As quatro estações

Quatro estações

Conhecidas como Primavera, Verão, Outono e Inverno estas são as quatro estações presentes na natureza. Elas são as responsáveis pelo planejamento do homem em relação ao plantio e respectiva colheita, à contemplação das flores, a programação de férias, ao usar ou guardar os casacos e os cobertores no armário e mais o que a cada um interessar.

Com a certeza de que elas se repetirão ano após ano o comércio se prepara antecipadamente abastecendo-se de eletrodomésticos, coleções e tendências da moda, bem como a agricultura se renova produzindo frutas, verduras e legumes contando com as chuvas que muitas vezes pregam peça tardando a aparecer em razão da própria ação do homem. Mas isso é um assunto que merece um artigo específico.

O ser humano, integrante dessa Natureza a qual incide as quatro estações, também vive mudanças só que não da mesma forma que a Natureza.

Quando o ser humano nasce, chega com ele a Primavera, e esta será comemorada todos os anos, no mesmo dia do mesmo mês, não importando qual seja o dia da semana. A primeira Primavera fará com que os familiares, amigos e conhecidos venham apreciar, com seu olhar curioso e cheio de carinho, o novo ser que acaba de desabrochar.

Mas logo a Primavera se vai dando espaço ao Verão que permanecerá ativo durante toda a caminhada. Esta é a estação mais longa na existência de cada um de nós.

Nos primeiros meses emitirá raios, que nesse caso serão sonoros, estabelecendo a comunicação entre bebê e mãe avisando que este está com fome, que melecou a fralda, que não quer ficar sozinho, que quer colinho e tantos muitos outros recados.

O Verão iluminará a vontade de sentar, de engatinhar, de andar, de correr, de saltar, de…

Também aquecerá o abraço, o beijo, o carinho, bem como a palavras, a frase, o riso, o choro…

O verão estará presente durante toda a vida.

Haverá momentos em que o Outono chegará fazendo cair os dentes indicando que a criança está crescendo, mas em seguida, novamente, dará espaço ao Sol do Verão que chegará aquecendo os hormônios sugerindo que a adolescência chegou.

Haverá verões muito quentes. Também haverá verões mais amenos, mas sempre haverá verões.

Mesmo quando o Inverno chegar cobrindo com sua neve silenciosa cada fio de cabelo, consumindo aos poucos o caminhar ligeiro transformando-o em lento e cuidadoso. Quando a vista deixar de avistar e a coluna não mais se conservar tão ereta, ainda assim haverá Verão.

O Verão só deixará de existir quando o existir em nada mais estiver.

Datas comemorativas – Primavera

Veja as postagens anteriores

Datas Comemorativas – Primavera – set/2007

Datas Comemorativas – Primavera – set/2007

Datas Comemorativas – Primavera – set/2007

Datas Comemorativas – Primavera – set/2008

Datas Comemorativas – Primavera – set/2008

Datas Comemorativas – Primavera – set/2009

Primavera!


Um ótimo momento para convidar a turminha a observar a natureza e suas mudanças, ficando atento ao rítmo da vida.
A percepção e valorização do meio ambiente, devem ser um projeto que dura o ano inteiro, mas é útil aproveitar a estação das flores, para sensibilizar os pequenos para a importância da preservação.
APROVEITE PARA FAZER JOGOS E CONFECÇÕES COM SUCATAS NESTA DATA

PROJETO AMBIENTAL RECICLANDO IDÉIAS


JUSTIFICATIVA:

A medida em que o ser humano aumenta a sua capacidade de intervir na natureza, utilizando seus recursos tecnológicos para extrair do meio ambiente tudo aquilo que deseja. O uso indevido dos recursos não renováveis ou a poluição dos recursos renováveis são fatores que ameaçam a sobrevivência dos seres.

Existem vários fatores que contribuem para a degradação da natureza, são eles: esgotamento do solo, poluição sonora provocada por barulho de automóveis, máquinas etc, poluição do ar da água e dos solos, destruição da camada de ozônio e muitos outros.Este projeto busca formar o senso crítico na criança, estimulando-a retirar da natureza somente o que é necessário para sua sobrevivência, mostrando para as crianças que o meio ambiente não pertence a elas, mas que elas estão inseridas nele.
O cidadão que se preocupa com o ambiente em que vive precisa mudar sua forma de pensar e passar a agir com responsabilidade, sensibilidade e respeito.
O pequeno de hoje será o adulto empreendedor de amanhã, se não formar uma consciência da importância de cuidar da natureza com cautela, irá agir de forma mesquinha, utilizando a natureza de forma desordenada e gananciosa, se for responsável e consciente irá se integrar ao meio ambiente, tornando-se parte dele só retirando dele aquilo que realmente necessita.
Nós educadores devemos buscar a construção de uma consciência crítica pelos alunos, de modo a formar cidadãos éticos e humanos. É muito importante orientar as crianças a lidar com a natureza, tendo como objetivo despertar nos pequenos uma postura crítica frente à realidade das informações e os valores trazidos de casa ou veiculados pela mídia, pois os assuntos ambientais não são apenas de interesse individual, mas do coletivo, ou seja, são de interesse planetário.
Este projeto busca ampliar as noções já elaboradas das crianças sobre o meio ambiente, nas suas mais variadas formas, pois a gente só protege e cuida daquilo que conhece e ama, é mais do que ensinar a criança a não poluir é educar o pequeno para que corrija aquele que ainda não aprendeu a tratar a natureza com o respeito que ela merece.


Como nos dias de hoje estamos sempre com pouco tempo para realizar todas as tarefas que precisamos fazer, tendo pouco ou nenhum tempo dedicado a cuidar da boa alimentação, descanso e lazer, as indústrias criam novos meios de “facilitar” nossa vida, fabricando produtos em embalagens descartáveis que consomem matéria – prima e arrasam a natureza, cabe ao educador despertar na criança o patrulheiro ambiental, que irá fiscalizar e proteger a natureza.

OBJETIVOS GERAIS
:

*Investir na mudança e transformação do pensamento, visando uma qualidade de vida que se relacione com a preservação da natureza;
*Conhecer e integrar as diferentes formas de caracterizar o meio ambiente;
*Adotar postura crítica, dentro e fora da escola, que vise interações construtivas com o meio ambiente;
* Identificar a necessidade real de extrair elementos da natureza da ganância destrutiva, a fim de preservar o meio ambiente;
*Valorizar a diversidade ambiental;
*Identificar-se como parte integrante ( e importante) na formação do meio ambiente;
*Desenvolver valores e atitudes de respeito com a natureza;
*Despertar a consciência ecológica de preservação e respeito pela natureza, através do reaproveitamento de materiais;
*Conscientizar a criança da importância das plantas e da natureza, mesmo no ambiente urbano;
*Identificar a utilidade das plantas e da natureza na saúde, na produção de remédios e na alimentação do ser humano;
*Conhecer o desenvolvimento das plantas e o que necessita para sobreviver;
*Apreciar a natureza que nos rodeia.

