos, debates, teses, conferências e palestras, multiplicados em todos os cantos do Brasil – hoje há 84 seccionais, distribuídas em 12 estados. O trabalho de campo é conhecido como Círculos de Debates, que são conduzidos por casais voluntários, que somam cerca de 800 pessoas, orientados por um temário produzido e constantemente revisado pelo Conselho de Educadores.

PROGRAMAÇÃO

29.05.13 – 4ª feira – Palácio dos Bandeirantes

20h00 –  Sessão Solene de Abertura – Composição da Mesa

Hino Nacional Brasileiro – Bradesco e Crianças Surdas

Pronunciamento do Presidente da DEN, Dr. Onildo Alves da Silva

20h15 – Retrospectiva dos 50 anos da EPB – Dr. Ruy de Mathis

21h00 – Pronunciamento do Governador do Estado de São Paulo, Dr. Geraldo Alckmin

21h15 – Ato Cultural – Quarteto de Cordas

22h00 – Coquetel de Boas-Vindas

30.05.13 – 5ª feira – Expo Center Norte – Centro de Convenções

08h00 – Credenciamento

10h00 – Palestra: A Criança e a Família ante as telas digitais: Pesquisa da situação no Brasil e no Mundo – Profª Dra. Brasilina Passarelli – USP

11h00 – Intervalo para café

11h30 – Palestra: Visão Crítica da realidade virtual – Prof. Dr. Gildásio Mendes – PUC – MS

12h30 – Almoço

14h00 – Apresentação das Delegações

14h30 – Palestra: O impacto das novas tecnologias na cultura escolar e familiar – Prof. Dr. José Pacheco – Porto – Portugal

15h30 – Intervalo para café

16h00 – Palestra: Família, Bioética, e Defesa da Vida – Prof. Dr. Leocir Pessini – Centro Universitário Camiliano – São Paulo – SP

17h00 – Debate entre os palestrantes – coordenador Djalma Falcão  –Vice Presidente da DEN .

18h30 – Culto Ecumênico

31.05.13 – 6ª feira

Painel 1 – Coordenadora: Profª Dra. Regina Célia de Mathis

08h30 – Família, Escola e Tecnologias do Século XXI – Profª Dra. Patrícia Konder Lins e Silva – Rio de Janeiro – RJ

09h10 – Apresentação do trabalho da ONG Educar para Crescer – São Paulo – SP

09h50 – Caminhos da Educação e o papel da Escola de Pais – Dr. José Mendo Misael de Souza – Brasília – DF

10h30 – Intervalo para café

11h00  – Debates

12h30 – Almoço

13h30 – Assembléia Geral Ordinária (Associados da EPB)

 Painel 2 – Coordenador: Dr. Nilton Sampaio – Salvador/BA

14h30 – Impacto das transformações sobre as relações intrafamiliares – Profª Dra. Maria Rita D’Ângelo Seixas – São Paulo – SP

15h10 – Educando para a Paz, Solidariedade e Participação – Dra. Maria Tereza Maldonado – Rio de Janeiro – RJ

15h50 –  –”Educação e Autonomia : o uso das tecnologias pelas organizações sociais sem fins econômicos “-  Profª Alais Ávila – C & A – São Paulo – SP

16h30 – Intervalo para café

17h00 – Debates

19h00 – Ato Cultural – pout pourri de músicas brasileiras – Coral da PUC/SP

01.06.13 – sábado

09h00 – Palestra: Política para a Juventude – Prof. Dr. Antônio José Barbosa –UnB- Brasília  DF

10h00 – Intervalo para café

10h30 – CURSOS CONCOMITANTES DE APERFEIÇOAMENTO

  1. Família, Tecnologia e Convivência Democrática – Prof. Dr. Humberto Dantas – São Paulo/SP
  2. Escola e Família educando para uma sociedade plural – Profª Dra. Lídia Weber – Curitiba/PR
  3. Projeto de Vida e perspectivas profissionais na Era Digital – Profª Dra. Sandra Betti – São Paulo/SP
  4. Família, Espiritualidade e Valores Éticos – Frei Almir Ribeiro Guimarães, OFM – São Paulo/SP
  5. A Família e as inovações tecnológicas – Prof. Dr. Célio Alves de Oliveira – Joaçaba/SC
  6. Pais analógicos, Filhos digitais – Como conciliar? – Dr. Djalma Falcão – Salvador/BA
  7.  Família e Neurociência influenciando comportamentos – Prof. Dr. José Luiz Cazarotto – São Paulo/SP
  8. Construindo uma personalidade eticamente responsável  – Profª Dra. Branca Ponce – PUC/SP

12h30 – Almoço

14h15 – Palestra: Sexy Baby Movie: A influência dos pais e como fazer a diferença na vida dos filhos – Dra. Mary Crowley – Presidente da FIEP – Inglaterra

