TETRA PAK® PROMOVE PRÊMIO DE JORNALISMO AMBIENTAL

A Tetra Pak®, líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos, apoiará a Semana Estado de Jornalismo Ambiental, idealizada pelo Grupo Estado. O evento, que será realizado entre os dias 4 e 7 de junho, em São Paulo, terá a participação de especialistas em meio ambiente, ONGs e jornalistas especializados na área.

A Semana vai trazer debates sobre os principais desafios na preservação do Meio Ambiente e diversas palestras com especialistas em mares, rios e represas – a ONU definiu 2013 como o Ano Internacional de Cooperação pela Água. Haverá, ainda, blocos sobre questões florestais, reciclagem, desenvolvimento sustentável e meio ambiente urbano.

Para participar da Semana, basta se inscrever diretamente com os coordenadores dos cursos de jornalismo de todas as universidades do País entre os dias 6 e 24 de maio.

Prêmio Tetra Pak® de Jornalismo Ambiental

Durante o evento, será lançado o Prêmio Tetra Pak® de Jornalismo Ambiental, para os universitários que tiverem 100% de presença nas palestras da Semana. As reportagens produzidas para o Prêmio serão avaliadas por uma comissão de profissionais do Estadão, que definirá os seis finalistas. Os estudantes terão sua matéria publicada no portal www.estadao.com.br  e ganharão uma viagem ao Estado do Paraná, para conhecer  reservas florestais locais.

Os finalistas vão participar de entrevistas com jornalistas do Grupo, representantes do meio acadêmico e da Tetra Pak®, que escolherão o grande vencedor. O premiado terá a reportagem publicada na versão impressa do jornal O Estado de São Paulo e vai participar de uma viagem à Suécia, com programação especial elaborada pela Tetra Pak®, para conhecer florestas do país.

Serviço:
Semana Estado de Jornalismo Ambiental
Realização: 4 a 7 de junho
Horário: 14h às 17h
Local: Av. Eng. Caetano Álvares, 55 – Bairro do Limão – São Paulo/SP
Inscrições: diretamente na coordenação dos Cursos de Jornalismo de todo País
Período de inscrições: 6 a 24 de maio

 

&n

Tetra Pak – Prêmio Universitário

A Tetra Pak, líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos, patrocinará a terceira edição do “Prêmio Universitário Aberje”. Voltado à aplicação dos conhecimentos acadêmicos por meio da resolução de um case na área de comunicação, a premiação é desenvolvida pela Aberje- Associação Brasileira de Comunicação Empresarial – e a Agência de Comunicação Eca Jr, em parceria com a Maxpress.

Nesta edição, os estudantes de cursos de graduação autorizados pelo MEC se agruparão em equipes para desenvolver soluções para uma situação-problema da área de comunicação da Tetra Pak. Na primeira etapa, ocorrerá o lançamento do desafio proposto pela empresa; na segunda, as equipes deverão solucionar e enviar o case para ser avaliado pela comissão julgadora. Em um terceiro momento, 20 times serão classificados e terão que fazer uma apresentação dos seus trabalhos. Na última fase, os cinco grupos, que mais se destacarem, disputarão os prêmios.

As três equipes ganhadoras serão premiadas com R$8.000, R$4.000 e R$2.000, respectivamente. Para participar, cada time, que deverá ser composto por universitários, pagará uma taxa de R$50,00. As inscrições deverão ser feitas de 11 a 28 de março pelo site http://www.premiouniversitarioaberje.com.br.

O evento de lançamento do desafio será no dia 8 de abril, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo.

Sobre a Tetra Pak

A Tetra Pak é líder mundial em soluções para processamento e envase de alimentos. Atuando próximo aos clientes e fornecedores, oferece produtos seguros, inovadores e ambientalmente corretos, que a cada dia satisfazem as necessidades de centenas de milhões de pessoas em mais de 170 países ao redor do mundo. Com quase 22.000 funcionários em mais de 85 países, a Tetra Pak acredita na liderança da indústria responsável e em uma abordagem sustentável dos negócios. O nosso slogan “PROTEGE O QUE É BOM” reflete nossa visão de tornar o alimento seguro e disponível, em qualquer lugar.  Mais informações sobre a Tetra Pak estão disponíveis no www.tetrapak.com.br.

Prêmio Fundação Telefônica de Inovação Educativa 2012

Já estão abertas as inscrições para o Prêmio Fundação Telefônica de Inovação Educativa que vão até o dia 20 de maio.