ALGUNS TEMAS ABORDADOS:

SOLO: O que é solo?
Alguns tipos de solo (areia, barro, argila…)
Poluição do solo e conseqüências

LIXO: O que é lixo?
Tipos de lixo ( seco e orgânico) e sua separação
Lixo tóxico e conseqüências
Coleta de lixo e armazenamento( lixo industrial e médico)

ÁGUA: Onde encontramos?
Para que utilizamos?
De que formas podemos encontrá-la? (os estados)
Conseqüências de sua poluição

RECICLAGEM: De embalagens de isopor
De caixas de ovos
Sucatas variadas
Embalagens de refrigerante

PLANTAS:
Como crescem?
Suas utilidades?
Plantas que utilizamos na alimentação?
Plantas medicinais

Utilidades das plantas:
Alimentação: árvores que produzem frutas, sementes e legumes. Realizar o mural de sementes e grãos com o nome da árvore e da fruta ou legume ao qual pertencem.
Remédios: Coletar folhas, sementes, cascas e raízes (ervas, chás e temperos).
Perfumes: Muitas plantas são utilizadas na confecção de perfumes, pesquisar sobre elas.
Utilidade: Purificação do ar, sombra, conservação da umidade da terra e produção de oxigênio.

Ideias de atividades


GINÁSTICA HISTORIADA

Cada criança deve dramatizar a história, na medida em que a educadora vai narrando, alguns podem ser a menina, outros a sementinha, outros a chuva e outros o solzinho, ou as crianças podem ser a sementinha, enquanto a educadora dramatiza os personagens restantes.

Era uma vez uma menina que se preocupava muito com as plantinhas, certo dia ela cavou um buraquinho na areia bem fofa, dentro dele colocou uma linda sementinha, ( agora as crianças serão a sementinha). A sementinha era bem pequenina e estava toda encolhidinha, como que se estivesse sentindo muito, muito frio, mas ficou paradinha ali na terra fofinha como se estivesse dormindo. De repente começou a sentir uma sensação muito agradável, a sementinha então, se sentia protegida. Logo pela manhã o sol chegou, seus raiozinhos aos poucos penetraram a terra e aqueceram a sementinha, que acordou com o calorzinho. Quando veio a chuva suas gotinhas fininhas penetraram a areia fofinha e deram um gostoso beijinho na sementinha, feliz, a sementinha começou a erguer seus bracinhos, procurando pelas gotinhas de chuva e pelo calorzinho do sol. Aos poucos a plantinha começa a ganhar folhinhas.
A noite chega e a lua prateada joga o orvalho para a plantinha, que logo estica suas folhinhas para recebê-lo e é saudada pelas estrelas. Cada dia que passava, a plantinha crescia mais, mais e mais. Suas raízes ficaram profundas, bem dentro da terra, seu caule estava grande e forte e sustentava muitas folhas, toda vez que ventava ela segurava as folhinhas para lá e para cá… ( Utilizar a música a sementinha, Beto Hermann)

A SEMENTINHA: ( Jogral)

Era uma vez uma sementinha… Tão pequenina e tão simplesinha,
Com carinho foi plantada e com amor foi cultivada.
De repente o que aconteceu?
Uma plantinha de lá nasceu. Uma bela árvore agora vai se tornar
Junto conosco ela vai crescer, bons amigos iremos ser!!!

Mais ideias

Fonte: Cantinho Alternativo

Decore a sua sala de aula usando sucata e EVA

MOLDES

Olha só esse diorama primaveril, chic não acham?

Com ele você poderá contar histórias, falar sobre a primavera e etc.

Acompanhe o PAP das imagens:

Dramatização da Primavera

A POLTRONA DAS ESTAÇÕESJÁ SE ESCUTAM AS TROMBETAS

ANUNCIANDO A CHEGADA

SAEM AS AVES PARA CUMPRIMENTAR

A RAINHA TÃO ESPERADA

SENHOR INVERO, PREGUIÇOSO,

SE ENCOLHE NA POLTRONA

“SE ME FINJO DE DORMINHOCO

ME LIVRO DE UMA VERGONHA.

MIL PÉTALAS PELO CAMINHO

E NINGUÉM PODE NEGAR.

A PRIMAVERA SE APROXIMA,

E LOGO IRÃO CORAR.

SENHOR INVERNO CONFUSO,

OLHA PARA TODOS PREGUNTANDO:

“O QUE SERÁ? O QUE ACONTECE?

A TEMPERATURA ESTÁ AUMENTANDO!”

TODOS CORREM PARA GURDAR

AS BLUSAS E OS ABRIGOS.

BRILHAM OS COLARES DE FLORES

AGORA TUSO É DIVERTIDO!

SENHOR INVERNO PENSOU MUDO

E ENCONTROU A SOLUÇÃO:

COMO É UM BOM AMIGO

RECEBE A NOVA ESTAÇÃO.

PRIMAVERA É PACIENTE

E ESPERA O TEMPO PASSAR.

DOM INVERNO INTELIGENTE

PERCEBE QUE JÁ NÃO É O

SEU LUGAR

BEIJA A SUA MÃO TÃO MORNA,

E SE AJOELHA A SEUS PÉS

E COM UMA REVERÊNCIA

SE DESPEDE: “ATÉ A PRÓXIMA VEZ.”
Fonte: Revista Guia da Professora de Educação Infantil de setembro de 2008, da editora Ediba.

Datas comemorativas – Primavera

Para ver as atividades anteriores clique AQUI

Projeto Primavera

Fonte: Cantinho Alternativo

JUSTIFICATIVA: Vivenciar a alegria da estação com a presença multicolorida das flores, levando a criança a contemplar as suas maravilhas e o bem-estar que a convivência da natureza proporciona.

OBJETIVOS:
Trabalhar a percepção tátil, a coordenação motora fina e grossa, as linhas, as cores, os aromas, as medidas, os numerais, formas, texturas e as conseqüências.
Despertar o interesse pela preservação do meio ambiente, assim como as formas de vida e sua sobrevivência.
Observar o meio natural (Fotossíntese), desenvolvendo a curiosidade e a prática investigativa de cada criança.

