Workshop e Prêmio Educadores Inovadores

Equipe do Instituto Paramitas na 6ª edição do Prêmio Educadores Invoadores

Ontem, 03 de agosto de 2011, participei do Workshop de Educação Microsoft Brasil 2011 que após uma simpática abertura feita por Emilio Munaro – Diretor de Educação Microsoft Brasil – chamou Michel Levy – Presidente da Microsoft Brasil que fala da importância do evento para a Educação brasileira.

Ao falar sobre a Educação no Brasil afirmou que 14% dos universitários escolhem cursos na área de educação, porém somente 3% dos cursos são excelentes.

Mencionou também que a falta de acesso é o principal motivo pela baixa adesão dos educadores aos recursos tecnológicos.

Em seguida, abrindo o Painel 1 veio ao palco Angela Dannemann – Diretora da Fundação Victor Civita, que traçou uma linha do tempo da Educação falando que em

1998 – Lançado os PCNs como primeira tentativa de Matriz Curricular Nacional

2005 – Criada a prova Brasil para todas as escolas urbanas

2007 – É criado o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)

2009 – Ampliação da obrigatoriedade da oferta para 4 a 17 anos (da Educação Infantil ao Ensino Médio)

2011 – PNE 2011 – 2020 estabelece 20 metas para a educação nacional

Logo após veio o Dr. Mozart Ramos – Presidente do Movimento Todos pela Educação que iniciou contanto “casos” que descontraiu toda a plateia.

Em seguida lança a pergunta: “Qual é a educação que precisamos para o Brasil que queremos?” “E qual é a escola pública que você gostaria de ter?” Resposta: A escola que você colocaria o seu filho.

Segue fazendo várias provocações e dizendo que se não se tornar a carreira do professor atraente, não se atingirá os resultados esperados na educação. Afirmou que “O jovem quer uma escola que caiba na sua vida, que tenha um ensino articulado com a realidade.

Finalizado abre-se Perguntas e Respostas com a participação de quem estava acompanhando via web e também de quem estava presente.

Rafael Parente – sub-secretário de Projetos Estratégicos da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro é o próximo a subir no palco e fala sobre a Educopédia e o sucesso que está fazendo nas salas de aula do Rio de Janeiro.

O salão 1 e 2 da Microsoft Brasil estava lotado com aproximadamente 500 pessoas assistindo.

Antes do evento começar pudemos visitar os stands com a Exposição dos Projetos Finalistas 2011 e seus professores responsáveis.

Não pude ficar até o final porque tive formação numa escola de São Paulo, mas segue abaixo a lista dos Projetos Finalistas por categoria:

CATEGORIA: INOVAÇÃO EM CONTEÚDO

Nome do projeto: Louva-a-deus – Um Inseto Misterioso

Autor:Noemí de Araújo Bauer

Nome da escola: Escola Estadual de Educação Básica Amélio Fagundes

Localização: Independência – RS

O trabalho de ciência teve como objetivo a observação do inseto louva-a-deus, com o propósito de desmistificar lendas e explicar sua importância ecológica no meio ambiente. A professora da turma desenvolveu uma Web Quest com todas as dúvidas e curiosidades dos alunos encaminhadas por e-mail a um pesquisador especialista em artrópodes. Depois as informações foram discutidas via MSN e em textos no Word, os alunos descreveram o conteúdo aprendido para divulgarem no blog do projeto.

Nome do projeto: Saúde na Escola

Autor: Marcelo Luiz de Souza

Nome da escola: Escola Fundação Bradesco – RJ

Localização: Rio de Janeiro – RJ

O projeto procura romper a concepção de que a disciplina de Educação Física é apenas uma forma de recreação, objetivando aulas que estimulem os alunos a adquirirem autonomia e conhecimento sobre sua própria saúde. Utilizando as TICs e com a troca de informações pelas redes sociais, foi possível a sistematização dos processos que envolvem a cultura corporal. Com esse conhecimento, os alunos estruturaram folders informativos no Word, para divulgação, além de criarem um blog para disponibilizar esses materiais.

Nome do projeto: Resgatando o Folclore

Autor: Ana Paula KrumelHuzalo

Nome da escola: Instituto Estadual de Educação Vasconcelos Jardim

Localização: General Câmara – RS

Com base nos estudos realizados sobre folclore, nas disciplinas de Língua Portuguesa, …

continue lendo

 

 

Os Finalistas do Prêmio Educadores Inovadores

Após uma rigorosa análise dos comitês de seleção, foram escolhidos os projetos que irão disputar a grande final no dia 03 de agosto, durante o Workshop de Educação Microsoft Brasil 2011.