O objetivo principal do Prêmio, que tem apoio do Instituto Paramitas, é criar uma nova forma de educação usando a tecnologia com seus alunos dentro da sala de aula.

A Fundação Telefônica Vivo vai reconhecer globalmente os educadores inovadores que utilizam as TIC com estudantes de 3 a 17 anos.

Como o Prêmio é aberto para o mundo todo, os projetos poderão ser inscritos em inglês, português ou espanhol e serão aceitos trabalhos realizados entre abril de 2011 a abril de 2012 em três categorias divididas por faixa etária:

1) alunos entre 3 e 8 anos;

2) alunos entre 9 e 14 anos;

3) alunos entre 15 e 17 anos de idade.

Dentro de cada categoria, os educadores terão quatro opções de modalidades:

1) suporte à aula com recursos digitais e multimídia;

2) exercícios interativos para praticar em sala de aula;

3) produção de conteúdos e trabalhos em grupo;

4) projetos colaborativos interescolares.

Cada docente poderá inscrever até três trabalhos ou também formar grupos para inscrição conjunta, desde de que um deles seja o responsável pelo grupo.

A premiação acontecerá em Lima (Peru), em novembro de 2012 (data a definir), durante o VII Encontro Internacional de Educação.

Veja a programação dos encontros no portal da Fundação Telefônica.

Para mais informações acesse o site da Fundação Telefônica.

Para divulgar o prêmio em sua escola, baixe o cartaz para impressão aqui.

Se quiser receber cartazes impressos para divulgação, entre em contato conosco pelo e-mail ip@institutoparamitas.org.br

Workshop e Prêmio Educadores Inovadores

Equipe do Instituto Paramitas na 6ª edição do Prêmio Educadores Invoadores

Ontem, 03 de agosto de 2011, participei do Workshop de Educação Microsoft Brasil 2011 que após uma simpática abertura feita por Emilio Munaro – Diretor de Educação Microsoft Brasil – chamou Michel Levy – Presidente da Microsoft Brasil que fala da importância do evento para a Educação brasileira.

Ao falar sobre a Educação no Brasil afirmou que 14% dos universitários escolhem cursos na área de educação, porém somente 3% dos cursos são excelentes.

Mencionou também que a falta de acesso é o principal motivo pela baixa adesão dos educadores aos recursos tecnológicos.

Em seguida, abrindo o Painel 1 veio ao palco Angela Dannemann – Diretora da Fundação Victor Civita, que traçou uma linha do tempo da Educação falando que em

1998 – Lançado os PCNs como primeira tentativa de Matriz Curricular Nacional

2005 – Criada a prova Brasil para todas as escolas urbanas

2007 – É criado o IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica)

2009 – Ampliação da obrigatoriedade da oferta para 4 a 17 anos (da Educação Infantil ao Ensino Médio)

2011 – PNE 2011 – 2020 estabelece 20 metas para a educação nacional

Logo após veio o Dr. Mozart Ramos – Presidente do Movimento Todos pela Educação que iniciou contanto “casos” que descontraiu toda a plateia.

Em seguida lança a pergunta: “Qual é a educação que precisamos para o Brasil que queremos?” “E qual é a escola pública que você gostaria de ter?” Resposta: A escola que você colocaria o seu filho.

Segue fazendo várias provocações e dizendo que se não se tornar a carreira do professor atraente, não se atingirá os resultados esperados na educação. Afirmou que “O jovem quer uma escola que caiba na sua vida, que tenha um ensino articulado com a realidade.

Finalizado abre-se Perguntas e Respostas com a participação de quem estava acompanhando via web e também de quem estava presente.

Rafael Parente – sub-secretário de Projetos Estratégicos da Secretaria de Educação do Rio de Janeiro é o próximo a subir no palco e fala sobre a Educopédia e o sucesso que está fazendo nas salas de aula do Rio de Janeiro.

O salão 1 e 2 da Microsoft Brasil estava lotado com aproximadamente 500 pessoas assistindo.

Antes do evento começar pudemos visitar os stands com a Exposição dos Projetos Finalistas 2011 e seus professores responsáveis.