CONTEÚDO:
Atividades orais e escritas;
Plantio de diferentes mudas;
Floreira;
Jogos: Quebra Cabeça, Jogo da Memória, Dominó e Bingo de Flores;
Brincadeiras;
Músicas e Danças;
Móbiles;
Culinária (apresentação de chá);
Pinturas, Dobraduras e Recortes;
Matérias recicláveis (sucatas);
Histórias com fantoches;
Confecção de livros;
Técnicas de pintura;
Máscaras de flores trabalhadas;
Argila;
Massinha de modelar;
Confecção de esculturas em flores;
Painéis;
Parlendas; Contos; Adivinhas; Trava-língua; Poemas; Rimas;
Exposição de telas – Juscelino Soares (Girassol);
Passeio à floricultura – Rosa de Sharon.

MATERIAS UTILIZADOS:
Papéis (sulfite, cartolina, color set, jornal, bubina, crepom, laminado).
Palitos de churrasco; Garfinhos de madeira.
Sucatas (garrafa pet de diferentes cores e tamanhos; tampinhas de plásticos).
Tesoura com ponta arredondada, cola branca e colorida, lápis de cor, giz de cera, giz de lousa, régua, gliter.
Agulha de costura, fio de náilon, barbante, fita adesiva transparente, botão, pincel, E.V.A. tela.
Sementes e mudas.

CULMINÂNCIA
: Exposição da mini floricultura (natural e artificial), degustação de chá.

AVALIAÇÃO: Avaliação continua; Coletivo: plantações e passeio; Grupos: (meninos/meninas), atividades desenvolvidas em sala de aula.

BIBLIOGRAFIA:
– Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil – Ministério da Educação e Deporto. Brasília, 1998.
– Revista Nova Escola – Setembro 2006.
– Revista: Guia Pratico para Professoras da Educação Infantil.
– Projetos Escolares – Educação Infantil.

– Com a voz da Eliana tem a música Primavera e também um pout-pourri das canções a Cigarra e a Formiga, As Estações, e Lá vem o Sol. ( Algumas crianças podem estar vestidas com asas de borboletas confeccionadas por elas próprias e outras com flores )

– No CD Arca de Noé tem uma linda canção denominada Girassol cantada pela Jane Duboc – também é uma opção. ( Uma coreografia com os alunos vestidos de girassol )

– A montagem de um painel da seguinte maneira: cada dia um elemento da natureza: flor, uma arara, uma borboleta e assim sucessivamente… todos os alunos executam o trabalho artistico e cada dia um irá para o painel. Se for possível, associar uma música a cada elemento que for exposto. Importante que haja a participação de todos os alunos.

– Lembrancinha: Um copinho de gelatina ou de refrigerante recheado de jujubas com uma plaquinha em forma de flor desejando feliz primavera – é simpático e as crianças amam.

– Plantar sementes de flores na escola e dar de lembrança um vasinho pequeno com um saquinho de terra e flores para as criancas montarem como pais em casa também.

– Para os maiores: O dia que marca o início da primavera é muito especial. A duração do dia, parte clara, e da noite é a mesma. A partir dai as noites serão cada vez menores e o clima se torna mais quente. Observar pode ser uma atividade interessante.

Marcador de livros

DRAMATIZAÇÃO DA PRIMAVERA

A POLTRONA DAS ESTAÇÕES

JÁ SE ESCUTAM AS TROMBETAS

ANUNCIANDO A CHEGADA

SAEM AS AVES PARA CUMPRIMENTAR

A RAINHA TÃO ESPERADA

SENHOR INVERO, PREGUIÇOSO,

SE ENCOLHE NA POLTRONA

“SE ME FINJO DE DORMINHOCO

ME LIVRO DE UMA VERGONHA.

MIL PÉTALAS PELO CAMINHO

E NINGUÉM PODE NEGAR.

A PRIMAVERA SE APROXIMA,

E LOGO IRÃO CORAR.

SENHOR INVERNO CONFUSO,

OLHA PARA TODOS PREGUNTANDO:

“O QUE SERÁ? O QUE ACONTECE?

A TEMPERATURA ESTÁ AUMENTANDO!”

TODOS CORREM PARA GURDAR

AS BLUSAS E OS ABRIGOS.

BRILHAM OS COLARES DE FLORES

AGORA TUSO É DIVERTIDO!

SENHOR INVERNO PENSOU MUDO

E ENCONTROU A SOLUÇÃO:

COMO É UM BOM AMIGO

RECEBE A NOVA ESTAÇÃO.

PRIMAVERA É PACIENTE

E ESPERA O TEMPO PASSAR.

DOM INVERNO INTELIGENTE

PERCEBE QUE JÁ NÃO É O

SEU LUGAR

BEIJA A SUA MÃO TÃO MORNA,

E SE AJOELHA A SEUS PÉS

E COM UMA REVERÊNCIA

SE DESPEDE: “ATÉ A PRÓXIMA VEZ.”



DIORAMA DA PRIMAVERA













LEMBRANCINHAS









Datas comemorativas – PRIMAVERA cont.

Baú das dobraduras

Fonte: Baú de Idéias

Clique nas figuras para vê-las em tamanho aumentado

PARA COLORIR OU FAZER EM EVA

SUGESTÕES DE ARTES COM SUCATA

Fonte:Aprender e Cia



MOBILES

ATIVIDADE

GINÁSTICA HISTORIADA

Fonte: Cantinho Encantado da Educação Infantil

Cada criança deve dramatizar a história, na medida em que a educadora vai narrando, alguns podem ser a menina, outros a sementinha, outros a chuva e outros o solzinho, ou as crianças podem ser a sementinha, enquanto a educadora dramatiza os personagens restantes.