Confira a lista dos projetos escolhidos:

Inovação em conteúdo

Projeto: Programa de Saúde na Escola

Autor: Marcelo Luiz de Souza

Localização: Rio de Janeiro – RJ

Projeto: Resgatando o Folclore Através das TIC’s

Autor: Ana Paula Krumel Huzalo

Localização: General Camara – RS

Projeto: Louva-a-adeus – Um Inseto Misterioso

Autor: Noemí de Araújo Bauer

Localização: Independência – RS

Inovação em Colaboração

Projeto: CBB Web TV

Autor: Jorge Cesar Barboza Coelho

Localização: Campo Bom – RS

Projeto: Ecologia e Produção Textual

Autor: Cláudia Maria Gomes de Araújo

Localização: Parnamirim – RN

Projeto: Robótica Educativa

Autor: Viviane Ferreira Cardoso

Continue lendo a lista no site dos Educadores Inovadores clicando AQUI

E no dia 03 de agosto tem o Workshop de Educação Microsoft Brasil 2011 encerrando com a premiação dos vencedores.Veja abaixo e confirme a sua presença.

Fórum Microsoft de Educação Inovadora

No dia 04 de agosto participei do Fórum Microsoft de Educação Inovadora, um evento impecavelmente organizado que reuniu grandes nomes da educação que compartilharam suas falas como uma plateia também de aproximadamente 500 educadores e parceiros.

Você que não teve oportunidade de participar poderá se interar através deste resumo do que foi tratado lá.

Emilio Munaro, Diretor de Educação da Microsoft Brasil abriu o Fórum dando as boas vindas.
Em seguida ouvimos o Professor da Universidade Federal de Pernambuco e membro do Conselho Nacional de Educação Mozart Ramos Neves que abordou os 10 principais avanços e desafios da educação ressaltando que a educação é papel de todos. Abordou temas como FUNDEB, Prova Brasil, IDEB, PDE, Lei do Piso salarial, analfabetismo e a ausência de uma política para o Ensino Médio.


Mozart Ramos Neves

Na sequência veio Maria Elizabeth B. de Almeida – Coordenadora do Programa de Pós-graduação em Educação – PUC – SP e falou sobre “O impacto das TIC na formação dos educadores brasileiros”. Beth Almeida fez uma rápida trajetória desde os anos 70 na iniciativa de preparar profissionais para o uso da tecnologia propiciando diálogo entre o governo, os pesquisadores e os educadores. Mencionou o primeiro projeto de informática na educação no Brasil  – EDUCOM de 1983. Neste momento já se tinha a consciência de que não era para aprender sobre computadores e sim com os computadores. Falou também sobre o 1º Programa Nacional de Informática Educativa – Proninfe/MEC – 1989 que promovia mudança pedagógica com abordagem construtivista e que incentivava  o uso de software educativo.

Também abordou os problemas como formação descontextualizada tanto da escola quanto da sala de aula e a falta de apoio ao professor como incentivo ao uso da tecnologia nas suas aulas. Sabemos que estes problemas geram práticas isoladas e que as dificuldades são tantas que acabam impedindo o avanço no uso destes novos recursos.

Esta realidade resultou na carência de verbas e recursos tecnológicos, na ausência de uma formação inicial dos professores que originou uma abordagem errônea do uso da tecnologia em sala de aula.

Em 1996 foi criado o SEED/MEC que tinha a finalidade de incorporar o uso das TIC como recurso pedagógico e atuar no desenvolvimento da educação a distância. Novos programas visando a introdução da tecnologia na escola começaram a ser elaborados em conjunto com a formação dos professores e desta vez com a parceria das secretarias de educação. Criou-se NTE, a TV Escola, Proinfo, Rádio escola,  Rived.

Em 2005 iniciou-se o Programa Mídias na Educação com a formação continuada em larga escala – EAD, fez parcerias com as universidades, porém ainda pesa a formação deficitária do professor tutor. E finalizou falando dos dias atuais e do Programa Proinfo integrado que proporcionou a universalização da implantação dos laboratórios de informática nas escolas, a internet banda larga e a formação dos professores para o uso da tecnologia como recurso pedagógico em 3 módulos:

  • Introdução à educação digital
  • Ensinando e aprendendo com as TIC
  • Elaboração de projetos

Maria Elizabeth B. de Almeida

Tivemos um debate, depois um coffee break e retornamos para o Painel: Idealização, criação e gestão de Centros de Formação de Educadores Prof. Paulo Freire com o Secretário de Educação, Esporte e Lazer do Município de Recife – Claudio Duarte que falou sobre Recife, o senso educacional, Programas e Projetos, as estratégias integradas, sobre as unidades de Tecnologia na Educação – UTEC que tem as UTEC Fixa e as UTEC Móvel.

Mostrou o gráfico de atendimento nas UTECs, a quantidade de professores contemplados com notebooks e mostrou que somente 6% não aderiram à conectividade, E falou sobre o  Centro de Formação de Educadores com apoio pedagógico descentralizado. Muito interessante!