15h00 – Comunicações dos Delegados estrangeiros. Intercâmbio de experiências de outros países sobre os desafios das inovações tecnológicas

16h00 – Escola de Pais do Brasil: Raízes e seu futuro – Dr. Valmor P. Scheibe – Conselho de Educadores da EPB

16h45 – Summing up do 50º Congresso Nacional e 2º Internacional – Prof. Dr. P. Edenio Valle – PUC – SP

17h30 – Solenidade de Encerramento

Composição da Mesa de Encerramento:

Casal Presidente da EPB

Presidente da Federação Internacional – FIEP

Casal Presidente do Conselho de Educadores da EPB

Casal Presidente do Conselho Consultivo da EPB

Casal Presidente do Comitê de Organização do 50º Congresso e 2º Internacional Casal mais antigo da EPB em atividade

Sra. Margarida Lessa Ribeiro, viúva do saudoso Dr. Manuel Lessa Ribeiro, Presidente de Honra da EPB

Pronunciamento do presidente do Conselho de Educadores da EPB – Dr. Ivo Nascimento

Pronunciamento da Presidente da Federação Internacional de Escolas de Pais  – Dra. Mary Crowley

Pronunciamento do Presidente da Escola de Pais do Brasil, Dr. Onildo Alves da Silva

XX CONGRESSO BRASILEIRO DE FONOAUDIOLOGIA

EVENTO DISCUTIRÁ A GAGUEIRA, DISTÚRBIO QUE ATINGE 

ATÉ 5% DA POPULAÇÃO MUNDIAL. NO BRASIL, CERCA DE 2 MILHÕES GAGUEJAM

Entre os diversos temas que serão abordados no XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia, de 31/outubro a 3/novembro, em Brasília (DF), um dos destaques será a discussão e apresentação de trabalhos sobre a gagueira, distúrbio que acomete cerca de 5% da população mundial. Entre as atividades referentes à temática, haverá uma mesa redonda sobre os Avanços no diagnóstico diferencial em gagueira.

De 18 a 22 de outubro, acontece a Semana de Atenção à Gagueira – o Dia Internacional de Atenção à Gagueira é comemorado anualmente em 22 de outubro. O distúrbio (ou transtorno de fluência da fala) é involuntário, individual, intermitente e, na idade adulta, ainda incurável.  Interfere na comunicação e no desempenho escolar e profissional do cidadão.

A fonoaudióloga Ignês Maia Ribeiro, membro da SBFa, diz que a gagueira é um distúrbio universal, que tem como base pequenas alterações neurobiológicas e ocorre igualmente em todos os países e grupos sociais, numa proporção de quatro homens para uma mulher.

“Na grande maioria dos casos, inicia-se entre os 2 e 5 anos de idade. Atinge temporariamente 5% da população, sendo que em 1% permanece durante toda a vida. Acredita-se que aproximadamente mais de 2 milhões de brasileiros têm gagueira”, completa Ignês Ribeiro.

Para a presidente da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, Irene Marchesan, o interesse pelo distúrbio é cada vez mais evidente, até mesmo pelas estatísticas apresentadas em estudos e pesquisas constantemente. “O Congresso Brasileiro é mais uma oportunidade para colocar em evidência um tema de amplo interesse para a população em geral. Não foi á toa que a gagueira chamou atenção no ano passado com o premiado “O Discurso do Rei”, que venceu o Oscar em quatro categorias”, completa Marchesan.

Causas e Tratamento

O atendimento precoce é a melhor forma de combater a cronicidade. Mas, se este não ocorreu, há tratamentos que, mesmo sem obter a cura, oferecem melhoras significativas para seu portador. Existe também um componente genético que aponta que cerca de 70% dos que gaguejam tem familiares que também gaguejam ou que sofrem de algum outro distúrbio de fluência.

A gagueira é, por fim, um distúrbio neurobiológico isolado, que não afeta a capacidade intelectual nem o desempenho de seus portadores, para o qual ainda não há cura completa ou medicamentos. Contudo, a Fonoterapia é altamente eficaz, especialmente na infância. Não se pode impedir o surgimento de uma gagueira, mas pode-se evitar que ela cronifique e, para isso, é importante dar atenção às crianças desde o momento em que surgem as rupturas. Esperar que passe é altamente nocivo porque só agrava a situação.

O XX Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia (31/10 a 03/11) será realizado no Centro de Eventos e Convenções Brasil 21 – SHS Quadra 06, Lote 01, Conjunto A, Setor Hoteleiro Sul -, em Brasília/DF. Serão mais de 380 congressistas e terá a participação de mais de 2000 fonoaudiólogos inscritos.