Era uma vez uma menina que se preocupava muito com as plantinhas, certo dia ela cavou um buraquinho na areia bem fofa, dentro dele colocou uma linda sementinha, ( agora as crianças serão a sementinha). A sementinha era bem pequenina e estava toda encolhidinha, como que se estivesse sentindo muito, muito frio, mas ficou paradinha ali na terra fofinha como se estivesse dormindo. De repente começou a sentir uma sensação muito agradável, a sementinha então, se sentia protegida. Logo pela manhã o sol chegou, seus raiozinhos aos poucos penetraram a terra e aqueceram a sementinha, que acordou com o calorzinho. Quando veio a chuva suas gotinhas fininhas penetraram a areia fofinha e deram um gostoso beijinho na sementinha, feliz, a sementinha começou a erguer seus bracinhos, procurando pelas gotinhas de chuva e pelo calorzinho do sol. Aos poucos a plantinha começa a ganhar folhinhas.
A noite chega e a lua prateada joga o orvalho para a plantinha, que logo estica suas folhinhas para recebê-lo e é saudada pelas estrelas. Cada dia que passava, a plantinha crescia mais, mais e mais. Suas raízes ficaram profundas, bem dentro da terra, seu caule estava grande e forte e sustentava muitas folhas, toda vez que ventava ela segurava as folhinhas para lá e para cá… ( Utilizar a música a sementinha, Beto Hermann)

A SEMENTINHA: ( Jogral)

Era uma vez uma sementinha… Tão pequenina e tão simplesinha,
Com carinho foi plantada e com amor foi cultivada.
De repente o que aconteceu?
Uma plantinha de lá nasceu. Uma bela árvore agora vai se tornar
Junto conosco ela vai crescer, bons amigos iremos ser!!!

SEMEIE SEMPRE

Fonte: Fazendo Arte na Escola

Potinho com balas para comemorar a chegada da Primavera

Livro “A primavera da lagarta”( Ruth Rocha)

MURAL PARA RECEBER A PRIMAVERA

Fonte: Cantinho Alternativo

Materiais:

Tinta guache
Papel crepom
Forminhas de docinho
Massinha de modelar

Fazendo o mural:

Para fazer o tronco da árvore corte o papel crepom marrom em tiras largas e torça-o como se fosse torcer uma roupa molhada (rsrsrsrsr).

Cole-os numa cartolina como no modelo fomando e tronco e os galhos.

As flores são feitas com forminha de docinho ou círculos de papel ceda, conforne a disponibilidade de materiais.

Use papel crepom verdes de várias tonalidades para fazer o grama.

E com massinha de modelar fazer as borboletas.

O ideal é que as crianças participem da criação do mural. Deixando-as livres para criarem em cima da sugestão proposta.

Mais sugestões:

Propor às crianças um passeio pelo bairro da escola, pedindo que catem diversos materiais vindos da natureza (sementes, folhas, frutinhas, pedrinhas etc). Alertando para que não apanhem nada e sim que peguem o que encontrarem pelo chão.

Propor a confecção de um mural com colagem dos materias coletados no passeio.

Colagens variadas:
Você pode colar vários tipos de semenetes de flores.



MOLDE DA FLOR

FAÇA ESTA BORBOLETA COM MASSINHA, LÃ E RESTO DE PAPEL CREPOM AMASSADINHO

Datas comemorativas – PRIMAVERA

Veja as postagens anteriores clicando AQUI

Vejas as postagens anteriores clicando AQUI

Vejas as postagens anteriores clicando AQUI

Veja as postagens anteriores clicando AQUI

Veja as postagens anteriores clicando AQUI e AQUI

Primavera: a estação das flores

Fonte: Sua pesquisa

Em nosso planeta existem quatro diferentes períodos no decorrer do ano, a estes, chamamos de estações do ano.

No mês de dezembro, o Pólo Norte fica mais distante do Sol. Esta é a época em que os países localizados na metade norte do mundo, enfrentam sua estação mais fria, o inverno. Nesta época os dias são mais curtos e bem mais frios.

Neste mesmo mês é verão nos países localizadas na metade sul do mundo, como, por exemplo, o Brasil. Nesta época do ano o hemisfério sul, recebe os raios solares mais abundantemente e seus dias são mais longos.

No mês de março, o hemisfério norte ainda está mais afastado do Sol em relação ao hemisfério sul, que ainda está mais próximo. Contudo, aos poucos, a situação vai sendo invertida.

Então, os dias passam a ser mais longos na porção norte e mais curtos na porção sul. Este é o período em que chega a primavera na Europa e o outono na América do Sul.

No mês de junho acontecem com as regiões antárticas, a América do Sul, a Austrália e outras áreas da metade sul do mundo, o mesmo que se passou em dezembro com as regiões do hemisfério norte. Estas passam por um período mais frio e com dias mais curtos. Enquanto há verão no hemisfério norte, o hemisfério sul enfrenta seu inverno.

A parte sul finalmente começa a esquentar no mês de setembro, época em que seus dias vão se tornando mais longos. Nesta época já é primavera e as árvores florescem e as flores cobrem e embelezam muitas regiões. Já a parte norte dá suas boas vindas ao outono, período em que a temperatura começa a cair e seus dias, aos poucos, vão ficando mais curtos.

No caso das regiões polares (Pólo Norte e Pólo Sul), estas possuem somente duas estações no ano: o inverno e o verão.

PROJETO PRIMAVERA

Fonte: Cantinho Alternativo

JUSTIFICATIVA: Vivenciar a alegria da estação com a presença multicolorida das flores, levando a criança a contemplar as suas maravilhas e o bem-estar que a convivência da natureza proporciona.

OBJETIVOS:
Trabalhar a percepção tátil, a coordenação motora fina e grossa, as linhas, as cores, os aromas, as medidas, os numerais, formas, texturas e as conseqüências.
Despertar o interesse pela preservação do meio ambiente, assim como as formas de vida e sua sobrevivência.
Observar o meio natural (Fotossíntese), desenvolvendo a curiosidade e a prática investigativa de cada criança.

CONTEÚDO:
Atividades orais e escritas;
Plantio de diferentes mudas;
Floreira;
Jogos: Quebra Cabeça, Jogo da Memória, Dominó e Bingo de Flores;
Brincadeiras;
Músicas e Danças;
Móbiles;
Culinária (apresentação de chá);
Pinturas, Dobraduras e Recortes;
Matérias recicláveis (sucatas);
Histórias com fantoches;
Confecção de livros;
Técnicas de pintura;
Máscaras de flores trabalhadas;
Argila;
Massinha de modelar;
Confecção de esculturas em flores;
Painéis;
Parlendas; Contos; Adivinhas; Trava-língua; Poemas; Rimas;
Exposição de telas – Juscelino Soares (Girassol);
Passeio à floricultura – Rosa de Sharon.

MATERIAS UTILIZADOS:

Papéis (sulfite, cartolina, color set, jornal, bubina, crepom, laminado).
Palitos de churrasco; Garfinhos de madeira.
Sucatas (garrafa pet de diferentes cores e tamanhos; tampinhas de plásticos).
Tesoura com ponta arredondada, cola branca e colorida, lápis de cor, giz de cera, giz de lousa, régua, gliter.
Agulha de costura, fio de náilon, barbante, fita adesiva transparente, botão, pincel, E.V.A. tela.
Sementes e mudas.