Claudio Duarte

Na sequência veio Rafael Parente falando da Universidade do Educador Carioca. Ele é Subsecretário de Projetos Estratégicos do Município do Rio de Janeiro e falou sobre o Programa Escola 3.0 e lançou perguntas como: A melhor saída para enfrentar os problemas é oferecer o mesmo tipo de capacitação para todos os professores? Ele mesmo respondeu: NÃO.  Em seguida perguntou: Estamos usando o potencial dos professores? E novamente respondeu: NÃO.

Lançou então propostas:

Formar grupos seguindo preferências, estimular a criação de ferramentas que possibilitem  o compartilhar práticas pedagógicas.

Disse que se está incentivando muito pouco o professor para o uso das novas tecnologias com fins pedagógicos.

Encerrou afirmando que também há pouca exploração do potencial das TIC.

Rafael Parente

Iniciou-se então a Escola de Formação de Professores do Estado de São Paulo com  a coordenadora desta escola Vera Lúcia Cabral Costa. Vera iniciou contando que a escola foi criada em 2009 no Programa “Qualidade na escola” e que neste pouco tempo de existência ainda não deu para colher dados que forneçam números aos resultados, porém o objetivo maior é o de promover a melhora na qualidade da educação pública no Estado. Falou sobre as principais ações desenvolvidas como propiciar condições para o uso de computadores, programas para aquisição de notebooks, banda larga, etc. Também elencou os principais cursos para formar professores para que possa utilizar a tecnologia em sala de aula.

Vera Lúcia Cabral Costa

E encerrando este bloco veio Norma Gonzaga de Matos, Diretora de Educação a Distância e Tecnologias educacionais do Instituto Anísio Teixeira de formação de educadores do Estado da Bahia.

Norma falou sobre a formação de professores que é realizada presencialmente e a distância com o uso de estrutura tecnológica e física.

Apresentou para nós o Portal de Educação Baiano e descreveu tudo que pode ser usado.

Ao final participou da roda de perguntas realizadas tanto pelos presentes quanto pelas pessoas, mais de 2000, que estavam acompanhando via Twitter e e-mail.

Norma Gonzaga de Matos

Reta final | Prêmio Microsoft Educadores Inovadores

Você professor que ainda não inscreveu seu projeto, corra porque estamos na reta final.

Vamos! Anime-se! Vai valer a pena! Tenha certeza disto!

As inscrições vão até o dia 02 de julho, portanto você ainda tem um tempinho para participar da quinta edição do PRÊMIO MICROSOFT EDUCADORES INOVADORES que valoriza e reconhece os melhor projetos educacionais desenvolvidos por professores brasileiros que utilizem tecnologia em processos de ensino e aprendizagem.

Para se INSCREVER basta você acessar este site http://www.educadoresinovadores.com.br/ e seguir as instruções.

Voce pode se inscrever nas seguintes CATEGORIAS

1) Ensino Básico

Podem se inscrever duplas de educadores e gestores da rede pública de ensino, independentemente de sua área de atuação (ex. Português, matemática, física, etc.): Secretarias Municipais ou Estaduais de Ensino, incluindo os Núcleos de Tecnologia Educacional (NTEs ou NRTEs), escolas públicas (municipais, estaduais ou federais), instituições de ensino sem fins lucrativos (ONGs, Fundações, etc).

  • Inovação em Comunidade
  • Inovação em Colaboração
  • Inovação em Conteúdo

2) Ensino Técnico

Podem se inscrever individualmente educadores que lecionem disciplinas relacionadas à Tecnologia da Informação em escolas técnicas públicas.

  • Educador Inovador de TI – Escolas Técnicas

Todos os projetos finalistas nas categorias de Ensino Básico estarão automaticamente concorrendo na categoria Educador Inovador, cuja votação para escolha dos finalistas contará novamente com o voto popular online.

O Prêmio conta com três etapas:

  • Até o dia 19 de julho serão escolhidos doze projetos que participarão da etapa nacional que será realizado em  São Paulo em agosto
  • Após a etapa nacional os responsáveis pelos projetos vencedores nas categorias destinadas à educação básica concorrerão no Fórum Regional da Microsoft que será realizado num país da América Latina a ser escolhido.
  • E os classificados nesta terceira etapa irão participar do Microsoft Worldwide Innovative Teachers Fórum que será realizado na África do Sul.

Prêmio

Aqueles que apresentarem os melhores trabalhos serão premiados com um Notebook contendo o sistema operacional Microsoft Windows e o pacote de aplicativos Office. Assim, poderão dar continuidade na criação de novas idéias, beneficiando cada vez mais pessoas e compartilhando o gosto e o conhecimento pela tecnologia educacional.

Para acompanhar as novidade do Prêmio acesse AQUI

Também pode visitar o BLOG

E seguir no Twitter

Não perca mais tempo! INSCREVA-SE JÁ!

Esta é uma excelente oportunidade de mostrar ao mundo o quanto você é comprometida com a Educação.