Fonte para entrevistas:

Ignês Maia Ribeiro – Membro da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia

Diretora Educacional do Instituto Brasileiro de Fluência – IBF

20º Congresso Brasileiro de Fonoaudiologia

Período: 31 de outubro a 03 de novembro de 2012

Horário: Das 8 às 21 horas

Local: Centro de Eventos e Convenções Brasil 21, SHS Quadra 06, Lote 01, Conjunto A, Setor Hoteleiro Sul (Brasília/DF).

Site Oficialhttp://www.sbfa.org.br/fono2012

Programaçãohttp://www.sbfa.org.br/fono2012/admin/grade_ativa.php#

Saber 2012 e Limites – Agora é a melhor hora

Este é o 16º ano consecutivo que o Congresso e Feira de Educação Saber acontece e mais uma vez o tema principal é de extrema relevância tanto para pais quanto para a escola.

Abordar o tema Limites é cada vez mais necessário uma vez que percebemos o quanto a família e a escola se sentem perdidos sem saber ao certo como agir.

Esta geração de pais que tem seus filhos na escola hoje é fruto da mudança “radical” que envolveu as famílias dos anos 80 em que se pregava o diálogo ao castigo. Porém, por terem sido os pais criados em uma educação severa que primava pela obediência sem questionamento acabaram não entendendo o verdadeiro significado de “diálogo” e se tornaram permissivos demais extinguindo o “NÂO” do cotidiano familiar.

Seus filhos foram crescendo em total permissibilidade e acabaram achando que eram os “donos do mundo” e que sua vontade estava acima de tudo e de todos. É por esta razão que todos os dias somos informados através dos mais variados veículos de comunicação sobre  filhos matando pais porque estes foram contra seu namoro, esposa que mata e esquarteja o marido porque este a estava enganando, e tantas outras barbaridades que só comprovam a falta de LIMITES.

Em 2006 escrevi um artigo que reproduzo abaixo e que já foi publicado e utilizado vários ambientes virtuais e por inúmeras escolas em reuniões de pais.

Limites – Agora é a melhor hora!
[26/6/2006]

A falta de limites na educação das crianças tornou-se um problema alarmante. Tudo isso em razão da dificuldade que os pais de hoje encontram em dizer “NÃO”.

Eles têm medo de parecerem rígidos demais ou de perder o amor do seu filho, por este motivo a maioria dos pais transfere aos filhos o poder de decisão.

Agora não é hora de comer chocolate, mas ele quer… Hoje não é dia de levar brinquedo na escola, mas ele não aceitou sair de casa deixando o brinquedo lá, então ele trouxe!!!!

Ele deveria viajar no banco de trás, mas ele quer vir na frente… Ele não quis vir de uniforme para a escola, por isso é que está com esta roupa de festa, foi ele que escolheu!!!

Os pais não se dão conta que cabe a eles orientar e proteger seus filhos.

Os pais não conseguem conciliar disciplina com liberdade.

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!

A insegurança dos pais diante da imposição de limites é que está dando margem a tantos distúrbios de comportamento.

O dizer NÃO e conservar o NÃO resulta na construção da confiança e da auto-estima.

Esta atitude é uma prova imensa de AMOR!

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!

Os limites fornecem uma base segura para o equilíbrio na vida pessoal.

Saber respeitar os limites impostos dentro de casa, no relacionamento entre pais e filhos é um aprendizado para a vida em sociedade.

Aquele que em casa faz o que quer, quando quer, na hora que quer, terá muita dificuldade de se ajustar socialmente. Em consequência disso irá sofrer muito pois “os pais educam com amor e a sociedade com rigor” já dizia o sábio dito popular.

Vemos hoje que os pais se sentem perdidos no seu papel de pais. Eles têm que readquirir a percepção de que é sua responsabilidade formar cidadãos, evitando consequentemente, a marginalização do indivíduo.

A hora de educar é agora, amanhã você pode não mais encontrá-lo por perto.

Se você permite que seu filho de 4 anos decida qual a melhor hora para dormir, qual o melhor programa para assistir na TV, que ele coma no jantar o que tem vontade, quando ele chegar na adolescência já estará tão acostumado a tomar decisões que não irá mais lhe perguntar coisa alguma. Sabe por quê? Porque você permitiu isso. Desde pequeno ele teve poder sobre si próprio. A última palavra sempre foi a dele. Era você que se curvava diante das decisões tomadas. Se ele tinha toda esta autonomia quando pequeno porque haveria de ser diferente agora que é adolescente?

O que você não se deu conta é que quando ele era pequeno as atitudes tomadas eram sair para andar de patins na calçada de casa e quando você o procurava, era só sair na janela e já o via. Agora ele cresceu, virou adolescente, ainda não tem carta de habilitação mas pega o seu carro e some e você não mais o enxerga pela janela. Ele não pedirá seu consentimento porque nunca precisou…

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!

