Educação na mesa também é saber o que comer

Comer à mesaHouve uma grande mudança na alimentação depois da modernização da produção dos alimentos, a vida moderna nos força ao consumo chamado de prático, mas que traz consequências assustadoras para a saúde.

Um ponto pertinente e sempre atual é a alimentação das crianças, levando em consideração que o contato inicial com o que ela vai ingerir é dado pelos pais ou por quem está com a responsabilidade de alimentá-las, torna possível investir na escolha do que é menos processado e mais salutar.

As grandes produções de alimentos geram baixa qualidade nutricional porque exigem aumento de conservantes, substâncias químicas, corantes e uma infinidade de outros aditivos para preservá-los por mais tempo dentro de latas, embalagens e caixas. Sabemos que muitos desses processos foram desenvolvidos durante e após as Grandes Guerras e, infelizmente, foram adotadas pela sociedade e perduram até hoje, mesmo em um cenário diferente.

Investir em uma boa alimentação é uma maneira eficaz de evitar doenças e gastos em um futuro próximo, observar se a merenda escolar ou lanche na cantina da escola do seu filho segue uma alimentação balanceada e inclui frutas e sucos frescos por exemplo é uma atitude válida.

Tentar ensinar aos pequenos a seguir contra a corrente da publicidade que mais investe na aparência do produto do que nas suas qualidades – muitas vezes não é comida que está sendo vendida, mas sim uma embalagem que enche os olhos das crianças e o que se come são calorias vazias, com ausência de qualquer substância importante para o funcionamento e desenvolvimento do organismo, principalmente em fase de crescimento.

Os pais devem dedicar um olhar mais atencioso no que diz respeito ao que vai para o carrinho do supermercado, menor quantidade e mais variedade. Tão importante quanto os cuidados em visitar o pediatra, escolher um eficaz plano de saúde, a educação alimentar deve entrar no roll das atitudes diárias, mesmo que exija um pouco mais de trabalho, porém o resultado é mais satisfatório, afinal ninguém quer ter crianças doentes.

Pesquisas revelam que uma das principais causas da obesidade infantil é o mau hábito alimentar, sem dúvida, esse erro está na exagerada alimentação de fast-food, salgadinhos e refrigerantes em exagero. Aproveite a infância dos seus filhos e ofereça a chance para eles conhecerem o sabor de alimentos saudáveis.

O que você faz para melhorar a alimentação do seu filho?

Colaboração de Roberta Clarissa Leite

Programa Saúde na Escola #saudenaescola

Filme oficial da Semana de Mobilização Saúde na Escola, que começa em 05 de março. A ação durará o ano todo nas 55 mil escolas que aderiram ao programa.

Durante toda a semana, médicos, enfermeiros e dentistas avaliarão a saúde dos mais de 10 milhões de alunos e o tema deste ano é: Prevenção da obesidade na infância e na adolescência.

Com o programa Saúde na Escola, o Governo Federal leva mais saúde para as escolas públicas.

ALGUMAS DICAS:

Criançada, chegou da escola?

Aproveite o seu tempo livre e chame os amigos para brincar!

Comer sem prestar atenção à comida é um dos motivos que levam a engordar.

Se alimente sem distrações!

Max e a Liga da Defesa #SaberTV


 

Este vídeo foi muito bem elaborado e é um excelente recurso para o professor utilizar em sala de aula quando tratar do tema Saúde e Bons Hábitos de Higiene.

Vale  a pena assistir e passar para seus alunos de diferentes faixas etárias.

Me foi enviado pela SaberTV e fica a dica!

Para assistir clique na imagem ou AQUI

Amanhã é dia da 2ª dose da vacina #zegotinha

Amanhã é dia de levar ao posto de vacinação para receberem a segunda dose da vacina todas as crianças menores de 5 anos que tomaram a primeira dose na campanha anterior.

A meta é que se consiga vacinar, pelo menos, 95% das crianças para que fiquem protegidas da poliomielite.

Também será realizada vacinação contra o sarampo que se estenderá até o dia 16 de setembro. Neste período, todas as crianças de 1 ano até 7 anos devem ser imunizadas, mesmo os que já tomaram a vacina em outra campanha.

ATENÇÃO: A vacinação contra o sarampo acontecerá apenas destes estados; AC, AM, AP, DF, ES, GO, MA MS MT, PA, PB, PI, PR, RN, RO, RR, SE,SC e TO.