CULMINÂNCIA: Exposição da mini floricultura (natural e artificial), degustação de chá.

AVALIAÇÃO: Avaliação continua; Coletivo: plantações e passeio; Grupos: (meninos/meninas), atividades desenvolvidas em sala de aula.

BIBLIOGRAFIA:
– Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil – Ministério da Educação e Deporto. Brasília, 1998.
– Revista Nova Escola – Setembro 2006.
– Revista: Guia Pratico para Professoras da Educação Infantil.
– Projetos Escolares – Educação Infantil.

– Com a voz da Eliana tem a música Primavera e também um pout-pourri das canções a Cigarra e a Formiga, As Estações, e Lá vem o Sol. ( Algumas crianças podem estar vestidas com asas de borboletas confeccionadas por elas próprias e outras com flores )

– No CD Arca de Noé tem uma linda canção denominada Girassol cantada pela Jane Duboc – também é uma opção. ( Uma coreografia com os alunos vestidos de girassol )

– A montagem de um painel da seguinte maneira: cada dia um elemento da natureza: flor, uma arara, uma borboleta e assim sucessivamente… todos os alunos executam o trabalho artistico e cada dia um irá para o painel. Se for possível, associar uma música a cada elemento que for exposto. Importante que haja a participação de todos os alunos.

– Lembrancinha: Um copinho de gelatina ou de refrigerante recheado de jujubas com uma plaquinha em forma de flor desejando feliz primavera – é simpático e as crianças amam.

– Plantar sementes de flores na escola e dar de lembrança um vasinho pequeno com um saquinho de terra e flores para as criancas montarem como pais em casa também.

– Para os maiores: O dia que marca o início da primavera é muito especial. A duração do dia, parte clara, e da noite é a mesma. A partir dai as noites serão cada vez menores e o clima se torna mais quente. Observar pode ser uma atividade interessante.

MARCADOR DE LIVROS

Fonte: Cantinho Alternativo

CARTÃO PRIMAVERA

ALIMENTANDO OS PÁSSAROS

FLORES DE COPINHOS DESCARTÁVEIS

MODELOS PARA FAZER EM EVA

Fonte: Atividadescola



MODELOS VARIADOS

VASO DE FLORES FEITAS EM EVA

CONFECCIONAR AS PÉTALAS EM EVA E O MIOLO PODE SER FEITO COM COPINHO DE CAFÉ ENCAPADO COM PAPEL CREPOM. O CABO COM PALITO DE CHURRASCO



PARA ENFEITAR A PORTA DA SALA DE AULA

TRABALHINHO DE ARTES



VASO DE CAIXA DE LEITE E FLORES E EVA

TRABALHINHO FEITO COM AS FOTOS DAS CRIANÇAS

FLORES FEITAS DE GARRAFA PET

FLORES EM EVA

ABELHINHA DA PRIMAVERA

Datas comemorativas -PRIMAVERA

PRIMAVERA

Primavera este ano iniciará precisamente no domingo, 23 de setembro, às 06h52. Terá duração de 89 dias, 20 horas e 16 minutos. Com a chegada da nova estação, há uma mudança no regime de chuvas e temperaturas na maior parte do Brasil. Os dias são mais compridos e a luminosidade é muito maior. Todas estas mudanças climáticas afetam também a vida de todos os seres na terra. È nesta época que a maioria das espécies procriam. As flores, especialmente as flores, se fazem presentes neste período. Desabrocham, crescem, enfeitam e perfumam tudo a nossa volta.
A Primavera é uma estação especial porque dá a vida um clima de otimismo, de renovação. Nos traz a sensação de que as coisas boas acontecem e, principalmente, de que o amor está no ar. No canto dos pássaros, na beleza dos jardins, em cada pessoa, em cada sorriso.
Aproveite o sol no rosto, o vento nos cabelos, o perfume e a beleza das flores. Curta o clima nas ruas e parques, pise na grama e sinta a natureza ao seu redor.

Primavera musical

Em 1934, a prefeitura do Rio de Janeiro pensou em incluir a abertura da primavera no calendário oficial de festas da cidade. Chegou-se a promover a escolha da Rainha da Primavera, sendo eleita Lela Casatle, moradora de Vila Isabel. A pequena foi homenageada por Benedito Lacerda com a valsa “Lela” e por Jayme Florence (o Meira) com o choro “Primavera” – depois letrado por Jorge Faraj e gravado por Jayme Vogeler. Morador do mesmo bairro de Lela, Noel Rosa não podia deixar por menos: de parceria com Vadico, dedicou à rainha uma obra-prima definitiva: “Feitiço da Vila”.
A idéia de comemorar oficialmente a primavera não prosperou, mas ainda em 1934 gerou algumas músicas: “Primavera no Rio”, de João de Barro, gravada por Carmen Miranda (“O Rio amanheceu cantando/ Toda a cidade amanheceu em flor/ Os namorados vêm pra rua em bando/ Porque a primavera é a estação do amor…”); e, também de Noel, “Marcha da Prima…Vera”, que Almirante cantava no Programa Casé, mas que ficou inédita.
Vinicius de Moraes associou à estação a valsa de Tom Jobim que é tema do primeiro longa-metragem de Paulo César Saraceni, que passou a chamar-se “Derradeira Primavera” ao receber os melancólicos versos do poeta. No mesmo ano, 1962, a composição foi gravada instrumental como “Valsa de Porto das Caixas” por Orlando Silveira e seu conjunto, e como “Derradeira Primavera” pela cantora Elza Laranjeira. Curiosamente, na produção de Vinicius com Toquinho há outra canção primaveril – embora deva se tratar da primavera na Europa, pois é intitulada “As Cores de Abril” (1974): “As cores de abril/ Os ares de anil/ O mundo se abriu em flor/ E pássaros mil/ Nas flores de abril/ Voando e fazendo amor…”. Outra manifestação primaveril muito conhecida de Vinicius foi o clássico da bossa nova “Primavera”, parceria com Carlos Lyra (1965): “O meu amor sozinho/ É assim como um jardim sem flor…”.
Também se chamava “Primavera” um dos primeiros sucessos gravados por Tim Maia (1970), de autoria de Cassiano e Silvio Rochael. Outros compositores também escreveram sobre o tema na época, embora sem obterem o mesmo sucesso: Pixinguinha e Hermínio Bello de Carvalho (“Harmonia da Flores”, gravada por Aracy Côrtes em 1964), Tito Madi e Arnoldo Medeiros (“Vem, É Primavera”, lançada por Claudete Soares), Sílvio César e Sérgio Carvalho (“Primavera, Outono”, que Elizeth Cardoso gravou em 1979) e até o sambista Monarco, que dedicou à estação das flores uma marcha: “Rancho da Primavera”, interpretada por Clara Nunes.

