SEMENTES SÃO PERSPECTIVAS

Sementes

 

A palavra semente, por si só, desperta a percepção de nascimento, continuidade, prolongamento, perpetuidade. Semente de, alguma coisa, mesmo sendo mencionada de maneira figurada, é secundária. O primordial é que alguma coisa ou algo nascerá dessa semente.

Para que a semente brote é preciso que haja terra, que pode ser fértil ou nem tanto, água para hidratar e energia solar para aquecer.

Germinar é o objetivo da semente que ao sair do seu estado latente se sente estimulada pelo meio em que se encontra a superar as tão prováveis intempéries.

Um bom exemplo é a planta carnívora que se tornou carnívora em razão da batalha pela sobrevivência e consequente evolução da espécie, pois ao germinar em local inóspito, com solo pobre em nitrogênio, passou a capturar insetos e pequenos répteis, ricos em nitrogênio, para garantir a sua continuidade.

Toda semente guarda um segredo que vai sendo desvendado à medida que brota e se desenvolve.

Me lembro de quando meu filho, com apenas 5 anos, encontrou uma semente listradinha caída na calçada. Ao recolhê-la veio me perguntar o que nasceria daquela semente. Eu sabia tratar-se de girassol, porém não revelei e aproveitei a oportunidade para incentivar a curiosidade e atitude nele propondo que plantasse para descobrir. Tão logo chegamos em casa ele correu para o canteiro e plantou a sementinha. Todos os dias cuidava e observava se ela estava brotando. Quando, numa manhã, viu que um pequenino broto verde havia rompido a terra sua alegria foi indescritível. Ficava, a todo o momento, agachadinho, observando o crescimento da plantinha. E ela cresceu muito até que um dia nos presenteou com um lindo girassol.

Assim como este exemplo do girassol, tantas outras sementes são cultivadas por cada um de nós, todos os dias, em diferentes canteiros.

E quando a palavra semente se metamorfoseia em semente da palavra e passa a ser plantada no canteiro do outro?

Somos o único ser que utiliza a palavra como veículo para expressar pensamentos, ideias, opiniões. Todavia, alguns, em razão da trivialidade do uso, negligenciam, deixando de lado a responsabilidade dessa importância.

Quantos plantam a palavra e aguardam para colher a discórdia, a mágoa, a desunião, o ressentimento. Quantos ainda soltam suas sementes ao vento e espreitam, de longe, na expectativa de que brote em algum terreno descuidado. Quantos se deixam influenciar por palavras enganosas vindo a colher frutos de tristeza, decepção, dívidas, amarguras.

A palavra, seja ela escrita ou falada, tanto pode acalmar as lágrimas que, como se rios fossem, correm revoltosas chocando-se sobre as rochas do desespero, quanto pode incitar a avalanche que se precipitará soterrando sentimentos, relacionamentos, convivências.

A palavra que levanta também pode ser a que derruba; a que acaricia, pode ser a que golpeia; a que motiva pode ser a que desencanta; a que une pode ser a que esquarteja.

Palavras são sementes e sementes são perspectivas. É por esta razão que devem ser usadas com parcimônia.

Seja um doador de palavras #doepalavras

Este é o Movimento que leva força aos pacientes com câncer do Instituto Mário `Penna através de frases de estímulo e motivação uma vez que se encontram privados do seu “ir e vir” por conta do tratamento médico.

Doar palavras, todos nós podemos fazer.

Este Movimento desperta a nossa atenção para a importância da palavra tanto falada quanto escrita. Se o ser humano tiver esta consciência, com certeza, deixará de criticar o outro sem qualquer intenção de ajuda e pensará antes de fazer fofoca .

Que bela utopia!

Mas você poderá investir um minuto do seu tempo mandando boas palavras através deste Movimento. Veja como funciona:

O Projeto do Instituto Mário Pena tem por objetivo motivar os pacientes com palavras de estímulo, força, esperança, diariamente.

Se cada um de nós, mandar uma frase que seja, estaremos “engrossando” as mensagens do bem e com isto tornando o dia destes pacientes mais “colorido”. As mensagens são exibidas através de TVs dentro do hospital e em locais onde eles mais precisam de força como a sala de quimioterapia.

Para participar basta você mandar uma frase pelo Twitter com o #doepalavras ou através do site do Projeto

Eu já mandei várias frases e anotei  na minha agenda para que esta ação integre o meu dia-a-dia.

Seja um doador de palavras.