Caso precise de mais informações ou se tiver alguma dúvida sobre as campanhas entre no site do Ministério da Saúde clicando AQUI

Dia do Autismo – 02 de abril

http://4.bp.blogspot.com/_BEpFjvD2FYA/SwPwqfWRD8I/AAAAAAAAARE/qZWH28ACg4Y/s1600/2.jpg

Fonte: Blog do Gábi

Você sabe o que é autismo?

É difícil explicar em poucas linhas o que é o autismo, faz parecer banal uma Síndrome tão complexa, mas me dei conta que que nunca falei sobre os sinais do autismo aqui no blog, então aí vai um apanhado geral de sinais.
AUSTISMO é uma desordem neurológica que afeta o indivíduo de forma global e seus sintomas aparecem antes dos 3 anos de idade, variando de graus mais leves, como a Síndrome de Asperger, até graus mais graves. Hoje ainda não existe cura comprovada.
Pessoas com AUTISMO têm dificuldades de comunicação: muitos não falam ou falam de forma repetitiva; socialização: e isolam e não permitem que outras pessoas os toquem e imaginação: não entendem “trocadilhos”, entendem tudo de maneira muito concreta e clara. Essas dificuldades levam a sérios problemas de comportamento: birras, gritos, choro, irritação, hiperatividade física.
Outros sinais: parecem não ouvir, fazem movimentos repetitivos do corpo e mãos, giram ao redor de si mesmos, tem formas próprias de brincar, enfileirar objetos… encontrei na internet essa imagem, vários blogs e sites a usam, se souberem de quem são os créditos ficrei feliz em divulgar =D

Não apresentam sinais físicos que possam ser percebidos apenas olhando para ela. Às vezes uma criança que está fazendo birra no mercado, shopping, ônibus ou parque pode não ser apenas mal educada, ela pode ter autismo! Não condene ou “olhe torto” para seus pais, a família de alguém com autismo precisa de ajuda, não de preconceito!
Hoje, no mundo todo, mais crianças são diagnosticadas com AUTISMO do que com AIDS, Câncer e Síndrome de Down. É um problema muito sério e quanto mais cedo for diagnosticado e encaminhado para tratamento, maiores as chances de desenvolvimento no futuro.

No Brasil são quase inexistentes as políticas públicas de apoio às pessoas com AUTISMO, por isso nossa maior ferramenta é a informação, a conscientização da população e o alerta aos governantes para a criação de políticas públicas. Nossos filhos existem, amam, têm sentimentos, se magoam, ficam felizes e tem potencialidades como qualquer pessoa, eles só precisam de amor e respeito!

Campanha Internacional do Dia do Autismo.

Acabei de receber esse convite via e-mail, divulgem a todos!! Vamos mostrar o AUTISMO ao mundo!!!
Na noite de 1 de Abril o prédio Empire State em NY estará acesso com luzes azuis em conscientização sobre o dia do Autismo em 2 de Abril.

Estão urgindo e repassando a campanha no resto do mundo para que todas as pessoas possam acender uma luz azul em suas casas. Outros prédios por todo o país e o resto do mundo estará acendendo luzes azuis.

Coisas que vc pode fazer para ajudar na conscientização do autismo:

1 – Usar o pin azul com o desenho de uma peça de quebra cabeça durante todo o mês de abril e qdo as pessoas perguntarem explicar sobre o autismo.

2- Mudar as fotos do orkut e perfil no twitter ou facebook com a peça azul do quebra ou com o logo da campanha light it up: Blue e repassar para amigos.

3- Digitar todos os seus emails em AZUL e colocar o logo Light It Up Blue na assinatura durante todo o mês de Abril.

4- No dia 2 de Abril vestir uma peça de roupa azul, camiseta ou calça e pedir pra seus amigos, familiares ou colegas de trabalho pra vestir também e tirar fotos e repassá-las. Se possível colocá-las nas galerias do Flickr, orkut, twitter, facebook.

5- Cozinhar um bolo com o desenho da peça de quebra-cabeça Azul, preferência todo em azul e levar para escola, trabalho e dividir com seus amigos explicando o motivo.

6- Igrejas, Congregações, avisar aos responsáveis para que falem do dia em seus Cultos, Missas e Celebrações, etc.

Existem várias maneiras de participar! O importante é fazermos nossa parte para divulgar o máximo para conscientização e um futuro melhor para os nossos pequeninos!