Feitiço da vila – Noel Rosa / Vadico

Quem nasce na lá Vila / Nem sequer vacila
Em abraçar o samba
Que faz dançar os galhos do arvoredo
E faz a lua nascer mais cedo
O sol da Vila é triste / Samba não assiste
Porque a gente implora:
Sol pelo amor de Deus não venha agora
Que as morenas vão logo embora . . .
A Vila tem um feitiço sem farofa
Sem vela e sem vintém / Que nos faz bem
Tendo nome de princesa
Transformou o samba num feitiço decente
Que prende a gente
Lá em Vila Isabel/ Quem é bacharel
Não tem medo de bamba / São Paulo dá café, Minas dá leite
E Vila Isabel dá samba,/ Eu sei tudo que faço
Sei por onde passo / Paixão não me aniquila
Mas tenho que dizer, modéstia à parte
Meus senhores eu sou da Vila !

Derradeira Primavera – Vinicius de Moraes

Põe a mão na minha mão
Só nos resta uma canção
Vamos, volta, o mais é dor
Ouve só uma vez mais
A última vez, a última voz
A voz de um trovador

Fecha os olhos devagar
Vem e chora comigo
O tempo que o amor não nos deu
Toda a infinita espera
O que não foi só teu e meu
Nessa derradeira primavera

Primavera – Carlos Lyra

O meu amor sozinho
É assim como um jardim sem flor
Só queria poder ir dizer a ela
Como é triste se sentir saudade
É que eu gosto tanto dela
Que é capaz dela gostar de mim
E acontece que eu estou mais longe dela
Que da estrela a reluzir na tarde
Estrela eu lhe diria
Desce à Terra, o amor existe
E a poesia só espera ver
Nascer a primavera
Para não morrer
Não há amor sozinho
É juntinho que ele fica bom
Eu queria dar lhe todo o meu carinho
Eu queria ter felicidade
É que o meu amor é tanto
Um encanto que não tem mais fim
E no entanto ela nem sabe
Que isso existe
E é tão triste se sentir saudade
Amor eu lhe direi
Amor que eu tanto procurei
Ah! quem me dera eu pudesse ser
A tua primavera
E depois morrer
E depois morrer

Rancho da Primavera – Clara Nunes

Não vejo a primavera
Já era
A triste margarida
A desaparecida
O pobre beija-flor
Que não vejo voar sobre o meu jardim
Não tem a quem beijar
Que tristeza sem fim, lá lá iá
Não ouço mais o canto da cigarra ao anoitecer
Que saudade que eu tenho
Já nem sinto prazer
Quem fala é um poeta esquecido
Que constrangido
Vive a chorar
Desejo vitalidade às flores
Diminuir minhas dores
Me alegrar
Eu quero retomar minha alegria
Quando raiar o dia
Os pássaros cantando
O outono que seja benvindo
Quero viver sorrindo
E não chorando

Primavera – Tim Maia

Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Eu quero estar junto a ti
Eu, é primavera
Te amo, é primavera
Te amo, meu amor
Trago esta rosa, para te dar
Trago esta rosa, para te dar
Meu amor
Hoje o céu está tão lindo
Cai chuva
Hoje o céu está tão lindo
Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Eu quero estar junto a ti
Eu, é primavera
Te amo, é primavera
Te amo, meu amor
Trago esta rosa, para te dar
Trago esta rosa, para te dar
Meu amor
Hoje o céu está tão lindo
Cai chuva
Hoje o céu está tão lindo
Cai chuva
Hoje o céu está tão lindo
Cai chuva
Hoje o céu está tão lindo
Maurício Manieri – Primavera
Quando o inverno chegar
Eu quero estar junto a ti
Pode o outono voltar
Que eu quero estar junto a ti
eu quero estar junto a ti
Porque é primavera
Te amo
é primavera, te amo
meu amor
Trago essa rosa, para lhe dar
Trago essa rosa, para lhe dar
Trago essa rosa, para lhe dar
meu amor, ieee

Quando o inverno chegar
eu quero estar junto a ti
pode o outono voltar
que eu quero estar junto a ti
Porque é primavera
Te amo
é primavera, te amo
meu amor

Trago essa rosa, paralhe dar
trago essa rosa, para lhe dar
trago essa rosa, para lhe dar
meu amor, ieeemeu amor
Hoje o céu esta tão lindo, vai chuva
hoje o céu esta tão lindo, vai chuva
hoje o céu esta tão lindo, vai chuva
hoje o céu esta tão lindo, tão lindo ieee
tão lindo
tão lindo

PRIMAVERA
Cecília Meireles
A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.

Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim. Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

Texto extraído do livro “Cecília Meireles – Obra em Prosa – Volume 1”, Editora Nova Fronteira – Rio de Janeiro, 1998, pág. 366.

A Sementinha e a flor

A sementinha e a flor
O vento
Agarrou na sementinha
E levou-a para uma terra lavrada.

As nuvens
choraram de madrugada

O Sol
Em dias a fio
Tudo beijou com amor

E numa tarde de estio
Transformada em bela planta
A sementinha deu flor

Lília da Fonseca


“Vem, Primavera”

Luiz Carlos Amorim

Vai embora, inverno,
leva contigo o frio,
a solidão, a saudade
e deixa vir a primavera
vestir a terra de flores,
de verde, vida e cores.

Vem, primavera:
contigo renasce a vida,
brota de novo a poesia,
renova-se a esperança.

Vem, primavera:
lança sobre nós o sol,
raio de luz, força e cor,
essência de vida de nós,
pequenos filhos da terra.