Temos consciência que nos tempos atuais a correria do dia a dia é uma constante, mas pai, tenha certeza de que o que seu filho mais precisa é de você presente. Este estar presente não significa ficar lendo o jornal enquanto ele brinca no tapete da sala, nem tampouco enchê-lo de presentes. Hoje em dia, este tipo de comportamento já saiu de moda. Compensar a ausência presenteando os filhos já é uma atitude por demais desgastada e ineficiente inclusive para a criança, que manifesta sua insatisfação jogando de lado o brinquedo que acabou de ganhar e já pedindo outro que ainda não tem. Esta é uma atitude de aversão dos filhos diante de tanta inércia dos pais.

Os pais não lhes dão noções do que pode ou do que não pode ser feito, sendo assim, tudo lhe é  permitido.

Vale lembrar que a educação de uma criança, futuro adulto, vai além das muralhas familiares.
Sabemos que a sociedade também exerce sua influência, mas se os pais dão aos filhos solo firme para pisar, se os filhos sentem-se seguros junto a sua família, é lógico que a atuação da sociedade será muito mais amena preenchendo somente algumas lacunas. Diferente daqueles que tem pais omissos, fracos e distantes.

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!

Há pais que lá na frente irão se perguntar “onde foi que eu errei? Eu lhe dei tanto amor!”
Mas amar demais não é o erro, o erro está justamente em não impor limites. O pai tem que ter a consciência de que ele é o orientador. Ele deve criar regras e cuidar para que estas regras sejam cumpridas e respeitadas. Dessa forma o pai estará preparando seu filho para viver em sociedade e viver em sociedade nada mais é do que seguir regras sobre regras.

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!

Os limites são ingredientes essenciais para que as crianças possam crescer saudavelmente e para que se sintam preparadas para a vida adulta.

Precisamos resgatar, o quanto antes, o verdadeiro conceito de limites pois os pais de hoje não sabem ao certo o seu significado.

O amor de um pai para com seu filho tem que ser incondicional mas tem que ser um amor com limites.

Só dizemos NÃO àqueles que amamos!!!!
Cybele Meyer

CIDEB – Congresso Internacional de Educação no Brasil

Missão: realizar uma grande troca de conhecimentos entre os educadores, promovendo a capacitação e a qualificação profissional dos envolvidos, além do intercâmbio internacional de culturas.

Visão: ser referência como o maior congresso de educação na América Latina, contribuindo diretamente no processo de desenvolvimento da educação no Brasil.

Valores: educação, ética, comprometimento, qualidade, competência e sustentabilidade.

Estarei lá falando sobre  As Redes Sociais, a Educação e a Aprendizagem em Rede

MARQUE A DATA E LOCAL NA SUA AGENDA 

INSCREVA-SE – http://cideb.com.br/index.php/institucional-cideb/85-valores

NOS ENCONTRAMOS LÁ.

 

 

XVIII Congresso Brasileiro de Educação Infantil da OMEP

A Organização Mundial para Educação pré escolar – OMEP é uma entidade não governamental e filantrópica destinada à realização de atividades sócio-promocionais, assistenciais e educativas. São finalidades da OMEP, promover a educação, a defesa dos direitos da criança e o aprimoramento dos recursos humanos envolvidos na Educação Infantil.

Temos como diretrizes norteadoras de nossas atividades a Defesa dos Direitos da Criança, uma política social para a infância, uma Visão integral e integrada da criança, da Formação de profissional especialista e interdisciplinar.

Acreditando que há muitos lugares para oportunizar uma educação infantil de qualidade, São Paulo se orgulha em organizar o XVIII Congresso Brasileiro e receber para uma dialogo de aprendizagem, profissionais que atuam na educação infantil de todos os estados do Brasil.

O tema deste Congresso vem sendo pauta de muitos encontros da OMEP-BR e suas associações, buscando uma mobilização para a construção de práticas que valorizam as diferentes linguagens expressivas e a natureza. Para a realização desta proposta contaremos com a presença de palestrantes, gestores que fazem a diferença, pesquisadores atuantes e espaços dedicados para os participantes compartilharem experiências, ideias, sensações e fortalecer seu compromisso com a infância e docência.

Neste evento estaremos comemorando o Ano da Itália no Brasil com a presença de representantes de Reggio Children.

Convidamos você a conhecer melhor e fazer parte dessa proposta.

Profa Dra Vera Melis Paolillo
Presidente da OMEP/BR/SP
Comissão organizadora

Para saber sobre o PROGRAMA clique AQUI

Veja os valores, os descontos e faça sua INSCRIÇÃO.