Não pude ficar até o final porque tive formação numa escola de São Paulo, mas segue abaixo a lista dos Projetos Finalistas por categoria:

CATEGORIA: INOVAÇÃO EM CONTEÚDO

Nome do projeto: Louva-a-deus – Um Inseto Misterioso

Autor:Noemí de Araújo Bauer

Nome da escola: Escola Estadual de Educação Básica Amélio Fagundes

Localização: Independência – RS

O trabalho de ciência teve como objetivo a observação do inseto louva-a-deus, com o propósito de desmistificar lendas e explicar sua importância ecológica no meio ambiente. A professora da turma desenvolveu uma Web Quest com todas as dúvidas e curiosidades dos alunos encaminhadas por e-mail a um pesquisador especialista em artrópodes. Depois as informações foram discutidas via MSN e em textos no Word, os alunos descreveram o conteúdo aprendido para divulgarem no blog do projeto.

Nome do projeto: Saúde na Escola

Autor: Marcelo Luiz de Souza

Nome da escola: Escola Fundação Bradesco – RJ

Localização: Rio de Janeiro – RJ

O projeto procura romper a concepção de que a disciplina de Educação Física é apenas uma forma de recreação, objetivando aulas que estimulem os alunos a adquirirem autonomia e conhecimento sobre sua própria saúde. Utilizando as TICs e com a troca de informações pelas redes sociais, foi possível a sistematização dos processos que envolvem a cultura corporal. Com esse conhecimento, os alunos estruturaram folders informativos no Word, para divulgação, além de criarem um blog para disponibilizar esses materiais.

Nome do projeto: Resgatando o Folclore

Autor: Ana Paula KrumelHuzalo

Nome da escola: Instituto Estadual de Educação Vasconcelos Jardim

Localização: General Câmara – RS

Com base nos estudos realizados sobre folclore, nas disciplinas de Língua Portuguesa, …

continue lendo

 

 

Prêmio #EducaRede

Fundação Telefônica premiará trabalhos pedagógicos que utilizem Tecnologias de Informação e Comunicação

Prêmio destacará as melhores iniciativas pedagógicas com TIC em nível global

Já estão abertas as inscrições para o Prêmio Internacional EducaRede 2011, evento promovido anualmente pela Fundação Telefônica com o objetivo de fomentar o trabalho em equipe no uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) na sala de aula. O concurso é aberto a alunos e professores de todo o mundo.

O prazo final para a realização de inscrição é o dia 2 de maio.

Este ano, pela primeira vez, se poderá participar com trabalhos criados com qualquer tipo de ferramenta pedagógica ligada às TIC, como blogs de blogger ou wordpress, wikis, webquest, trabalhos com Google docs, speaking images, canais de podcast ou de YouTube, usos didáticos das redes sociais etc.  Esses trabalhos competirão em duas modalidades: “Docentes com alunos” ou “Somente Professores”, dependendo se os alunos tiveram ou não um papel ativo no desenvolvimento do trabalho.
Aqueles que realizaram um trabalho mais avançado e tenham criado suas próprias ferramentas, aplicações ou widgets educativos (desde aplicações para o registro das avaliações para os mundos físico e virtual, até materiais de realidade aumentada, passando por aplicações para dispositivos móveis ou tablets digitais, por exemplo) poderão participar na modalidade “Laboratório de Ferramentas”.

O Prêmio Internacional EducaRede tem a finalidade de promover o uso pedagógico das TIC, buscar conscientizar a comunidade educativa sobre o valor potencial destas tecnologias, colocar a seu alcance iniciativas e atividades relacionadas com esses objetivos e reconhecer o esforço do professorado por introduzi-las nos processos de ensino e aprendizagem.

Como participar:

Para participar do concurso, os alunos devem formar equipes e, com a ajuda de um professor, realizar trabalhos relacionados com as matérias do currículo escolar de seu país. As diferentes categorias de participação são divididas conforme a idade dos alunos, começando a partir dos três anos.

Um jurado internacional outorgará três prêmios para cada categoria e modalidade de participação, contemplando o professor, os alunos e o centro educativo/escola ao qual pertençam.

Além disso, o júri poderá conceder até um máximo de três prêmios especiais, dentre todos os trabalhos apresentados, em cada um dos seguintes temas: Trabalhos orientados a facilitar o acesso às TIC e à educação de crianças com necessidades especiais; trabalhos realizados utilizando a tecnologia móvel/celular; trabalhos colaborativos realizados entre docentes e alunos de diferentes países; e trabalhos colaborativos realizados entre docentes e alunos de distintas escolas, no mesmo país.

Os prêmios serão equipamentos tecnológicos de uso educativo . As informações sobre o Prêmio Internacional Educarede, os prazos de entrega de trabalhos e as bases para inscrição podem ser consultados na internet, através do www.educared.org/premiointernacional.