Vem, primavera:
abra sorrisos, corações,
botões e céu.
A festa da vida recomeça
e eu te festejo, primavera

E CHEGOU A PRIMAVERA

Marcial Salaverry

A primavera nos faz ver
como é lindo na Natureza viver,
vendo das flores a explosão multicor,
estimulando para o amor…
Viver na Natureza…
Sentir toda a sua beleza…
O espetáculo sempre querido,
de um jardim florido…
Ouvir os pássaros em seu alegre chilrear,
sempre nossa vida irá encantar,
cantando na Natureza, em liberdade,
extasiando-nos com seu canto de felicidade…
O verde das matas cobrindo a terra,
quanta beleza encerra…
O sol, em seu lento caminhar,
aquece-nos o corpo, e nossa alma vai encantar,
quando no horizonte for descansar,
dando espaço para a lua brilhar…
Noites estreladas… Feitas para o amor…
Sentimos na alma todo o seu calor…
Flores silvestres… Expressão de total beleza,
com que nos brinda a Natureza…
Hortênsias, orquídeas, cravos…
Das belezas da Primavera, ficamos escravos…
Tudo nos encanta… Nos extasia…
Contudo, a vida fica vazia,
quando a Natureza é destruída,
e nossa alma fica ferida…
Cuidemos da Natureza, como de nossa vida,
pois é na Natureza que ela deve ser vivida…
A Natureza é onde mais se vê o dedo de Deus…
E se a matarmos, para a vida será um adeus…

Primavera de Cores …. Flores e dos Amores

Elisa de Andrade

Seja sempre bem-vinda, rainha PRIMAVERA
Trazendo Paz, alegria e êxito
Colorindo os preciosos jardins
Através das variadas cores do arco-íris
Sem contar as elegantes flores …
Perfumando os rincões desse imenso Brasil!
Tua formosura tão nítida …
Traz contentamento aos corações apaixonados
Cobres de prazer e pincela matizes
Nessa natureza tão pródiga ….
Repleta dos melhores sentimentos!
Aqueles que tem a felicidade de te encontrar
E contigo tem a oportunidade de conviver
São os mais felizes …. que um dia puderam existir
Primas pela beleza e em ti resplandece a natureza!
Em teus campos florescem a mais pura das essências
Tens a graça dos jardins repletos de lindas flores
São tantas e tão formosas e é de ti que nascem
E vem colorir de encantamento …. esse universo!
Tens o poder maior de seduzir
A magia de inspirar poetas e compositores
Que numa ode aos seus amantes e amores
Dizem em prosa e verso
E também cantam em coro diverso
As mais lindas canções de amor!
Tu que ao se despedir deixa saudade
Desses magníficos momentos vividos
E em que tu premias teus expectadores
Esperando estão …. que o tempo passe depressa
E traga novamente a eterna PRIMAVERA!

BRINCADEIRAS.

Fui à floricultura:
Idade: a partir de 5 anos
Participantes: 2 ou mais

Regra:
Um jogador diz em voz alta: Fui a floricultura e comprei.. por exemplo ” cravos”. O jogador seguinte repete a frase do primeiro acrescentando outra flor comprada por exemplo:” jasmim”, o terceiro jogador repete as flores que os jogadores anteriores disseram e acrescenta mais uma, ganha quem não repetir as flores e lembrar todas que foram faladas

Rosa ou margarida?
Idade: a partir do 5 anos
Participantes: todos

Regra:
Primeiro temos que escolher dois participantes que serão a ponte dando as mãos um para o outro, sem que o restante da turma saiba eles decidem quem será rosa ou margarida. Os demais fazem uma fila que passará por debaixo da ponte.
A dupla que é a ponte canta:
Passarás, passarás
Mas algum há de ficar
se não for o da frente
tem que ser o de trás
Nesta hora (quando fala “ de trás”) a dupla prende nos braços quem está passando e perguntam baixinho sem que os outros ouçam:
_ Você quer rosa ou margarida?
O Participante escolhe e vai para trás de quem representa a flor que ele escolheu.
No final ganha o participante que tiver mais gente atrás , ou seja a flor mais escolhida.

A Primavera chegou
Um Participante devera ficar de costas para o grupo junto a uma parede
Os outros ficam lado a lado e vão andando a medida em que o participante de costas conta: “a Primavera chegou um, dois, três” e ao virar-se rapidamente quem for visto se movimentando volta para o começo.
Ganha o participante que chegar primeiro ao lugar do contador.

Que flor eu sou?
Participantes: No mínimo três
É uma brincadeira bem divertida.

Uma pessoa escreve o nome de várias flores (pode ser um desenho) , um em cada folha de papel.
Esses nomes devem ser colados nas costas dos participantes sem que eles vejam qual a flor.
Cada participante terá que adivinhar a flor que virou fazendo perguntas sobre as características da flor aos outros participantes.
As respostas devem ser sim ou não.
O último a descobrir sai da brincadeira e passa a colar o nome das flores nos vencedores

Jardineiro cuidadoso e Jardineiro descuidado

São escolhidas duas crianças uma para ser o Jardineiro cuidadoso e a outra Jardineiro descuidado Uma outra criança dá a cada uma das outras restantes um nome de flor, ou uma cor, cochichando-lhe no ouvido.
Inicia-se o jogo com o diálogo: “Toc, Toc”
A mesma criança que escolheu o nome das flores ou cores e que designou a cada criança, é o porteiro e diz: ”Quem bate? “
Dependendo da vez, a criança que bate responde: Jardineiro cuidadoso ou Jardineiro descuidado
A criança ( porteiro) diz: “O que você quer?”
O Jardineiro cuidadoso ou o descuidado responde: Uma flor (ou cor )
A criança ( porteiro) pergunta: Que flor? (ou cor)
A partir daí, o Jardineiro cuidadoso ou o Jardineiro descuidado tem três chances. Se entre as três chances de acertar não tiver nenhuma criança que tenha o nome da flor ( ou cor), será então a vez do outro jardineiro. Se acertar, a criança (flor ou cor) pertencerá ao Jardineiro que acertou.
Ganha quem possuir mais crianças.
Exige noção de ordem e alteração por parte dos Jardineiros cuidadosos e descuidados. Também é necessário que as crianças memorizem as flores ou cores que as representam.

Quem eu sou.
Idade: a partir de 7 anos
O que desenvolve:identidade
Material: Perguntas escritas em um papel e lápis ou caneta.
Organização: as crianças ficam em duplas
Aqui os alunos soltam a imaginação dizendo o que gostariam de ser

Regra: Uma das crianças de cada dupla inicia fazendo perguntas ao colega.
Se você fosse uma flor, seria… Se você fosse uma cor, um jardim, uma semente, etc.
Ela anota as respostas e pergunta o porquê. Depois, quem fez a entrevista responde às questões do colega. Terminada essa etapa, a turma forma uma roda e conta aos demais o que descobriu sobre o amigo. A brincadeira termina quando todos falarem

Plantando flores
Idade: a partir dos 7 anos
Material: Papéis coloridos, tesoura, papel microondulado cola, palitos de sorvetes e papel canson.

Regra:
O professor deverá pedir para os alunos cortarem tiras largas com os papéis coloridos O professor deve ter em mãos algumas sugestões de flores já prontas, para que eles possam ter idéias de como fazer, explicar que com as tiras poderão fazer diversas flores.
Depois “plantar” todas formando um lindo jardim
Objetivo– Integrar a sala;
– Imaginação;
– Criatividade;
– Coordenação motora;
– Percepção visual;
– Destreza manual.

HISTÓRIA

NINA E O MILAGRE DA PRIMAVERA
Nina era uma garota muito mal humorada, tudo era problema para ela. Se tava sol ela reclamava de calor; no inverno, reclamava de frio.
Um belo dia de primavera, Luíza, sua prima, convidou-a para um banho de piscina e ela claro, recusou.
Ficou o dia inteiro trancada em casa.
A mãe de Nina ficou muito chateada em vê-la trancada em um dia tão bonito e a noite, antes de domir ela viu uma estrela-cadente e logo fez o pedido.
– Por favor estrela, faça com que Nina aprenda a gostar mais das coisas, a dar valor as coisas simples.
E foi dormir. No dia seguinte ela acordou ouvindo um berro histérico de Nina e morrendo de preocupação foi correndo no quarto de Nina.
– Mammmmmmmãããããããããeeeee…… tô mal, muito maaaallll!!!
– O que você tem filhinha?
– Tô enchergando tudo preto e branco!
A mãe ficou preocupada mas na hora lembrou de seu pedido a estrela e disse:
– Ah, é só isso?: Isso já já passa…
– COMO ASSIM JÁ JÁ PASSA?? Você não ouviu mãe? Tô enxergando em preto e branco….
– Ah minha filha, isso passa sim, é só você começar a reparar na beleza do mundo….
– Que beleza, se nem as cores eu enxergo?
– Ué você não lembra delas? Pois então! Lembre-se que cor é o céu, que cor são as árvores.
– Ah mãe, não é possível!! Eu aqui com o maior problemão e você dizendo para eu analisar o céu? Tenha dó!!

E Nina saiu de casa.
Logo quando saía ela deu uma espiadinha no céu, mas logo se sentiu uma boba e continuou andando. Nina foi até a pracinha perto de sua casa e lá viu várias crianças no parquinho, descendo do escorregador, brincando de pega-pega, fazendo pique-nique. Ela se aproximou e avistou Luíza e foi correndo contar o grande problemão.
– Luuuu, você não sabe…. acordei hoje enxergando tudo em preto e branco!
– Ai Nina que horror! E você vai perder as cores da primavera? Não acredito, vamos logo falar com o meu pai!!
O tio Duda era médico e sempre cuidou de Nina e claro, de Luíza.
– Bom Nina, pelo que estou vendo, você não está com problema nenhum. Não sei o que fazer com você.
A tia Mercedes ouviu tudo e disse:
– Ah Nina, você vai ver que isso não é tão ruim assim. Você ainda consegue ver a beleza do mundo… vem aqui, vamos passear…
Nina enxugando suas lágrimas de tristeza entrou no carro com tia Mercedes e Luíza.
Ela levou as meninas em uma reserva florestal lá perto e ia perguntando as cores das coisas para Nina.
– Que cor é a grama?
– Verde
– Que cor é o tronco de árvore?
– Marrom
– Que cor é o rio?
– Azul.
E assim foi indo o dia.
Nina que nunca tinha feito nenhum passeio destes ficou encantada com as maravilhas da natureza e quantas cores ela tinha. Quando ela não sabia que cor era a tia Mercedes falava pra ela e Nina imaginava.
Nina estava adorando e Luíza ficou até espantada com a alegria da prima.
Ela voltou nova e realizada pra casa e sua mãe olhou pro céu cheio de estrelas e chamou Nina:
– Olha filha…. o “meu” céu hoje deve estar muito parecido com o “seu” céu hoje, pois ele está bem escuro e as estrelas bem branquinhas.
E as duas ficaram um tempão olhando e brincando com as estrelas.
E antes de dormir a mãe de Nina piscou pro céu e disse bem baixinho sem que a filha pudesse ouvir:
– Obrigada estrela!!
No dia seguinte de novo ela acordou aos berros de Nina, só que dessa vez de felicidade pois ela tinha voltado a enxergar colorido. Sua mãe lhe mostrou o quanto era importante ela curtir as coisas simples da vida como admirar um beija-flor ou ver uma nova plantinha nascer.
Nina foi correndo na pracinha onde estavam seus amiguinhos brincando e os convidou para uma festa em sua casa.
Chegando lá a casa estava toda enfeitada de flores e tinham muitas frutas deliciosas para comer. Tudo isso porque Nina percebeu como era fácil ser uma criança alegre pois as coisas belas estão sempre ao nosso redor é só saber enxergá-las, por isso ela fez uma festa para comemorar a Primavera!!!

DOMINÓ DAS CORES
Faça peças como as debaixo usando as cores vermelhas, amarelo, verde, azul, roxo e laranja, como se fossem uns dominós, nas seguintes combinações:

Amarelo/azul
Amarelo/amarelo
Amarelo/vermelho
Amarelo/roxo
Amarelo/laranja
Amarelo/verde
Azul/vermelho
Azul/azul
Azul/verde
Azul/roxo
Azul/laranja
ermelho/vermelho
Vermelho/roxo
Vermelho/laranja
Vermelho/verde
Verde/verde
Verde/roxo
Verde/laranja
Roxo/roxo
Roxo/laranja
Laranja/laranja
O jogo se dá, da divisão da sala com dois grupos. As peças são divididas entre os grupos . Coloca-se a 1ª peça . Por exemplo: amarelo/roxo. O outro grupo deve encaixar a mesma cor ou colocar suas cores primárias e secundárias correspondentes. Por exemplo: no roxo deve-se encaixar tanto roxo, quanto o azul, quanto o vermelho. No amarelo, tanto em amarelo, quanto um laranja e um verde.No caso de roxo se conseguir encaixar uma peça azul/vermelho, ou no amarelo uma peça laranja/verde se ganha o dobro de pontos.

Referência
www.brasileirinho.mus.br/arquivomistura
www.web.educom.pt/escolovar/prima_sement01.htm
www.chakanagem.blogspot.com/2006/12/poesia-vem-primavera.html
www.stationary.olga.kapatti.nom.br/CIRANDAS/primavera/ciranda_primavera_parte_dois.htm
www.qdivertido.com.br/vamosbrincar.php
www.kadike.com.br/brincadeiras/files/comecome/index.htm
www.editorainformal.com.br